A Importância da Introdução ao Mercado Financeiro entre os jovens
Menu & Busca
A Importância da Introdução ao Mercado Financeiro entre os jovens

A Importância da Introdução ao Mercado Financeiro entre os jovens

Home > Notícias > Mercado > A Importância da Introdução ao Mercado Financeiro entre os jovens

Diante do momento de incertezas em que se vive hoje, especialmente no ramo da economia, faz-se essencial a compreensão do mercado financeiro. Nunca antes na história houve tanta injeção de liquidez por parte dos governos direcionada a pequenas empresas em dificuldade e pessoas de baixa renda. O risco de um colapso fiscal é razoável, visto que esta liquidez não corresponde à quantidade de recursos disponíveis ao governo. 

Neste contexto de colapso iminente, surge uma parcela de suma importância da população: os jovens. Antigamente, com os juros altos no Brasil, investir no mercado não era uma preocupação, já que bastava deixar o dinheiro na poupança (renda fixa indexada em selic) e esperar que a quantia aumentasse.

Agora, com os juros em 3% ao ano, é preciso buscar outro tipo de investimento que requer muito mais educação financeira, tal como a bolsa de valores, fundo multimercado, investimento em economia real, participações em negócios ou até empreendimento imobiliário. O entendimento da economia por parte dos jovens será a peça-chave na recuperação da economia do país. 

como ganhar dinheiro sem trabalhar
A compreensão do mercado financeiro é importante, principalmente, pelos jovens. | Foto: Reprodução.

No passado, apenas grandes investidores e empresas possuíam acesso a esse tipo mais sofisticado de investimento. Contudo, hoje, com o surgimento de plataformas digitais, tais como XP, qualquer pessoa com qualquer quantia pode ter acesso a quaisquer investimentos do Brasil e do mundo. Assim, é possível dizer que as plataformas democratizaram o acesso ao investimento e, juntamente a essa facilidade, vem a grande responsabilidade de saber investir.

Foi sob essa ótica que Eduardo Rudge de Abreu, estudante de Administração na Fundação Getúlio Vargas, e Lucas Braz Nascimento, cursando Economia no Insper, idealizaram um grupo de discussões e estudos sobre o mercado financeiro somente para jovens universitários.

“Primeiro é preciso estabelecer uma base de conhecimento para todos os envolvidos, caso contrário torna-se muito difícil dar continuidade ao projeto, já que os níveis de cada um são muito variados”, explica Eduardo. Com esse objetivo, os estudantes ministram aulas semanais. “Quando todos estiverem no mesmo estágio de conhecimento, as aulas se tornarão discussões embasadas sobre diversos temas”, complementa Lucas.

Dentre os temas trabalhados, destacam-se os conceitos de renda variável (ações,derivativos e fundos) e renda fixa, wealth management (administração de bens), investment banking (banco de investimentos), entre outros.

Segundo André Petrachini, que atua como analista no CPP Investment Board – fundo de investimentos canadense – e conversou com o grupo estudantil em uma das reuniões, a compreensão do cenário econômico por parte dos jovens não só auxilia no planejamento do futuro, buscando o rumo mais promissor de suas carreiras profissionais, como também um aproveitamento maior da experiência acadêmica.

O estudante se posiciona de modo focal no ambiente da universidade, possibilitando a participação mais proativa em aulas, grupos de estudo e competições. 

Explica Petrachini

O analista pondera, ainda, a massiva importância que o conhecimento de mercado carrega no que diz respeito ao futuro dos jovens. “Assim como entender o momento econômico e os espaços profissionais do mercado, o conhecimento prévio das áreas do setor financeiro, suas atribuições e suas demandas específicas auxiliam os jovens na busca pelo emprego ideal para si”.

Além disso, Petrachini finaliza, explicando que o jovem que demonstra interesse pelo mercado desde cedo tende a possuir uma educação financeira aprimorada, contribuindo para decisões de investimentos de suas famílias e, segundo ele, “levando para dentro de casa o melhor que há dentro e fora dos livros de finanças”. 

____________________________________
Por Melissa Charchat – Fala! Cásper

Tags mais acessadas