sexta-feira, 21 junho, 24
HomeLifestyleConstelação Familiar: O que é? Conheça o conceito

Constelação Familiar: O que é? Conheça o conceito

Descubra o poder da Constelação Familiar, uma abordagem terapêutica inovadora que desvenda as complexidades das dinâmicas familiares. Esta técnica única, desenvolvida por Bert Hellinger, mergulha nas profundezas do sistema familiar para revelar padrões ocultos, traumas não resolvidos e lealdades invisíveis. A Constelação Familiar oferece uma nova perspectiva sobre relacionamentos e emoções, proporcionando um caminho para a cura e o equilíbrio. 

Nesta introdução, vamos explorar o que é Constelação Familiar, convidando você a mergulhar em uma jornada de autoconhecimento e crescimento emocional.

imagem ilustrativa constelação familiar

O que é Constelação Familiar?

A Constelação Familiar é uma abordagem terapêutica desenvolvida pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger na década de 1990. Ela é fundamentada na ideia de que muitos dos problemas emocionais e psicológicos de uma pessoa têm raízes nas dinâmicas familiares e nos padrões transgeracionais.

Na prática, a Constelação Familiar envolve um processo de representação visual das relações familiares. Os participantes, frequentemente, são convidados a representar membros da família, e o terapeuta facilita uma “constelação” desses elementos, posicionando-os no espaço de acordo com as relações percebidas entre eles. Esse método permite que os participantes visualizem e compreendam as dinâmicas ocultas, lealdades invisíveis e desequilíbrios sistêmicos dentro de suas famílias.

Durante uma sessão de Constelação Familiar, questões emocionais, traumas não resolvidos e padrões repetitivos de comportamento podem emergir à medida que as dinâmicas familiares são exploradas. O objetivo é trazer à luz esses padrões inconscientes, permitindo que os participantes reconheçam e resolvam conflitos, liberem emoções reprimidas e encontrem um novo equilíbrio dentro de suas famílias.

Embora a Constelação Familiar possa ser realizada individualmente, muitas vezes é feita em grupo, onde os participantes podem se beneficiar da energia coletiva e das perspectivas múltiplas. Apesar de algumas críticas e controvérsias, muitas pessoas relatam resultados positivos após participar de sessões de Constelação Familiar, afirmando uma maior compreensão de si mesmas, de seus relacionamentos familiares e uma sensação de alívio emocional.

Como funciona a constelação Familiar?

A Constelação Familiar é um processo terapêutico que utiliza representações visuais das dinâmicas familiares para explorar questões emocionais, traumas não resolvidos e padrões repetitivos de comportamento. 

Aqui está uma visão mais detalhada de como esse método funciona:

1. Preparação e Introdução: A sessão geralmente começa com uma breve introdução sobre os princípios da Constelação Familiar e o papel do terapeuta. Os participantes são informados sobre o processo e encorajados a compartilhar suas questões familiares.

2. Seleção do Tema: Um participante, o cliente, escolhe um tema ou questão específica relacionada à sua família para ser explorada durante a sessão. Pode ser algo como conflitos familiares, doenças físicas ou emocionais, padrões de comportamento repetitivos, entre outros.

3. Escolha de Representantes: O cliente seleciona outros participantes para representar membros de sua família ou elementos relevantes para o tema escolhido. Esses representantes podem ser pessoas presentes na sessão ou bonecos ou marcadores para simbolizar os membros ausentes da família.

4. Posicionamento no Espaço: O terapeuta guia os representantes para que eles se posicionem no espaço da sala de acordo com sua intuição sobre as dinâmicas familiares. Os representantes são instruídos a se conectar com as emoções e sensações que surgem enquanto ocupam seus lugares.

5. Exploração e Diálogo: O terapeuta facilita a exploração das relações entre os representantes, observando qualquer tensão, bloqueio ou desequilíbrio. Os representantes podem expressar sentimentos, pensamentos ou insights que surgem durante a sessão, muitas vezes sem conhecer a história da família do cliente.

