Uma nova greve dos caminhoneiros vai acontecer? Entenda
Menu & Busca
Uma nova greve dos caminhoneiros vai acontecer? Entenda

Uma nova greve dos caminhoneiros vai acontecer? Entenda

Home > Notícias > Urbano > Uma nova greve dos caminhoneiros vai acontecer? Entenda

Nas últimas semanas, o boato de uma nova paralisação dos caminhoneiros começou a circular nas redes sociais, especialmente no Whatsapp.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores e Logísticas (CNTTL), associada à Central Única dos Trabalhadores (CUT) apoia a possível greve. Já o movimento dos caminhoneiros ainda está dividido quanto a querer ou não que uma nova greve aconteça.

A GREVE DOS CAMINHONEIROS SEGUNDO UM CAMINHONEIRO

greve de 2018
Greve dos caminhoneiros em Maio de 2018. | Foto: Folha.

Os caminhoneiros

Os motoristas não estão tão engajados nessa nova greve – como estavam em maio de 2018 – porque afirmam que os principais pedidos dos caminhoneiros já estão encaminhados para aprovação.

O porta-voz dos caminhoneiros com o governo, Wallace Landim, disse ao Jornal Estadão que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) se comprometeu em publicar o novo Código Identificador da Operação de Transportes (Ciot).

Esse novo código vai ajudar a controlar e penalizar empresas que contratarem caminhoneiros com preços abaixo do mínimo estabelecido. A classe também reivindica o reajuste do piso mínimo do frete. Mas segundo Wallace, esse pedido já tem data marcada para ser atendido: 20 de janeiro de 2020.

Temos uma pauta importante, que já está na mesa e que tem data para ser atendida. Temos de ter muita seriedade em relação ao que está sendo feito. O que estão querendo é usar o transportador como massa de manobra para um movimento político.

Disse Wallace.

GREVE DOS CAMINHONEIROS – DEMANDAS, ACORDOS E ENTREVISTA

A Central Única dos Trabalhadores (CUT)

Do outro lado, os representantes da CUT negam que a greve dos caminhoneiros teria motivações políticas. Em vídeos postados nas redes sociais, afirmam que as motivações são os preços da gasolina, gás e óleo diesel.

Estão tentando desvirtuar o movimento dos caminhoneiros, com essa história de que se trata de um movimento político. Quem faz isso tenta desmobilizar a classe, é covarde.

afirmou Sandro Cesar, presidente da CUT no Rio de Janeiro, em vídeo postado nas redes sociais.

No fim do ano, é muito comum existir uma oferta maior de caminhoneiros no mercado. Já que todos desejam trabalhar, algumas empresas acabam contratando e pagando muito menos do que o previsto na tabela do frete, instituída após a primeira greve.

Em 2018, a fim de acabar com a greve, o governo instituiu essa tabela. Mas a indústria não concorda e até hoje reclama dessa tabela, dizendo que ela prejudica os negócios.

Ainda para o jornal Estadão, Wallace Landim afirma que só iniciarão uma greve dos caminhoneiros se os pedidos feitos não forem atendidos. “É preciso olhar as coisas com seriedade e não entrar em movimentos que nunca representaram os caminhoneiros”, afirma.

OS MELHORES MEMES DA GREVE DOS CAMINHONEIROS

Áudios no Whatsapp convocam os motoristas para a greve

Apesar de parecer não ter tanta força, essa possível greve ainda tem tido muita repercussão nas redes. Áudios divulgados no Whatsapp mostram a convocação da classe pelo líder dos caminhoneiros, Marconi França, que pedia que a paralisação iniciasse à meia noite do domingo (15). No entanto, a adesão não está sendo expressiva.

Uma paralisação nunca começa com adesão total, é sempre gradativa. Hoje, nós já temos oito estados fechados e esse número vai crescer até segunda-feira e com certeza, depois da paralisação, será ainda maior.

Explicou França sobre a baixa adesão dos caminhoneiros nessa nova greve.

ENTENDA A GREVE DOS CAMINHONEIROS E O ACORDO FEITO COM O GOVERNO

0 Comentários

Tags mais acessadas