Home / Colunas / Cinema / Resenha: Rubber, o Pneu Assassino

Resenha: Rubber, o Pneu Assassino

Gabriel Fernandes Fusaro – Fala!FIAM FAAM

Ruimview – Rubber, o Pneu Assassino

E se eu te contar que existe um filme sobre um pneu com poderes telecinéticos que resolve sair matando geral? Pois é, essa é a história do fantástico longa Rubber, o Pneu Assassino, de 2010.

No meio do deserto, Rubber acorda e sai matando pessoas e animais sem muitos motivos aparentes, tudo isso enquanto é assistido por um grupo de pessoas, que de longe, o observam como se fosse uma peça de teatro na vida real.

Duas histórias acontecem em paralelo: a do Rubber buscando sanguinolência, e das pessoas assistindo-o em uma situação precária. Ao mesmo tempo que policiais tentam prender o pneu delinquente, os espectadores morrem com um frango envenenado; dando um charme a mais para o filme.

Mas, com certeza, o ápice da trama se dá no momento em que Rubber se apaixona por uma garota ao vê-la em um quarto de hotel, fazendo com que ele corra atrás de sua paixão.

 

Ponto Positivo – História extremamente drogada criativa, que nem os melhores roteiristas de Hollywood seriam capazes de criar.

Ponto Negativo – O filme é contado como se fosse um “filme”dentro filme, ou seja, vai te confundir muito no começo.

Por que assistir? – Sério que você ainda não ta convencido a assistir?

Veredito – Um clássico trash com uma história genial merece seu tempo para provar que qualquer objeto pode ser um maníaco na sociedade e que como qualquer ser existente, ele tem o direito de amar.

 

 

Confira também

Unicórnios: onde começou essa moda?

Os Unicórnios dominaram tudo, deixando para trás os flamingos e os abacaxis. Hoje em dia ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *