Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Resenha: O Monstro do Armário

Resenha: O Monstro do Armário

Gabriel Fernandes Fusaro – Fala!FIAM FAAM


Ruimview – O monstro do Armário

Depois desse filme, você vai ter que pensar umas 14 vezes antes de abrir seu guarda-roupa!! Essa é a prova de que o terror pode estar em qualquer lugar, e que nunca estaremos a salvo.

Esse marco nos filmes de comédia/terror surgiu em 1986 e traz em seu elenco ninguém menos que Paul Walker (época na qual os carros dele eram da Hot Wheels) e também um Monstro!! Essa foi a época de ouro das criaturas de terror no cinema (Jason, Freddy Krueger, etc).

Uma série de assassinatos acontecem, trazendo algo em comum: as vítimas estão no guarda-roupa. E o que estaria causando essas mortes? Isso mesmo, um monstro! Cabe então a um repórter mal sucedido, uma professora, Paul Walker e um cientista louco descobrirem como acabar com essa criatura horrível.

Filme Trash raiz que se preze tem que ter um Monstro indestrutível, cenas ruins, uma ideia que Hollywood ainda não tinha bolado e claro, um final genial. Esse longa traz tudo isso e ainda de quebra tem uma solução incrível para matar o Monstro do Armário.

Ponto Positivo – Um Monstro top, quase imortal e que aparece em um lugar muito comum na casa das pessoas.

Outro Ponto Positivo – Paul Walker!!

Ponto Negativo – Falta de vítimas do Monstro. Por sua apelação, era para ter levado pelo menos metade da população.

Outro Ponto Negativo (Spoiler Alert) – Aparentemente fêmea, o monstro se apaixona (isso mesmo) pelo protagonista Richard Clark (Donald Grant)!!

Por que assistir? – Paul Walker + Monstro Escroto = Ideia Infalível.

Veredito – Uma paródia Trash que traz o melhor dos filmes de terror dos anos 80: Um monstro, uma ideia criativa e muita tosqueira!!

 

0 Comentários

Tags mais acessadas