Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Como o povo brasileiro enxerga o SUS, Sistema Único de Saúde

Como o povo brasileiro enxerga o SUS, Sistema Único de Saúde

O Sistema Único de Saúde (SUS) foi criado pela Constituição Federal em 1988 com o objetivo de alterar o quadro de desigualdade na assistência à saúde da população brasileira, para que realmente tivesse condições de atender a todos, sem discriminação alguma.

Sendo assim, todo cidadão tem o direito de obter o cartão SUS, e utilizar a rede pública de saúde – um “privilégio” do Brasil, já que há muitos países que não possuem saúde gratuita nesses moldes. Mas apesar de termos um sistema de saúde tão perfeito na teoria, nos dias atuais a saúde é um dos maiores problemas enfrentados e discutidos por nós. Pode-se identificar que ela não vem agradando boa parte da população, inclusive em São Paulo, umas das maiores cidades do nosso país.

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em parceria com o Ibope, fez uma pesquisa para avaliar a Saúde Pública e constatou 56% dos entrevistados insatisfeitos com o SUS, revelando grandes dificuldades para o acesso em cirurgias, remédios gratuitos e até mesmo consultas medicas.

O levantamento também aponta que 30% dos brasileiros alegam ter convênio médico particular para ter tratamento de saúde digno. Por outro lado, é válido ressaltar que 44% dos entrevistados pela pesquisa ainda acreditam no SUS como inovador e único, como é o caso de Fernanda Paiva, estudante de medicina da Universidade Municipal São Caetano do Sul (USCS) que afirma “o modelo assistencial do SUS, baseado principalmente na atenção primária de saúde, é único no mundo e, apesar de ainda encontrar diversas barreiras para que sua teoria seja de fato aplicada na prática, é uma iniciativa que deve ser valorizado por todos os brasileiros”.

Marco Antonio Manfredini, consultor de gestão de serviços de saúde, ressalta que “todos usam o SUS”, pois existem tratamentos que são feitos pelos convênios particulares, como transplantes, tratamentos e algumas cirurgias mais delicadas, mas que precisam do auxílio do SUS para que possam realizar todos os procedimentos.

Além dos hospitais públicos, a cidade de São Paulo possui uma grande quantidade de Unidades Básicas de Saúde – UBSs, Ambulatórios Médicos de Especialidade – AMEs e hospitais especializados para saúde da mulher e do homem. Todas as unidades fazem o atendimento de cerca de 60% da população paulistana (26 milhões de pessoas).

A população brasileira não esta informada corretamente sobre todos os direitos que possuem na saúde publica, e não sabem que não importa se possuem tratamento particular ou publico alguns tratamentos irão passar pelo Sistema Único de Saúde.

O SUS compõe uma rede que abrange todas as ações de mais básicas até as mais altas complexidades, por exemplo, os serviços de urgência e emergência, sanitária e ambiental.

__________________________________
Por Eduardo Ormeneze Monteiro

0 Comentários

Tags mais acessadas