Saiba como países em lockdown irão comemorar o Natal este ano
Menu & Busca
Saiba como países em lockdown irão comemorar o Natal este ano

Saiba como países em lockdown irão comemorar o Natal este ano

Home > Notícias > Urbano > Saiba como países em lockdown irão comemorar o Natal este ano

Diversos países aumentaram as restrições por conta da Covid-19. Assim, as festas de Natal terão que se adaptar ao confinamento e à paralisação dos serviços

Com mais de 74 milhões de casos confirmados de coronavírus no mundo e com a chegada da segunda onda na Europa, os líderes tiveram que ampliar as medidas de segurança para conter o aumento desse número. Porém, com a chegada do final do ano, marcado por festas e comemorações em família, os países em lockdown terão que se ajustar à pandemia, alguns flexibilizando as medidas e outros apertando-as. 

Natal
Países em lockdown comemorarão o Natal com restrições. | Foto: Reprodução.

Como países em lockdown irão comemorar o Natal

Na Alemanha, que enfrenta recorde de mortes, um lockdown rigoroso entrou em prática este mês. O comércio não essencial estará fechado do dia 16 de dezembro até o dia 10 de janeiro. As reuniões privadas podem ter 5 pessoas de duas casas diferentes, mas, no Natal, outros 4 adultos poderão participar da celebração, desde que sejam familiares próximos. Crianças menores de 14 anos não entram nessa contagem. Todos os mercados de Natal foram cancelados. 

Somos obrigados a agir e vamos agir.

Angela Merkel, Chanceler da Alemanha.

A Itália, por sua vez, estuda a possibilidade de decretar lockdown nas festas de final de ano. Com a implementação da faixa vermelha em todo o país, o comércio não essencial seria fechado e haveria proibição de sair de casa dos dias 24 a 27 de dezembro e 31 de dezembro a 3 de janeiro. A ceia poderia ter apenas 6 parentes próximos. 

O governo está “trabalhando para tentar reforçar o plano de Natal” para “chegar em uma condição de resiliência máxima”.

Giuseppe Conte, primeiro-ministro da Itália.

Na Bélgica, o Natal será restrito e fiscalizado. As famílias poderão ter apenas 1 convidado que não viva na mesma casa, e pessoas que vivem sozinhas podem convidar até 2 pessoas. Porém, se a celebração ocorrer em uma casa com terraço ou jardim com acesso direto à rua, 4 pessoas poderão ser convidadas (mas só uma poderá utilizar o banheiro).

Além disso, drones com câmeras térmicas vigiarão o cumprimento das regras. O toque de recolher será adiado para a meia-noite no dia 24 de dezembro.

É meu desejo absoluto e dos meus companheiros permitir um pouco mais de proximidade humana para o Natal. Ao mesmo tempo, devemos levar muito a sério os sinais de alarme dos hospitais. Temos que encontrar um equilíbrio. 

Annelies Verlinden, ministra do Interior da Bélgica.

Já na França, o lockdown foi substituído por toque de recolher noturno e fechamento de serviços não essenciais desde o dia 15 de dezembro. Os franceses não podem sair de casa entre 20h e 6h, exceto na véspera do Natal, e viagens dentro do país foram permitidas. Reuniões de até 6 pessoas serão autorizadas no Natal.

Estamos todos tomando as decisões necessárias para proteger o Natal e as festas familiares a fim de evitar um repique da epidemia.

Emmanuel Macron, presidente da França.

No Reino Unido, a quarentena também foi flexibilizada. Moradores de três residências diferentes poderão se juntar no Natal, em casa, em igrejas ou em espaços públicos abertos. As viagens dentro dos países também estão permitidas. O acordo entre as nações vai ser mantido mesmo com o agravamento recente da situação na região. 

Não seria certo criminalizar pessoas que fizeram planos e simplesmente querem passar mais tempo com seus entes queridos.

Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido.

Independente do país europeu, a Organização Mundial da Saúde recomenda o uso de máscara, levando em consideração o grande risco de agravamento da pandemia em janeiro de 2021 no continente. 

_________________________________
Por Clarisse Claro – Fala! UFSC

Tags mais acessadas