Uvulopalatoplastia: entenda tudo sobre a 'cirurgia do ronco'
Menu & Busca
Uvulopalatoplastia: entenda tudo sobre a ‘cirurgia do ronco’

Uvulopalatoplastia: entenda tudo sobre a ‘cirurgia do ronco’

Home > Lifestyle > Saúde > Uvulopalatoplastia: entenda tudo sobre a ‘cirurgia do ronco’

Entenda como funciona a uvulopalatoplastia, conhecida como cirurgia do ronco, para quem ela é indicada e os seus benefícios.

A uvulopalatoplastia é um procedimento cirúrgico seguro realizado pelo otorrinolaringologista e consiste, basicamente, na desobstrução das vias áreas, de modo a facilitar a respiração no período noturno. Assim, o paciente consegue respirar melhor enquanto dorme, aumentando a sua qualidade de sono e reduzindo o ronco significativamente. 

Por isso, a uvulopalatoplastia é conhecida como cirurgia do ronco, uma vez que durante o procedimento é retirado o excesso de tecido moles, isto é, as amígdalas e o palato mole, que são os responsáveis por provocar vibrações na faringe. Com isso, os ruídos produzidos durante o sono são minimizados.

A remoção dos tecidos moles que estão em excesso visam, principalmente, a desobstrução das vias aéreas do paciente, de modo a ampliar o espaço em sua garganta. Assim, é liberada uma maior área para que o ar consiga passar. 

Quem deve fazer a uvulopalatoplastia?

Essa cirurgia é recomendada para quem sofre do distúrbio do sono, que causa a obstrução grave das vias áreas. Para essas pessoas, a cirurgia é necessária pois a condição pode gerar complicações, entre elas, apneia obstrutiva e parada respiratória que pode ocorrer várias vezes durante uma noite de sono e durar mais de 10 segundos. 

A falta de oxigenação no organismo é causada por distúrbios do sono e pode levar até mesmo a morte, pois os órgãos deixam de receber oxigênio. Por isso, a uvulopalatoplastia é aconselhável para maiores de 18 anos que tenham problemas de ronco e apneia do sono.

Entenda tudo sobre uvulopalatoplastia, a cirurgia do ronco
Entenda tudo sobre uvulopalatoplastia, a cirurgia do ronco

Sintomas e consequências do distúrbio do sono

Pessoas com distúrbio do sono, geralmente, apresentam ronco alto, irritabilidade, ansiedade, cansaço durante o dia e dificuldade para se concentrar. Também é comum que acordem no meio da noite com falta de ar ou sensação de estar sendo sufocado.

O principal tipo de distúrbio do sono que leva à necessidade de realizar uvulopalatoplastia é também um dos mais sérios, a apneia do sono. Essa condição traz prejuízos e consequências graves à saúde, por exemplo: alterações na memória, dificuldade de raciocínio e desregulação dos níveis hormonais que ocasionarão o aumento do peso. Além disso, pessoas com apneia do sono estão mais propensas às doenças cardiovasculares, inclusive a infartar ou ter um acidente vascular cerebral (derrame). 

Uvulopalatoplastia: cirurgia, pós-operatório e tempo de recuperação

A uvulopalatoplastia é uma cirurgia, mas não necessita de incisões na pele, uma vez que é realizada pela boca. Desse modo, é um procedimento pouco invasivo. Logo, o tempo de recuperação do paciente é mais curto. O tempo de recuperação de uma cirurgia de uvulopalatoplastia é, em média, de 10 a 20 dias.

Essa cirurgia tem duração em média de 2 horas e no procedimento o paciente fica sob o efeito de anestesia geral. Assim, ele não sente nada durante o processo. A cirurgia do ronco também pode ser associada a outros procedimentos da boca, da faringe e nasais, como turbinectomia, turbinoplastia e septoplastia. 

O pré-operatório, da mesma forma que em outras cirurgias, inclui a consulta com um anestesista e alguns exames laboratoriais. Também pode ser que seja necessária uma avaliação cardiológica.

No pós-cirúrgico, algumas dicas de dieta podem ajudar na recuperação. No primeiro dia é aconselhável ter uma alimentação líquida e gelada, até o sexto dia já é possível ter uma dieta pastosa com gelatinas e purês, por exemplo. A partir do sétimo dia uma dieta normal pode começar a ser introduzida, gradualmente, ao paciente.

Depois da cirurgia, também é preciso evitar bebidas gaseificada e ácidas, assim como alimentos duros e quentes. Além disso, provavelmente serão necessário alguns analgésicos, que serão receitados para evitar incômodos comuns.

Tags mais acessadas