Qual a importância da diversidade de personagens em obras literárias?
Menu & Busca
Qual a importância da diversidade de personagens em obras literárias?

Qual a importância da diversidade de personagens em obras literárias?

Home > Entretenimento > Cultura > Qual a importância da diversidade de personagens em obras literárias?

No campo das obras literárias, a influência sobre o leitor é de grande importância para a atenção de uma leitura marcante, tendo como objetivo atingir o máximo da atenção do público. Assim, a diversidade é a base para compor uma maior interação com o público por apresentar personagens que se assemelham, em micro ou macro, com o receptor da obra.

 Em O Cortiço, de Aluísio de Azevedo, publicado no século XIX de cunho naturalista, mostra um leque de personagens na obra brasileira clássica, o qual explora a riqueza de diversidade dos personagens no cortiço e fora dele.

Assim, várias pautas sociais podem ser refletidas nessa literatura, como o racismo, machismo e prostituição, que remetem a infeliz realidade da época e as quais ainda se espelha no século XXI.

O Cortiço
Livro O Cortiço. | Foto: Reprodução.

Importância da representatividade na literatura

Além disso, a questão da representatividade na literatura traz uma carga importante para a identificação do leitor com os personagens e o fortalecer no detalhamento dos sujeitos da obra, como suas reações diante de situações e sentimentos, estabelece um vínculo com o receptor, esse que terá a oportunidade de refletir mais sobre as características destacadas pelos personagens e conhecimentos adquiridos a partir da literatura.

Somado a isso, há também o explorar de diversos pontos de vista, que tem um papel de maior inclusão na obra, essa diversidade de opiniões expõe oportunidades que a literatura pode abordar nas decisões dos personagens e dar uma nova visão e gatilho para a atenção dos leitores no caminho do enredo. 

Ademais, a relevância da pluralidade dos sujeitos em uma obra nos ensina uma variedade de valores morais, os quais contêm o poder de mudar a perspectiva do leitor e atribuir conhecimentos sem ao menos ter passado por situações semelhantes à mencionada na história.

Com isso, não se deve ignorar a inspiração que tais personagens proporcionam para quem ler a obra, não apenas em heróis de uma ficção, mas também em um simples coadjuvante.

Diante dos benefícios atribuídos à diversidade dos personagens, a realidade da população brasileira traz um dado intrigante em que, segundo o jornal Gazeta do Povo, em 2018, o PNAD apresenta cerca de 11,3 milhões de analfabetos acima de 15 anos.

Assim, com essa estatística, como os brasileiros reconheceriam a riqueza das suas obras literárias nacionais e das internacionais? Como seriam capazes de desfrutar das vantagens e entender a importância da diversidade dos personagens nessas literaturas, que pode fazer, da diversidade do seu eu, o grande “xeque” da obra? 

_______________________________
Por Amanda Marques – Fala! UFPE

Tags mais acessadas