6. Reorganização e Resolução: Com base nas observações e insights obtidos durante a constelação, o terapeuta pode fazer ajustes no posicionamento dos representantes para promover uma nova dinâmica familiar mais equilibrada. Isso pode envolver reconhecimento de lealdades invisíveis, reconciliação de conflitos ou liberação de emoções reprimidas.

7. Encerramento e Reflexão: A sessão termina com uma discussão sobre as percepções e aprendizados adquiridos durante a constelação. Os participantes têm a oportunidade de compartilhar suas experiências e refletir sobre como aplicar esses insights em suas vidas cotidianas.

Essencialmente, a Constelação Familiar busca trazer à tona questões profundas dentro das dinâmicas familiares para promover cura, compreensão e reconciliação. Embora seja frequentemente realizada em grupo, também pode ser adaptada para sessões individuais.

Processos e Metodologias da constelação familiar 

A Constelação Familiar é uma abordagem terapêutica que se baseia em processos e metodologias específicas para explorar as dinâmicas familiares e promover a resolução de problemas emocionais e relacionais. 

Aqui estão algumas das principais técnicas e metodologias utilizadas nesse processo:

1. Constelação em Grupo e Individual: A Constelação Familiar pode ser conduzida tanto em sessões individuais quanto em grupo. Nas sessões em grupo, outros participantes assumem papéis de representantes, enquanto na modalidade individual, bonecos, almofadas ou outros objetos são usados para representar membros da família.

2. Representação Visual: A representação visual é uma parte fundamental da Constelação Familiar. Os participantes são convidados a posicionar os representantes ou objetos no espaço de acordo com suas intuições sobre as dinâmicas familiares. Isso cria uma imagem visual das relações e dos padrões dentro da família, facilitando a compreensão e a exploração dos problemas.

3. Posicionamento Espacial: O terapeuta guia os representantes para que se posicionem no espaço de acordo com suas percepções e intuições sobre as relações familiares. O posicionamento dos representantes é observado para identificar desequilíbrios, bloqueios ou padrões repetitivos que possam estar presentes nas dinâmicas familiares.

4. Diálogo Fenomenológico: Durante a constelação, os representantes podem expressar sentimentos, pensamentos ou insights que surgem enquanto ocupam seus lugares. O terapeuta facilita um diálogo fenomenológico, onde os participantes são encorajados a se conectar com suas experiências internas e compartilhá-las com o grupo.

5. Reconhecimento de Lealdades Invisíveis: Um dos princípios-chave da Constelação Familiar é o reconhecimento das lealdades invisíveis que podem estar presentes dentro da família. Isso envolve identificar padrões de comportamento repetitivos que podem ser influenciados por eventos ou pessoas do passado.

6. Resolução de Conflitos e Reorganização: Com base nas observações feitas durante a constelação, o terapeuta pode fazer ajustes no posicionamento dos representantes para promover uma nova dinâmica familiar mais equilibrada. Isso pode envolver a reconciliação de conflitos, o reconhecimento de membros excluídos da família ou a liberação de emoções reprimidas.

7. Rituais e Encerramento: Ao final da constelação, é comum realizar rituais de encerramento para honrar as experiências compartilhadas e integrar os insights obtidos durante a sessão. Isso pode incluir expressões de gratidão, afirmações positivas ou gestos simbólicos de cura.

8. Trabalho a Longo Prazo: Embora uma única sessão de Constelação Familiar possa trazer insights significativos, muitas vezes é recomendado um trabalho contínuo e a longo prazo para integrar completamente as mudanças e promover a cura emocional e relacional.

Essas são apenas algumas das metodologias e processos utilizados na Constelação Familiar. No entanto, é importante notar que as abordagens específicas podem variar de acordo com o terapeuta e as necessidades individuais de cada cliente. O objetivo final é promover uma compreensão mais profunda das dinâmicas familiares e facilitar o caminho para a resolução de conflitos e a cura emocional.

Quer saber mais sobre Constelação Familiar e se aprofundar no assunto? Acesse o site da Ana Lisboa e saiba mais!

ARTIGOS RECOMENDADOS