Menu & Busca
Todos os anos eu falo a mesma coisa

Todos os anos eu falo a mesma coisa


Todos os anos eu falo a mesma coisa: caraca, que ano rápido. E planejo o que acontecerá nos demais meses, até o ano acabar e a indagação se repetir.

Outra coisa que sempre acontece é a famosa expressão: “o tempo passa rápido” (diga-se de passagem, passa rápido para cacet*). E o que fazemos quanto a isso? A resposta é simples: apenas repetimos, incessantemente, tal inútil expressão. Meio que nos submetemos a ela, aceitamos como se fosse algo normal. E isso tá errado. O tempo passa, mas se for para passar, ao menos torne esses anos PERCEPTÍVEIS. Faça com que eles passem, mas passem de uma maneira que você possa falar: “o tempo passa rápido, e como, mas eu estava lá. Eu lembro”. Eu sei que isso soou extremamente imbecil, e eu sei.

Mas, queridíssimo amigo, quantos são os dias da semana que você faz algo diferente? Que você “desliga o automático”.  São poucos, eu sei.

Faça com que tudo, cada detalhe e cada segundo, sejam únicos. Se está indo ao trabalho, mude o caminho, mesmo que seja mais longo. Vá por um lado alternativo. Observe as árvores, observe as pessoas, observe o céu, observe tudo que há ao redor. Tente imaginar o que cada pessoa que passou por você tem a acrescentar em sua vida, o que cada uma delas está indo fazer. Há um mundo infinito de coisas a serem contempladas. É como aquela velha frase: “dar valor às coisas simples”. FAÇA ISSO. Veja o voo do pássaro, o motorista de busão estressado, a senhorinha sorridente. Tudo. Tenha a curiosidade de uma criança e faça com que tudo que seja antigo pareça novo.

Eu sei que tais coisas não são fáceis, mas é válido – apesar de parecer babaquice. Sendo bem sincero e sensato, babaquice é ter 50 anos e insistir na bendita expressão. Babaquice é achar que isso é uma babaquice, e deixar um mundo, uma vida inteira passar, e você sequer dar conta.

O tempo passa, e ele é cruel, mas isso é inevitável. Levante esta cabeça e sorria. Sorria para esse e aquele. Sorria para um estranho na rua. Sorria para a chuva, e para o sol. Quando foi a última vez que olhou para o céu? Ou melhor, quando foi a última vez que observou a chuva? Essas coisas são tão corriqueiras que sequer nos damos conta de que existem. E é por isso que “o tempo passa rápido”, porque a chuva cai, os pássaros voam, as pessoas passam e o sol brilha, mas você não vê. Não vê que o tempo é breve porque ignora 90% das coisas que acontecem no dia. Porque ignora o mundo que está ao seu redor. Tenha mais olhos ao mundo, tenha mais olhos aos pássaros e às flores. Os pequenos detalhes têm muito a oferecer e muitos risos a arrancar. Caso eu esteja errado, deixo meu sorriso a vocês.

 

Por: Sérgio Henrique – Fala!M.A.C.K

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas