Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Entrevista com Carlos Ruas – Um Sábado Qualquer

Entrevista com Carlos Ruas – Um Sábado Qualquer


Foi em um sábado que eu conheci o querido Carlos Ruas! E acreditem… Foi jogando Imagem & Ação! Infelizmente ele estava no time adversário (hahaha). Quem nunca viu as tirinhas em que Deus é retratado de uma maneira tão peculiar e humanizada?

Carlos e seu blog, conhecido como “Um sábado qualquer…” conseguiram conquistar uma legião de fãs. A página oficial do blog no facebook tem mais de dois milhões de likes e é sempre atualizada com tirinhas de histórias, super criativas, recheadas de diálogos significativos, polêmicos e divertidos.

Agora você pode ler aqui um bate-papo com esse ilustrador cheio de talento:

Fala!: Qual é a melhor parte de ser cartunista?

Carlos: A melhor parte de ser cartunista é você ter que passar o resto de sua vida desenhando. As vezes me esqueço que isso leva o nome de “trabalho”.

SABADO QUALQUER (2)

Fala!: Pessoas que você admira como colegas de profissão e pessoas que você admira em geral?

Carlos: Newton disse que se ele viu longe é porque se apoiou em gigantes. Os meus gigantes antigos são Quino, Laerte, Angeli e Ziraldo, meus gigantes novos são Liniers, Fábio Coala e Will Tirando.

Fala!: Dá muito trabalho se colocar no lugar de Deus?

Carlos: Não, é muito fácil. É até divertido, me coloco no lugar dele sem dogmas, existem vários fatos polêmicos na Bíblia que a saída religiosa é dizer que “não podemos entender os mistérios de Deus, então com certeza existe um motivo para isso e somos muito inferiores para compreender”. Eu tento me colocar no lugar dele e imaginar o “por quê?” disso. Por exemplo, no dilúvio, quando Deus extermina toda a humanidade, coloquei ele bêbado, pois quando estamos bêbados fazemos besteiras, e não tinha nenhum amigo para impedir no momento, como ocorre em alguma festas. Isso explica muita coisa, então humanizo Deus. Difícil deve ser ele se colocar no nosso lugar.

SABADO QUALQUER (1)

Fala!: Como é geralmente o processo de criação dos personagens?

Carlos: Foi algo natural. Adoro estudar religião e mitologia, então quando resolvi abordar esse tema decidi que Deus seria meu personagem principal, já que moramos em um país cristão. Os outros personagens vieram naturalmente seguindo a cronologia Bíblica, Luci, Adão, Eva, Caim….

12247773_1208897592460783_8438855329052363446_o

Acesse AQUI a página oficial de Um Sábado Qualquer no Facebook.

Acesse AQUI o site oficial de Um Sábado Qualquer.

Por: Laís Vilela – Fala!M.A.C.K

0 Comentários

Tags mais acessadas