Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
MUNDO DOS QUADRINHOS – AS HQ’s MAIS POLÊMICAS 

MUNDO DOS QUADRINHOS – AS HQ’s MAIS POLÊMICAS 

Por Bianca Rocha – Fala!Anhembi

MUNDO DOS QUADRINHOS – AS HQ’s MAIS POLÊMICAS

O universo dos quadrinhos é fantástico, até porque é nos quadrinhos que encontramos as verdadeiras histórias de nossos personagens favoritos. E aqui vai algumas HQ’s mais comentadas negativamente no mundo geek.

  • ALAN MOORE

Não vamos começar com uma HQ, vamos começar por ALAN MOORE; escritor e romancista que teve um papel muito importante para a DC Comics, conhecido por seus sucessos como V de Vingança, Watchmen, A piada Mortal entre outros, e em seus romances como A Voz do Fogo e Jerusalém. Há quem diga que Alan é o melhor escritor de quadrinhos da história, mas ele também é conhecido como o cara que mais brigou no universo nerd. Moore começou escrevendo na Marvel UK, mas saiu por problemas de falta de pagamento. Mais tarde surgiu o convite para escrever para DC. No começo, Alan até tinha conforto para escrever, mas não demorou muito tempo até que ele começasse a ficar irritado por falta de liberdade criativa, atrasos em pagamentos e opções editoriais das quais não concordava, assim como houve na Marvel UK. Então Alan decide nunca mais escrever para a DC Comics e passa a escrever suas produções independentes, em que ele coloca tudo o que foi impedido de fazer na DC – e alcança imenso prestígio e sucesso.

  • A CAPA CENSURADA DA BATGIRL

Barbara Gordon (Batgirl), filha do comissário Gordon, criada por Gardner Fox e Carmine Infantino, teve sua capa censurada em uma ilustração do brasileiro Rafael Albuquerque como um tipo de homenagem a Piada Mortal escrita por Alan Moore e Brian Boland. No quadrinho Batgirl é violentada pelo Coringa (Jerome Valeska), mas isso não foi tão comentado, Mais tarde, quando Rafael teve a ideia da ilustração e assim a produziu, a capa começou a ser comentada negativamente, quando internautas afirmavam que a capa incentivava o abuso sexual.

Rafael, por sua vez, escreveu em sua rede social: “Minha capa variante da Batgirl foi criada para homenagear um quadrinho que eu admiro muito e sei que é uma das favoritas de muitos fãs. A Piada Mortal faz parte do cânone da personagem e, artisticamente, não pude evitar retratar a traumática relação entre Bárbara Gordon e o Coringa”, declarou o artista. A capa foi censurada a pedido do próprio Rafael Albuquerque, e fizeram uma outra no lugar.

  • QUADRINHOS + DIVERSIDADE – MARVEL COMICS

A tentativa de inclusão no mundo nerd não foi bem aceita. As HQ’s estão sofrendo uma baixa pela má colocação e possível substituição dos personagens emblemáticos com o objetivo de incluir as “minorias”. LGBT, negros, transexuais… Isso gerou uma discussão por parte do público. Público o qual, embora goste dos personagens como eles são, também pedem tal inclusão justamente por serem perseguidos e sofrerem bullying simplesmente por serem “nerds”. Algumas HQ’s da Marvel tem como “Ms. Marvel” Kamala Khan – uma moça muçulmana, “Falcão” assumindo o lugar do Capitão América, “A Thor” (Jane Foster) entre outros. O vice-presidente David Gabriel culpou a diversidade pela queda nas vendas dos quadrinhos, e isso não repercutiu muito bem no mundo nerd. David diz que foi frustrante pois tinha ideias novas, mas nada funcionou direito.

  • CAPITÃO AMÉRICA – IMPÉRIO SECRETO

Aí está uma HQ bastante comentada; só que pelo lado negativo, revelando o vingador da Marvel, Capitão América, como um membro da HIDRA – no caso, o Caveira Vermelha usa um cubo cósmico para fazer o capitão acreditar que era um agente da HIDRA. Sendo assim os fãs do herói não gostaram nenhum pouco da ideia do capitão ser um ditador. Nas edições há mortes de vingadores que deixam os fãs tristes com o Capitão, como a vingadora Viúva Negra: na 7° edição do quadrinho, ela planeja junto a Miles Morales a morte de Steve Rogers, mas nada adiantou e Natasha foi morta. O quadrinho ainda mostra que a morte dela foi permanente.

0 Comentários

Tags mais acessadas