Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
As referências de Shazam: do DCEU à Annabelle

As referências de Shazam: do DCEU à Annabelle

Depois de anos de espera, Shazam! finalmente chegou aos cinemas! Esse foi o primeiro filme da DC a ter como protagonista um fã do herói nos quadrinhos. Shazam! fez inúmeras referências aos quadrinhos da DC e a filmes aleatórios e inesperados, deixando muito para ser discutido a respeito dos próximos filmes do DCEU (Universo Estendido da DC). E para garantir que nenhum fã passe batido pelas melhores referências, a Screen Rant separou algumas que vão desde a boneca Annabelle até Batman e Coringa, deixando todos ligados nas partes menos óbvias do filme.

Participação especial de Annabelle

Há alguns anos, parecia inexistente a possibilidade dos dois filmes mais surpreendentes da DC saírem das mentes de dois diretores de filmes de terror. Mas depois de James Wan trazer sucesso nas bilheterias com Aquaman e, agora, David F. Sandberg dirigindo Shazam!, ficou óbvio que bons diretores de terror podem ter sucesso com filmes de super-heróis. E o curioso é que esses diretores nunca esqueceram suas origens:

Em Aquaman, Annabelle está lá no fundo do mar, mas passa despercebida. Em Shazam!, não é tão difícil identificá-la: quando os policiais entrarem pela primeira vez na loja de penhores, fique de olho na prateleira do lado esquerdo da tela, na parte de baixo. Você vai bater os olhos em Annabelle.

Os souvenirs de Freddy Freeman

Mesmo depois que Freddy Freeman introduziu explicitamente sua coleção de souvenires da Liga da Justiça, a audiência com certeza se conformou com a referência óbvia e acabou por perder alguns dos itens mais incríveis espalhados pelo quarto: a caneca, chapéu e boneco do Superman.

Mas se prestar bastante atenção, da pra ver que também estão na cena livros que examinam a psicologia dos super heróis e o impacto deles no mundo humano e uma revista Time publicada logo após o ataque à Metropolis pelo General Zod.

Mr. Tawny foi lembrado

Resultado de imagem para Mr. Tawny

Todo mundo ficou desapontado ao ver que o falante e andante homem tigre, Mr. Tawny, não foi encaixado em Shazam!. Mas, mesmo assim, existem várias referências a Tawny no amor de Billy por tigres. Seu desejo por tigres de pelúcia e as medalhas de tigre no traje são uma forma de lembrar de Mr. Tawny.

A cena pós crédito do Sr. Cérebro

Desculpe pelo spoiler, mas isso precisava ser dito: na cena pós-créditos,Shazam! termina com o aparecimento de Senhor Cérebro, a centopeia malvada que manipula mentes. Como ele conseguiu escapar da Pedra da Eternidade e chegar até a cela de sua parceira, Silvana, andando na velocidade de uma lagarta? Não sabemos. Nos quadrinhos, vê-lo falando por um alto falante robótico é incrível, mas poder escutá-lo no cinema… É glorioso!

A supresa com a música tema de Superman

A maior parte dos fãs notaram uma ou duas pistas do aparecimento do Superman na cena final, antes que o filme fosse estreado oficialmente. Mas mesmo que o ator vestindo o traje não tenha sido revelado, ainda existem alguns detalhes para serem analisados. Para começar, o traje do Superman mudou desde Liga da Justiça e Batman vs Superman:agora está mais vermelho nos quadris e cinto do que quando Henry Cavill o vestiu.

Mas o que mais surpreendeu os fãs foi a introdução da música clássica do homem de aço, composta por John Williams. O diretor David F. Sandberg não usou a música na batalha de Batman e Superman, como o trailer vazado sugeriu que seria. Mas ele usa a música nessa batalha final, apesar de que é sutil o suficiente para passar despercebida.

Reciclando atores de Liga da Justiça

Ver Adam Brody interpretar uma versão crescida de Freddy Freeman já vale a pena, mas é essa transformação que deu a Brody uma segunda chance de integrar o Universo da DC. Quando o diretor Frank Miller estava tentando gravar seu filme Liga da Justiça: Mortal na Austrália, Brody estava escalado para interpretar The Flash. O filme foi cancelado pela DC antes das filmagens começarem.

“Diga meu nome!”… “Não, não diga Billy Batson”

A chegada da Família Shazam já compensa todo o filme: ver Darla se tornar uma heroína, Freddy voar e Pedro virar forte faz tudo valer a pena. E isso segue um clímax emocional ao ver os irmãos adotivos se agarrarem à equipe do Mago para ganharem seus poderes. É aqui que estão as piadas mais sutis para os fãs dos quadrinhos.

Billy instrui as crianças a fazerem como ele fez: “diga meu nome” para ter o raio que libera seus poderes. Mas quando as crianças falam o nome de Billy, ele os corrige, dizendo que o nome de Shazam! que é o mágico. Nos quadrinhos originais, Billy tornou Freddy Freeman em herói primeiro. Como Capitão Marvel Jr.,  Freddy recebeu seus poderes indiretamente de Billy, o que significa que ele deveria gritar “Capitão Marvel” para ganhar seus poderes.

Os Homens Crocodilos

Quando as crianças estão correndo pelos corredores da Pedra da Eternidade para fugir de Silvana e os Sete Pecados, eles passam por sinais que entusiasmam qualquer fã de quadrinhos: uma coleção de portas que abrem na presença de cenas mágicas. A primeira revela um grupo de homens crocodilos sentados em volta de uma mesa, jogando baralho.

De forma simplificada, basta dizer, na versão moderna da mitologia, que os Homens Crocodilos são apenas crocodilos inteligentes. Mas, na versão original, eles eram capangas aliens vilões. Acredite na versão que quiser até que seja comprovado o contrário.

A aparição do diretor

Ninguém tem o senso de humor do diretor David F. Sandberg na hora de produzir um filme. Ele se permite fazer parte da diversão, e não é pouco. Olhando de fora, Sandberg teve várias funções no filme, sendo elas creditadas ou não. E entrar no traje de Homem Crocodilo é só o começo.

Nós temos quase certeza de que a voz do novo namorado de Marilyn – o que grita com ela rudemente durante toda conversa com Billy – é de Sandberg. E isso faz muito sentido. Mais sentido do que os rumores que dizem que ele faz a voz robótica de Sr. Cérebro nas cenas pós crédito.

O nome do pai de Billy

A razão específica pela qual Billy Batson foi abandonado pelos pais mudou ao longo dos anos, e a cena da sua mãe foi totalmente inventada para o filme. Mas um dos detalhes mais legais – e trágico – é quando Eugene explica que encontrou as informações dos pais biológicos de Billy. Especificamente, o nome deles. O pai de Billy é o que interessa aqui: ele se chama C. C. Batson, uma referência a C. C. Beck, um dos criadores de Capitão Marvel na época dos quadrinhos da Fawcett.

0 Comentários

Tags mais acessadas