Menu & Busca
Cactus Flower, a versão original de “Uma esposa de mentirinha” – Leia a Resenha

Cactus Flower, a versão original de “Uma esposa de mentirinha” – Leia a Resenha


Por Joice Martins – Fala!Mack

Cactus flower (1969) pode ser mais um filme desconhecido da década de 1960 para muitas pessoas. Porém, a sua história além de servido de inspiração para um filme recente conhecido, Esposa de mentirinha (2011), ilustrou em seus 103 minutos a transição da velha para a nova Hollywood e da sociedade estadunidense.

A história é baseada na peça homônima escrita por Abe Burrows e fala sobre o relacionamento de Toni, uma jovem indócil típica do final de 1960, e o dentista de meia-idade Julian. Julian é casado e Toni, convencida de que os dois não têm futuro juntos, decide cometer suicídio. O seu plano falha graças a um vizinho jovem, e até então desconhecido por ela, que salva a sua vida. Se sentindo culpado, Julian propõem que ele deixe sua esposa e fique com ela. Entretanto, ele nunca revelou a ela que não existe casamento algum, mas que ele só inventou isso para mantê-la em seus braços. Toni recusa ser responsável por destruir um casamento sem antes conhecer e conversar com a esposa de Julian. Então, ele pede para sua assistente, Stephanie, se passar por sua mulher. Daí para frente vão surgindo inúmeros imprevistos e confusões, que rendem um bom entretenimento para o espectador.

O diretor, Gene Saks, já havia dirigido anteriormente os filmes Um estranho casal e Estranhos no parque, ambos filmes de comédia. Portanto, o diretor já estava confortável e sabia o que fazer para divertir o público da época. A comicidade como também outros pontos do longa podem parecer um pouco datados se formos olhar com uma mente muito presa aos dias de hoje. O personagem Julian pode parecer bem asqueroso por conta de suas mentiras e machismo que é mostrado em ápice numa das últimas cenas do filme.

Toni Simmons (Goldie Hawn) e seu vizinho Igor Sullivan (Rick Lenz) representam a nova sociedade e cinema americano que estava emergindo através do seu figurino e suas atitudes ao longo do filmes. Ambos atores que os interpretaram estavam em suas estreias no cinema. Goldie, ao contrário de Rick, deslanchou no cinema com papéis quase sempre ligados a comicidade. Vale destacar que a sua interpretação de Toni lhe rendeu o seu primeiro e único Oscar.

Já o dentista Julian Winston (Walter Matthau) e sua assistente Stephanie Dickinson (Ingrid Bergman) representam a velha e tradicional sociedade e cinema americano através dos mesmos elementos já citados acima. Matthau e Bergman já eram atores consolidados da era de ouro do cinema americano. Matthau é mais conhecido pelo seu papel como senhor Wilson em Denis, o Pimentinha, filme que sempre passa no SBT.

O filme pode ser interessante para quem quer mergulhar na sociedade estadunidense do final da década de 1960 através de suas roupas e das paisagens de Nova Iorque.  Ou até mesmo para quem assistiu Esposa de mentirinha e gostaria de conhecer mais sobre a história que inspirou o filme.

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas