Universidades: aulas a distância devem seguir no 2° semestre de 2021
Menu & Busca
Universidades: aulas a distância devem seguir no 2° semestre de 2021

Universidades: aulas a distância devem seguir no 2° semestre de 2021

Home > Universidades > Universidades: aulas a distância devem seguir no 2° semestre de 2021

Com a permanência da pandemia do coronavírus, as instituições de ensino recorrem às aulas a distância para amenizar o prejuízo na educação brasileira, causado pelo isolamento social para a contenção da disseminação da Covid-19.

Em dezembro do ano passado, foi declarado pelo Ministério da Educação (MEC) a homologação do Parecer n° 19 do Conselho Nacional de Educação (CNE), em que permite as atividades remotas até o dia 31 de dezembro de 2021 em todo o país, de acordo com site Pravaler. Assim, os sistemas públicos dos municípios e Estados poderão ter a devida autonomia e flexibilidade para mudar e organizar os calendários curriculares no ano de 2021.

Essa homologação, feita pelo ministro Milton Ribeiro, traz novas perspectivas para a educação brasileira e a necessidade de didáticas pedagógicas que possam somar à vida dos estudantes diante de todo o caos sanitário e governamental do Brasil.

aulas a distância
Aulas a distância devem seguir no 2° semestre de 2021. | Foto: Reprodução.

Covid-19 e as aulas a distância no Brasil

As diversas tentativas das voltas às aulas de forma presencial já provaram que não são tão eficientes. Levando em consideração o fator da saúde, há também a insegurança socioeconômica que acaba por afastar os estudantes das instituições de ensino. Além disso, os estudantes estão mais propensos à contaminação do Covid-19.

Somado a isso, a situação fica cada vez mais complicada quando o assunto se trata de permanecer no formato de aulas remotas para alunos com condições financeiras desfavoráveis.

Sim, é possível destacar uma empatia e resiliência em relação a maior parte dos profissionais da educação quando se trata de equipamentos de tecnologia, nem todos têm a condição financeira de obter, mas ainda há um longo caminho para que a educação através dos meios eletrônicos seja inclusiva e bem-sucedida.

Porém, apesar das falhas, o sistema de aulas a distância ainda é o mais seguro nesse momento de pandemia, em que o isolamento social é necessário. Logo, o segundo semestre de 2021 deve seguir com tal ensino e um plano bem mais flexível e adaptado a essa situação singular que o mundo enfrenta. E nas universidades, principalmente as federais, irão seguir o mesmo tipo de ensino, pois o risco de contaminação é igual e/ou maior do que nas escolas.

Em relação às vacinas aprovadas, com todo um plano de imunização para alguns brasileiros, há uma esperança para o retorno às aulas presenciais. Porém, para que a vacina chegue à faixa etária comum das pessoas, maior parte composta de jovens, que estudam nas instituições brasileiras, será necessário tempo e imunização suficiente. 

______________________________
Por Amanda Marques – Redação Fala!

Tags mais acessadas