Saiba o que são as moradias universitárias e por que atraem os jovens
Menu & Busca
Saiba o que são as moradias universitárias e por que atraem os jovens

Saiba o que são as moradias universitárias e por que atraem os jovens

Home > Universidades > Saiba o que são as moradias universitárias e por que atraem os jovens

Importante amparo para estudantes de baixa renda ou de cidades distantes, vagas nas moradias universitárias são muito disputadas no Brasil 

Além da decisão de qual faculdade cursar, a maioria dos estudantes precisa se preocupar com outra questão muito importante, onde vão morar durante a graduação. A disputa por uma vaga na rede pública de ensino superior no Brasil tem ficado mais difícil a cada ano e, em muitos casos, os estudantes precisam sair de suas cidades para poder estudar. Para tanto, existem as chamadas moradias universitárias, que são uma opção para auxiliar universitários normalmente menos favorecidos socioeconomicamente.

O que são moradias universitárias

De forma resumida, as moradias universitárias são alojamentos (casas) onde estudantes de baixa renda ou vindos de outras localidades ficam até a conclusão da graduação. Diversas instituições públicas brasileiras dispõem de moradias estudantis, mas conseguir uma vaga em alguma delas é praticamente um segundo vestibular. O número de estudantes que solicitam esse amparo é consideravelmente maior do que a quantidade de vagas ofertadas, nesses casos, há a opção do auxílio-moradia, que é um valor em dinheiro.

Universidades que possuem residências estudantis:  

  • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) 
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV) 
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU) 
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA) 
  • Universidade de Brasília (UnB) 
  • Universidade de São Paulo (USP) 
  • Universidade Federal do Pará (UFPA) 
  • Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) 

Experiência da moradia

Cada universidade possui sua própria política interna no que se refere às moradias universitárias. Porém, pode-se dizer que elas dão aos estudantes o mínimo de conforto e amparo durante o período do curso, como relata a aluna do curso de jornalismo na Universidade Federal de Goiás (UFG), Belvice Sthephine Ocseline Gangan. A jovem veio do Benin, um país de língua francesa da África Ocidental, e atualmente mora no alojamento da universidade, que na UFG é chamado de Casa do Estudante Universitário ou simplesmente CEU. 

moradias universitárias
Moradias universitárias da Universidade Federal de Goiás. | Foto: Reprodução.

A graduanda conta que, para conseguir uma vaga e poder morar nas CEU’S, é preciso realizar um cadastro via SIGAA, que é o Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas e o veículo on-line mais comum de contato do estudante com a universidade. Depois de preencher a solicitação de vaga com dados pessoais e fornecer informações socioeconômicas tanto do aluno como dos pais, os selecionados serão aqueles que possuírem renda mais baixa. 

Sobre o espaço físico do alojamento, Belvice contou que tudo foi pensado para assegurar a intimidade e integridade, bem como fortalecer a convivência entre os estudantes. Cada quarto abriga três pessoas, possui uma cozinha comunitária, sala de TV e espaço recreativo, além de um local para estudos. Existe também uma separação na CEU entre homens e mulheres. A estudante lembra que o principal lema da casa estudantil em que mora foi o respeito.  

A gente convive e se considera como uma família, nós compartilhamos momentos e cada um se respeita muito. Temos que respeitar o colega de quarto e os vizinhos também.

Disse.

Viver longe dos pais e de sua cidade faz com que os estudantes possam se sentir muito sozinhos. Belvice conta que a solidão e a saudade de casa são companheiros frequentes no dia a dia dos residentes da CEU e que, por isso, as amizades se tornam muito fortes. O que não significa que a vida dentro das moradias universitárias sejam um mar de rosas! 

Pontos negativos

Dentre as dificuldades, a estudante de jornalismo fala sobre a falta de bom senso de alguns colegas de alojamento, como, por exemplo, na utilização dos ambientes compartilhados. Ao usar algum espaço ou item da cozinha, é responsabilidade do estudante deixar tudo o que usou limpo e de volta no lugar.  

Às vezes é difícil aqui, porque tem umas pessoas que são negligentes, deixam as coisas sujas, não ajudam a manter o banheiro limpo. Cada um tem sua liberdade e precisamos entender isso, mas, nos fins de semana, acontecem festas e isso é difícil para quem quer dormir, por exemplo.

Ressaltou Belvice. 

As moradias universitárias são uma importante ferramenta de garantia para que estudantes de baixa renda possam concluir a graduação. Alojamentos como o que Belvice Ocseline vive são, nas palavras dela, uma joia de grande ajuda para aqueles que não podem custear uma moradia ou vem de muito longe, assim como ela. Dispor de um local com a estrutura adequada, com condições mínimas de conforto e segurança é indispensável para uma boa formação acadêmica.

__________________________________
Por Maria Fernanda Ribeiro – Fala! UFG

Tags mais acessadas