domingo, 10 dezembro, 23
HomeCulturaAriano Suassuna e sua relevância cultural

Ariano Suassuna e sua relevância cultural

O escritor Ariano Vilar Suassuna é considerado um dos mais importantes expoentes das letras nacionais. Nascido em João Pessoa, em 1927, foi agraciado com a Ordem do Mérito Cultural pela relevância de sua produção. Em 2012, Ariano Suassuna foi o representante brasileiro na disputa pelo Prêmio Nobel de Literatura.

Conheça a trajetória do dramaturgo:

Ariano Suassuna
Ariano Suassuna foi um dos principais dramaturgos do país. | Foto: Montagem/Reprodução.

Conheça a trajetória de Ariano Suassuna

​Suassuna destacou-se, sobretudo, como dramaturgo – embora tenha enveredado também por outros gêneros textuais. No teatro, sua peça de maior sucesso foi O Auto da Compadecida, de 1955. A primeira apresentação da peça ocorreria no ano seguinte (1956), em Recife (Pernambuco). Para o cinema, o texto foi adaptado em mais de uma ocasião: em 1969, em 1987 e em 2000.

A mais famosa adaptação é a última, de 2000, dirigida por Guel Arraes e estrelada por Selton Mello e Matheus Nachtergaele – nos papéis da divertida dupla Chicó e João Grilo, respectivamente. A película foi eleita pela ABRACCINE como um dos melhores filmes brasileiros de todos os tempos e foi o filme nacional de maior bilheteria no ano de seu lançamento.

Além desse sucesso, outros textos do autor – como A Farsa da Boa Preguiça, de 1960 – têm a mesma tônica de dedicar-se, com muito humor, a questões relacionadas à região Nordeste.

Também comum a obras de Suassuna são as reflexões de cunho religioso, das quais as duas obras mencionadas também são exemplos. Outro texto relevante do autor é O Santo e a Porca, de 1957, que aborda o tema da avareza sob o humor peculiar do dramaturgo nordestino – humor este que propõe, como nos outros textos mencionados, reflexões de cunho ético e moral.

O Romance d’A Pedra do Reino, de 1971, é outra obra de inquestionável relevância que merece menção. Trata-se de um romance cuja narrativa foi adaptada para a TV em 2007, ano em que Suassuna completou 80 anos. A minissérie da Rede Globo foi dirigida por Luiz Fernando Carvalho.

Ariano Suassuna faleceu em 2014, vítima de um infarto. Sua obra e seu legado, contudo, marcaram a Literatura e a dramaturgia nacional e continuam inspirando gerações.

_______________________________________
Por Gabriela Brahim Correa – Fala! Universidade Cruzeiro do Sul

ARTIGOS RECOMENDADOS