Primeiro-ministro do Japão renuncia por problemas de saúde
Menu & Busca
Primeiro-ministro do Japão renuncia por problemas de saúde

Primeiro-ministro do Japão renuncia por problemas de saúde

Home > Notícias > Política > Primeiro-ministro do Japão renuncia por problemas de saúde

Nessa sexta-feira  (28), foi anunciado a renúncia pelo próprio primeiro-ministro do Japão, o Shinzo Abe, em que iniciou seu cargo no final de 2012 e tem o seu fim diante de toda uma crise no país.

O premier Abe, de 65 anos, explicou que o motivo da renúncia era por estar enfrentando novamente a colite ulcerosa, essa que se caracteriza por uma inflamação na mucosa do intestino grosso e do reto. Se tal doença não for tratada, o paciente tem mais probabilidade de ter um câncer no intestino grosso.

O primeiro-ministro tinha visitado o hospital 2 vezes enquanto se afastava de exposições, o que levantou a suspeita da mídia japonesa.

Primeiro-ministro do Japão renuncia por problemas de saúde

Shinzo Abe teve seu mandato de altos e baixos, o primeiro-ministro já enfrentou situações como um terremoto, um tsunami e um desastre nuclear, além de restaurar a economia japonesa. Porém, não lidou bem com as consequências do novo coronavírus, deixando, assim, uma grande parte da população japonesa insatisfeita, segundo o jornal O Globo.

Não posso continuar primeiro-ministro se não tenho a confiança de que posso cumprir com as funções que me foram confiadas pelo povo.

Shinzo Abe, Reuters.

Essa é a segunda renúncia do premier Abe como primeiro-ministro, sendo o primeiro causado também pela doença.

Nessa visão, o Japão além de escolher um novo primeiro-ministro que assuma o cargo até setembro de 2021, tempo respectivo do fim do mandato de Abe, deve lidar também com a disputa dos Estados Unidos e China, somado a incerteza das eleições presidenciais da superpotência norte-americana que influencia todo o mundo.

Além disso, há também o cenário caótico que o novo coronavírus traz ao país. A infecção de mais de 60 mil casos e os números de óbitos de 1.241 japoneses posiciona o país asiático em panorama preocupante.

___________________________
Por Amanda Marques – Redação Fala!

Tags mais acessadas