Home / Colunas / Will Smith, Joel Edgerton e David Ayer esquentam o último dia de CCXP com painel da Netflix

Will Smith, Joel Edgerton e David Ayer esquentam o último dia de CCXP com painel da Netflix

Por Tatiane Vieira de Melo – Fala! Universidades

 

O painel mais esperado da Comic Con trouxe o elenco de “Bright” para divulgar o novo filme da Netflix. Os atores Will Smith, Joel Edgerton e o diretor David Ayer contaram como é a conexão deles dentro e fora das telas e como se deu o desenvolvimento da produção.

Os atores falaram de sua relação com os personagens. “Você faz e diz coisas que normalmente não faria”, declara Smith ao levantar o fato de dar vida a um personagem racista. Para Edgerton o diferencial de fazer seu personagem foi dar ao orc um caráter humano. “O meu desafio foi desligar meu senso de humor e não responder ao sarcasmo” confessa o ator.

Eles atrelam esses desafios às características do gênero do filme. “Tem uma rara oportunidade de fazer isso (…) é isso que adoro em ficção científica, as coisas que conseguimos dizer e fazer”, admite Smith e finaliza dando esperanças para uma continuação: “eu adoraria retornar para este filme”.

 

A história passa-se em um mundo em que elfos, orcs e humanos vivem juntos. Séculos depois de uma batalha em escala mundial contra o Senhor das Trevas, as raças convivem na base da tolerância, com estereótipos e preconceitos. O policial Scott Ward (Will Smith) é colocado com o discriminado orc Nick Jakoby (Joel Edgerton). Policiais corruptos tentam demitir Jakoby, mas um chamado policial aos parceiros os coloca em uma missão muito maior. Elfos renegados tentam ressuscitar o Senhor das Trevas e os dois são os únicos que podem evitar isso de acontecer.

Os convidados puderam contar como foram os bastidores da produção. Eles brincam com Edgerton que tinha de ficar horas fazendo a maquiagem enquanto Smith durava longos sete, oito minutos. Edgerton emendou dizendo como era trabalhar com essa maquiagem. “É surpreendentemente fácil”, revela o ator. Quanto à pós-produção, Ayer compara a trilha sonora de “Bright” com outras obras dele. “A gente trabalhou bastante com a trilha sonora de ‘Suicide Squad’”, declara o diretor.

Ayer também fala da relação entre os atores. “A química desses caras é incrível”, afirma em relação à Smith e Edgerton. Ressalta o impacto do relacionamento deles no trabalho e o quanto isso torna o ambiente mais prazeroso. “A primeira coisa que Will faz é cumprimentar todo mundo e começar a fazer brincadeiras”, comenta Ayer, e prossegue: “ele faz ser divertido”.

“Bright” chega à Netflix ainda dia 22 de dezembro.

Confira o trailer

 

Confira também:

– Dylan O’Brien divulga Maze Runner no Brasil com direito a trechos exclusivos do filme

– Warner divulga seus filmes para 2018 na Comic Con Experience 2017

Confira também

Beleza, você manja de inglês, mas manja quanto?

Você está planejando um intercâmbio? Quer participar de um processo seletivo para ingressar em uma ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *