Wuhan: jornalista é condenada por cobertura da pandemia de Covid-19
Menu & Busca
Wuhan: jornalista é condenada por cobertura da pandemia de Covid-19

Wuhan: jornalista é condenada por cobertura da pandemia de Covid-19

Home > Notícias > Wuhan: jornalista é condenada por cobertura da pandemia de Covid-19

A jornalista Zhang Zhan foi condenada hoje, segunda-feira (28), por sua cobertura da pandemia de Covid-19 em Wuhan. A chinesa foi a primeira a relatar o que estava acontecendo nos hospitais da cidade, epicentro do novo coronavírus na China.

A jornalista Zhang Zhan foi presa e condenada por sua cobertura sobre a Covid-19 em Wuhan.
A jornalista Zhang Zhan foi presa e condenada por sua cobertura sobre a Covid-19 em Wuhan. | Foto: Reprodução.

O tribunal chines condenou a repórter a 4 anos de prisão, acusada de “brigar e causar problemas” a Wuhan e a China. Zhang Zhan foi a primeira pessoa a ser julgada no país, outros ainda aguardam julgamento por relatar a realidade vivida dentro de hospitais, além de filmar dentro desses ambientes e expor as imagens na internet.

Covid-19 nos hospitais em Wuhan

Assim que foi constatado os primeiros casos de Covid-19 em Wuhan, na China, o governo chinês avisou a OMS (Organização Mundial da Saúde) e o mundo sobre o novo vírus. Segundo as informações liberadas pelo país, a situação na cidade estava sobre controle e o Partido Comunista Chinês estava adotando todas as medidas necessárias.

O relato de Zhang Zhan, natural de Xangai, porém, apresentavam uma imagem muito distinta daquela afirmada pelo governo. A reportagem da jornalista mostrava hospitais em Wuhan lotados, médicos exaustos, muitos pacientes mortos e uma cidade em estado de caos.

Segundo Zhan, Wuhan, o epicentro do novo coronavírus na China e no mundo, passava por um estado de calamidade e o governo chinês não estava adotando todas as medidas necessárias para controlar a doença em território nacional, além de esconder da OMS e de governos mundiais a verdadeira face da doença no país.

O primeiro caso foi relatado pelo governo em 31 de dezembro de 2019. Médicos que informaram ao governo sobre os casos em Wuhan, após tratarem infectados, foram interrogados pela polícia chinesa e acusados de propagar boatos sobre o vírus na China.

Zhang Zhan condenada a 4 anos de prisão na China

Após publicar suas reportagens sobre o novo coronavírus no epicentro da doença na China, a jornalista foi detida em maio. De acordo com o governo chinês, ela estaria provocando distúrbios com suas alegações. A repórter foi acusada de espalhar mentiras, boatos e medo na cidade de Wuhan e em toda a China.

Segundo a defesa da jornalista, representada pelo advogado Ren Quanniu, Zhang irá apelar. Quanniu afirmou que a repórter acredita estar sendo perseguida pelo governo.

O tribunal em Pudong, que Zhang Zhan foi julgada por sua cobertura sobre a Covid-19 em Wuhan, teve sua segurança reforçada. Apoiadores da jornalista foram impedidos de se aproximarem do local e a imprensa foi impedida de acompanhar o julgamento.

Além de Zhan, outros jornalistas foram detidos por sua cobertura em Wuhan na mesma época. Chen Qiushi, Fang Bin e Li Zehua ficaram sob vigilância do governo durante alguns meses e foram liberados.

___________________________________________

Por Luiza Nascimento – Redação Fala!

Tags mais acessadas