Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Resenha: Happy!

Resenha: Happy!

Por Vinicius Santos – Fala!Cásper

Exibida em dezembro de 2017, inicialmente pelo canal Syfy, Happy! foi disponibilizada na Netflix dia 28 de abril de 2018. Bem… como definir essa série? A história gira em torno do ex policial Nick Sax (Christopher Meloni), que tornou-se um assassino de aluguel e também um alcoólatra. Em um de seus trabalhos ele é ferido e tem um infarto. Contrariando as probabilidades, Nick consegue sobreviver e, quando acorda na ambulância, ele começa a enxergar um alegre unicórnio azul que apresenta-se como um amigo imaginário chamado Happy, que precisa da ajuda de Sax para salvar sua amiga que foi sequestrada por um papai noel psicopata.

[read more=”Leia Mais” less=””]

A série foi baseada em uma história em quadrinho escrita por Grant Morrison. A parceria do escritor com o diretor Bryan Taylor (diretor de Adrenalina) funciona muito bem, a série é fluida e com sequências de ação viscerais e incrivelmente divertidas.

A parceria inusitada de Sax e Happy é um dos pontos mais positivos da série. Happy é inocente e alegre(até demais), visto que a pessoa que o imaginou é uma criança ainda, e Nick é um homem a beira de um colapso mental que não possui mais escrúpulos. Os diálogos entre os dois personagens são divertidos e sempre puxam pro lado do humor negro (acho que já deu pra notar que a série é +18), e é bom reparar nas mudanças que um causa no outro – destaque para a cena em que Happy usa cocaína pela primeira vez.

Em grande parte o maior destaque da série vai para a atuação de Christopher Meloni, que conseguiu entregar um personagem incrível, mostrando todas as nuances de um homem que não tem mais nada a perder e está à beira de um colapso. Isto tira a impressão de que a série poderia ser algo bidimensional, sendo só um entretenimento esquecível.

Ela entrou no catálogo da Netflix no mesmo dia em que foi liberada a terceira temporada de 3%, e por isso talvez ela não ganhe o destaque merecido. Então, assim que você acabar de maratonar 3%, vale conferir Happy!

 

[/read]

Confira também:

Resenha: Vingadores – Guerra Infinita

Resenha: Perdidos no Espaço

0 Comentários

Tags mais acessadas