Saiba como a moda foi influenciada pela cultura japonesa
Menu & Busca
Saiba como a moda foi influenciada pela cultura japonesa

Saiba como a moda foi influenciada pela cultura japonesa

Home > Lifestyle > Saiba como a moda foi influenciada pela cultura japonesa

Milão, Paris, Londres e Nova York podem até serem considerados centros de divulgação da moda mundial, mas o Japão é, com certeza, um grande polo criativo das artes e principalmente da moda.

Visando extremos e com inspirações que vão da cultura kawaii e dos animes até o movimento punk, a moda japonesa serve até hoje como uma grande inspiração para jovens ocidentais. Mas onde tudo isso começou?

Estética Milenar

A moda japonesa carrega muito de suas tradições milenares. Até metade do século XIX, o traje mais comum no Japão era o quimono, peça esta que até hoje é usada por pessoas do mundo inteiro. Após a Segunda Guerra Mundial e a forte presença ocidental no Japão, os nipônicos não tiveram opção a não ser adaptar suas vestimentas aderindo às tendências europeias, mas ainda carregando seus signos milenares e suas características únicas, que são identificadas por qualquer um.

A virada dos anos 80

moda japonesa
Os japoneses influenciam na moda até hoje. | Foto: Reprodução.

Com a chegada dos anos 80, com seu ar de extravagancia e feminilidade, alguns estilistas japoneses passaram a apresentar suas coleções na semana de moda de Paris, gerando grandes mudanças no mundo da moda. Os nomes mais importantes desse momento eram: Rei Kawakubo, Issey Miyake e Yohji Yamamoto. Suas propostas eram o oposto dos saltos altos e cores vibrantes da época, trazendo cores neutras, tecidos tingidos de formas naturais e peças que faziam referências ao fim do mundo e o desastre de Hiroshima, com a ausência de maquiagem, reservas ou pudores.

Certamente, a assimilação do mundo ocidental não foi imediata. Suas coleções, que mais tarde foram consideradas de vanguarda, foram consideradas desprovidas de forma e sensualidade, algo de grande importância na época. Com o tempo, outros artistas passaram a incorporar este suspiro de criatividade em suas coleções. Um grande exemplo foi Alexander Mcqueen, que considerou Rei Kawakubo como uma das maiores estilistas contemporâneas. Artistas japoneses de outras áreas passaram a colaborar com grandes grifes de moda, como Takashi Murakami, que em 2003 colaborou com a Louis Vuitton, resultando em uma das mais famosas colaborações do mundo da moda.

Moda hoje em dia

moda
Cultura japonesa atualmente. | Foto: Reprodução.

Atualmente, a cultura nipônica é constantemente consultada e utilizada como tendência fashion, em função da grande presença japonesa na mídia internacional, principalmente através de videogames, quadrinhos e, sobretudo, a internet, onde jovens japoneses postam looks extremamente criativos e influenciam uma geração jovem globalizada.

Peças tipicamente japonesas são vistas em cliques de street style (termo utilizado para a moda vista na rua) do mundo inteiro, como o próprio quimono, estampas com motivos orientais e, em especial, o tabi shoes, que se tornou tendência no último ano após a Maison Margiela atualizar o modelo, que possui uma divisão entre o dedão e o resto dos dedos do pé. O modelo de sapato foi copiado por diversas outras marcas e é visto constantemente no pé de pessoas influentes no mundo da moda.

Em 2017, Rei kawakubo chegou a ser homenageada no Met Gala, baile produzido pelo museu metropolitano de Nova Iorque, que é considerado o evento de maior importância no mundo da moda. O tema era Comme des Garçons: Art of the In-Between e é considerado até hoje um dos melhores temas, que por conta da criatividade e vanguardismo de Rei, inspirou diversos looks criativos de seus convidados, com muitos elementos da vestimenta japonesa.

Met Gala
Representação da cultura japonesa no Met Gala. | Foto: Reprodução.

Em um mundo globalizado, muitas vezes, torna-se complicado identificar de onde vem cada elemento que usamos no dia a dia, mas é inegável que a estética japonesa vai ser para sempre de grande relevância no mundo da moda.

______________________________
Por João Ponciano – Fala! Anhembi

Tags mais acessadas