Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Raio-X dos Shows do Ed Sheeran

Raio-X dos Shows do Ed Sheeran

Por Helena Gomes – Fala!Mackenzie

O cantor faz shows usando apenas seu violão e sua voz e surpreende a todos

Nos dias 13 e 14 de fevereiro aconteceram os shows do cantor Ed Sheeran, da turnê mundial Divide, seu álbum mais recente. A turnê contou com abertura do músico Passenger, e por mais que o público não conhecesse suas músicas, se emocionou com seu talento e encantou-se com seu carisma.

Após o término do show de abertura, o inglês apareceu no palco e levou todos os fãs à loucura. A atração teve início com seu single Castle On The Hill, que conta um pouco sobre sua vida, desde a infância até a adolescência. Posteriormente foi a vez de Eraser, The A Team – um dos singles mais famosos e antigos; em seguida, Sheeran fez uma junção das músicas Don’t, No Diggity e Nina e surpreendeu a plateia ao fazer um rap.

Para acalmar a euforia, ele performou Dive, uma canção mais lenta, mas animou o público novamente com Bloodstream. Em seguida, disse: “Normalmente eu escrevo muitas músicas, mas a maioria acaba ficando dentro da memória do meu computador. Mas essa que cantarei agora, dei para um amigo meu, o nome dela é Love Yourself”. A audiência foi à loucura, pois trata-se da mesma música que fez Justin Bieber explodir nas paradas em 2016.

Logo depois, surpreendeu os admiradores cantando Tenerife Sea, canção que ele não cantava há muito tempo – e isso fez com que a plateia se emocionasse. O cantor, usando apenas seu violão, voz e looping pedal mostrou seu talento fazendo uma orquestra na música – inclusive pediu para que diminuíssem um pouco a gritaria para que todos pudessem ouvir o solo.

O show seguiu com um mix entre Kiss Me, Hearts Don’t Break Around Here e Give Me Love, música em que a plateia foi dividida para fazer coro ao cantor: um lado fez o tom mais grave enquanto o outro fazia o mais agudo, com o ruivo se divertindo no papel de maestro.

Sheeran também tocou Galway Girl e levou um pouco do ritmo irlandês ao estádio, fazendo todos dançarem conforme a batida. I’m a Mess foi a próxima, seguida por Thinking Out Loud tocada no teclado, fazendo com que todos os casais ficassem juntinhos para aproveitar o Valentine’s Day, que era comemorado naquele dia.

Continuando no compasso lento, Photograph encantou a todos, assim como Perfect. Em homenagem aos seus avós, Ed realizou a performance de Nancy Mulligan, animando a todos, e ainda emendou a música com Sing. O cantor terminou sua apresentação com Shape Of You e You Need Me, I Don’t Need You.

Ed Sheeran em show no Allianz Parque (SP) (Stephan Solon – 13.fev.2019/Move Concerts/Divulgação

O britânico fez algumas mudanças no show do dia 13, cantando a trilha do filme Hobbit, I See Fire e Lego House, além de ter emendado Don’t em e New Man. Exceto por isso, os dois dias foram igualmente tomados pelo talento de musicista que ele tem, além de sua humildade, timidez e simpatia. Ele disse, ao final do show do dia 14, que ficaria um tempo sem vir a São Paulo, mas que estava muito feliz de estar ali.

Estadia no Brasil

Além do trabalho, o cantor se divertiu muito jogando uma partida de futebol, que ganhou como presente de aniversário, comemorado no dia 17 de fevereiro. Ademais, foi a uma loja de instrumentos comprar uma nova guitarra para sua coleção.

0 Comentários