Projeto gratuito simplifica o acesso às aulas on-line
Menu & Busca
Projeto gratuito simplifica o acesso às aulas on-line

Projeto gratuito simplifica o acesso às aulas on-line

Home > Universidades > Projeto gratuito simplifica o acesso às aulas on-line

Um dos maiores déficits dessa quarentena é a acessibilidade às aulas on-line, não só pela falta de Internet disponível, como também pela dificuldade enfrentada em aplicativos e sites de conversa em grupo. Pensando nisso, um grupo de universitários decidiu fazer a sua parte, e ajudar dentro da sua área de conhecimento: a tecnologia.

Após constatar a dimensão do problema, Jawad Bhimani e Lucas Nogueira, estudantes da Universidade de Waterloo, no Canadá, resolveram começar um projeto que fará a diferença: uma plataforma totalmente desenvolvida para aulas on-line. Nasceu, assim, o liteboard, um site criado exclusivamente para ensino a distancia, que promete rapidez, eficiência e praticidade aos usuários. Democratizando cada vez mais as aulas on-line.

aulas on-line
Projeto gratuito simplifica o acesso às aulas on-line. | Foto: Reprodução.

Liteboard e as aulas on-line

O diferencial dessa plataforma está na simplicidade. Não há necessidade de realizar login, ou de baixar um aplicativo a parte, ações que muitas das vezes consomem tempo e Internet em excesso de pessoas que não têm essa disponibilidade.

Além disso, alunos não tem acesso à câmera ou áudio, por ter como finalidade representar a sala de aula, o único com acesso a essas ferramentas é o professor. O baiano Lucas, um dos idealizadores do projeto, explica:

Em outros casos, é uma ligação de todo mundo para todo mundo, então você ta desperdiçando conexão, já que teoricamente se você é aluno, você não precisa estar na chamada, então essa é uma vantagem nossa, focamos muito em ser uma chamada tipo um stream, de uma pessoa para várias.

Mas os destaques não param por aí, o estudante completa: “outro ponto é o jeito que transmitimos o nosso quadro, não é um compartilhamento de tela, o que seria a mesma coisa que transmitir um vídeo. Mas, sim, a gente transmite um canvas (tela em branco) do site, a gente só ta (sic) transmitindo alguma coisa quando tem algo sendo desenhado ali, e isso faz com que a nossa transmissão seja algo bem leve”. 

Contando com um design minimalista e de facilidade de uso, o liteboard também economiza tempo na hora de entrar nas salas, apenas com um clique no link compartilhado pelo professor. O site, lançado recentemente, é também totalmente gratuito e está disponível em português e inglês. Chega a comportar pelo menos 50 alunos  simultaneamente e, ao final de cada aula, as estatísticas da sala são disponibilizadas para o professor responsável.

Site facilita o acesso às aulas

Dando destaque à origem dessa iniciativa, Jawad, estudante paquistanês e co-fundador da iniciativa conta que:

Quando o coronavírus surgiu, tudo na nossa universidade passou a ser on-line e nós estávamos tendo várias dificuldades em aprender através dos programas que estavam sendo usados, já que ou eles eram muito lentos ou tinha que baixar alguma coisa e fazer uma conta, então tinham muitos passos a dar antes de chegar na aula em si, então o Lucas me chamou e contou da ideia.

Passar dificuldades com o ensino a distancia fez com que Jawad tivesse ainda mais motivação para ajudar no projeto: “na faculdade, estávamos usando um programa que precisava baixar o site, e não dava nem para aumentar a tela do professor, e isso me incomodava”.

Um dos colaboradores do projeto é Lukas Müller, estudante de Engenharia Elétrica na UFRJ e professor do Pré-Vestibular Samora Machel. Ele conta que conhecer as dificuldades enfrentadas nas salas de aula on-line fez a oportunidade de colaborar na iniciativa ainda mais interessante. Além de ter a possibilidade de aumentar seus conhecimentos em uma área que não teria na graduação, Lukas explica suas outras motivações:

Não é todo projeto que você acredita em fazer, sabe, mas ele me apresentou e disse que era uma plataforma de aula, e como eu sou professor, sei que é um projeto que proporciona uma experiência de aula melhor para as pessoas. Como eu trabalho com pré-vestibular comunitário, tenho alunos que não têm um pacote de dados de Internet que suporte os programas de conversa em grupo. 

Depois de garantir que pretende usar o site em suas aulas, pois considera a conexão melhor e o quadro mais fácil de manusear, o universitário complementa afirmando que: “quando a gente coloca uma modalidade de aula mais ‘leve’ acaba proporcionando acesso à educação pra mais pessoas, de um jeito fácil e mais tecnológico. A gente ta (sic) querendo trazer a sala de aula para essas pessoas que não têm tanto acesso, e para as que já têm, vão ter uma experiência ainda melhor”. 

O projeto, além de ser desenvolvido para democratizar educação on-line, ainda manteve seu código em open source – isso significa que o código-fonte do site fica aberto e liberado para quem quiser ver e colaborar.

Lucas explica: “todas as tecnologias que a gente usa são open source, então não tem porque não manter assim, além de ser mais fácil para achar pessoas que queiram contribuir”. E Müller completa: “eu acredito na liberdade, deixar que a comunidade de desenvolvedores ajude a gente e deixar de graça para qualquer um acessar, aprender e fazer com a gente”. 

Para desenvolvedores curiosos e animados para ajudar, foi disponibilizado o link do github (https://github.com/jeverd/lecture-experience), onde pode-se achar todas as informações técnicas necessárias. E o link do site para interessados é liteboard.io.  

_________________________________
Por Rebecca Henze – Fala! UFRJ

Tags mais acessadas