Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Resenha: Last Chance U – Terceira temporada

Resenha: Last Chance U – Terceira temporada

A série documental da Netflix, Last Chance U, trouxe à tona novos personagens nesta terceira temporada, lançada no mês de julho, onde Rakeem Boyd, Malik Henry e Bobby Brown são os maiores protagonistas. Em uma cidade diferente das duas últimas temporadas (Scooba, onde o time protagonista é  East Mississipi Community College), agora em Independence, Kansas, o time local tenta, após anos sem vitórias, pela primeira vez estar em destaque através da maior atração da cidade: o futebol americano.

Foto: Netflix/Divulgação

Marcados por diversos delitos em sua vida estudantil, jovens que jogavam a Divisão 1 foram recrutados pelo técnico em ascensão Jason Brown, após serem expulsos de universidades americanas de ponta, para timbrarem seus nomes na história não só da Independence Community College, mas também de todo um estado marcado por poucos investimentos no esporte.

Foto: Independence Community College/Divulgação

Os personagens, diferentemente das temporadas passadas, enfrentam problemas maiores do que John Franklin III, Ronald Ollie, Dakota Allen e companhia, enfrentaram. Precisam se destacar em um time onde nunca se ganhou ao menos um campeonato de conferência. E, pela fama do técnico californiano Jason Brown, confiam no programa proposto para tentarem conquistar o título estadual e subirem para uma faculdade de divisão 1. Além disso, agora, sem a Ms. Brittany Wagner que praticamente não saia do pé dos estudantes para que eles conseguissem a nota necessária (nas temporadas passadas, enquanto ela trabalhava para a East Mississipi), os alunos são “fiscalizados” pelos próprios coaches que tentam fazer com que frequentem as aulas e consigam se formar para obterem melhores oportunidades e mudarem de vida.

Dirigido por Greg Whiteley, Last Chance U chega a sua terceira temporada com cenas de tirar o fôlego durante os jogos, trilhas sonoras mais modestas do que nas temporadas anteriores, mas nos momentos certos, e com maior imparcialidade, mostrando não só o lado pessoal dos atletas, mas também, dos treinadores e pessoas que compõe o corpo estudantil da Independence Community College.

Foto: Netflix/Divulgação

É uma temporada a parte e sem ligação com as duas anteriores. Tendo apenas algumas falas que remetam às gravações no Mississipi. Mas vale conferir a primeira e a segunda temporada, porque além da season 3 lançada, a Netflix soltou também um episódio da vida pós East Mississipi Community College, onde mostram as estrelas que foram documentadas nos anos anteriores, como estão trilhando seus caminhos rumo à NFL e mostram também detalhes do promissor Isaiah Wright, julgado e condenado por assassinato de um garoto americano junto a outras 3 pessoas, incluindo seu irmão, Camion Patrick, que foi libertado e ainda tenta entrar para a liga profissional.

0 Comentários