Menu & Busca
Startup Weekend no Mackenzie

Startup Weekend no Mackenzie


A matéria de hoje é sobre o evento que aconteceu entre os dias 21 e 23 de agosto, lá no Mackenzie. Trata-se da Startup Weekend.

Startups estão na moda. Kekanto, Buscapé e Behance são alguns exemplos que você provavelmente conhece, e que surgiram do mesmo princípio: uma ideia que é viável de se tornar realidade e que pode simplificar algo na vida de muitas pessoas.

O desafio do evento é criar uma Startup em 54 horas. Para isso, no primeiro dia do evento são formados os grupos e suas devidas propostas são estabelecidas. Posteriormente, nos outros dois dias, a galera entra em atividade. Tudo isso com o acompanhamento de mentores, que auxiliavam os participantes para o desenvolvimento da ideia. Dentre eles, estavam os proprietários dos aplicativos Walljobs e ezPark.

É um evento que acontece no mundo inteiro, e dele já saíram grandes casos de sucesso, como o famoso Easy Taxi.

Para ficarmos um pouco mais por dentro, conversamos com o aluno Victor Bezerra, que estuda Publicidade e Propaganda e participou do evento. Ele recomenda, e diz que foi um ótimo investimento (isso porque o custo para participar era entre uma média de R$100,00 até R$150,00).

Confira nosso bate-papo:

01) Por que você resolveu participar da Startup Weekend?

Victor: Na verdade, participar do evento foi algo inesperado para mim. Isso porque eu não pretendia participar. Eu tinha o interesse, mas estava um pouco apertado de grana, por isso acabei desistindo e deixando de lado. No mesmo dia, eu acabei conseguindo um desconto para que eu pudesse pagar a inscrição, e foi daí que eu consegui ter essa oportunidade incrível de participar da Startup Weekend.

02) Você pode falar do que se tratava o projeto que seu grupo desenvolveu no evento?

Victor: Eu não pude participar do primeiro dia do evento, que se tratava de uma dinâmica a fim de formar os grupos e decidir os projetos mais votados que seriam desenvolvidos no dia seguinte. Portanto, no sábado, cheguei ao evento sem grupo e acabei conhecendo o Rudah, um dos membros do nosso grupo. Ele me explicou sobre a ideia de startup deles e logo de cara eu comprei a ideia, achei genial e muito promissora. Depois de muito trabalhar, acabamos decidindo que iríamos segmentar em apenas um ramo a nossa ideia base, que inicialmente era muito mais abrangente em termos de tipos de clientes e negócios. Focamos no ramo odontológico. A ideia em si é estabelecer um melhor relacionamento no processo de compra entre os consultórios de dentistas e seus fornecedores, podendo fornecer uma gama maior de informações e recursos a fim de maximizar esse processo para ambos os lados.

03) Você acredita que seja fácil desenvolver e tirar essas ideias do papel? Basta querer e fazer?

Victor: Olha, se tem uma coisa que esse evento me fez aprender, é que a gente só aprende fazendo. Essa máxima é de fato verdadeira! Vou tomar a liberdade de utilizar um exemplo que o gênio, Luiz Candreva, fundador do EZPARK nos deu: “Se você fosse pular de paraquedas e só tivesse a opção de pular com dois caras, um que já leu tudo sobre paraquedismo, sabe toda a teoria de cor e salteado e um outro que nunca leu nada mas que já fez 200 saltos, com qual dos dois você pularia?” A resposta é bem óbvia, e a pegada é bem essa mesmo. Tem coisa que a gente tem que colocar em prática, quebrar a cara, buscar soluções na prática para poder entender. Esse, inclusive, eu vejo como um dos grandes problemas da maioria dos alunos do curso de comunicação. O nosso curso exige prática, vivência mais do que muitos outros, e se nos limitarmos apenas ao aprendizado em sala de aula, por mais que os professores sejam excelentes, não chegaremos muito longe. E, infelizmente para alguns, e felizmente para outros, existe uma grande parcela dos alunos que não parecem perceber isso.

04) Quais ensinamentos você pode tirar após ter participado do evento?

Victor: Cara, são tantos que fica difícil dizer. Mas o principal é isso que eu disse, por em prova, colocar em prática tudo que aprendeu, ser mais dinâmico, correr atrás do que é preciso para conseguir alcançar o seu objetivo, não se colocar barreiras, trabalhar em equipe, saber ouvir e opinar em decisões a serem tomadas, entre uma infinidade de outras coisas. Foi realmente muito gratificante pra mim, independente do prêmio, e um dos melhores investimentos que eu já fiz até hoje, vale muito a pena.

Confira o teaser do evento:

11951638_1129126847116821_738105090287933729_o

11873402_676645395770772_5000603662237717375_n

 

Por: Redação Fala! Universidades

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas