Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Como Funciona a Pontuação de um jogo de Futebol Americano

Como Funciona a Pontuação de um jogo de Futebol Americano

Por Patriots Brasil

Pontuação em um jogo de Futebol Americano:

Nesta edição falaremos as formas de pontuação no futebol americano. Por uma razão óbvia, quem marcar mais pontos é o time vencedor da partida. Mas existem diversas formas de se pontuar e neste texto mostraremos 5 maneiras diferentes para isso. Primeiro, as formas possíveis do ataque pontuar e, depois, as maneiras onde a defesa pode colocar pontos no placar:

Touchdown: É a forma de pontuar que mais rende pontos é aquela que faz a torcida gritar e comemorar muito no estádio ou em casa. O TD (touchdown) acontece quando a bola ultrapassa a linha inicial da end zone. Há duas formas de isso acontecer. Primeira: o jogador já com a posse de bola em suas mãos chega até a end zone, tendo recebido um passe do quarterback ou por uma jogada de corrida. Segunda: um jogador elegível para receber um passe, estando dentro da end zone recebe a bola lançada pelo quarterback (que está fora da end zone) e completa o processo de recepção. Esses casos valem para o ataque marcando os pontos. É digno de ressalva uma diferença para o futebol, a bola precisa cruzar uma parte, nem que seja somente a ponta, da linha da end zone para ser validado o touchdown. Vale SEIS pontos.

 

Para exemplificar as três situações citadas nos textos mostraremos as 3 possibilidades:

Primeiro caso: Jogador recebe a bola e vai a end zone e marca o TD

Segundo caso: Jogador vem correndo, cruza o plano da end zone e marca o TD

Terceiro Caso: Jogador está dentro da end zone e recebe a bola

Ponto Extra ou conversão de dois pontos: Após marcar um touchdown, a equipe que conseguiu o feito recebe como bônus recebe uma nova jogada para pontuar novamente. A bola oval é colocada a 15 jardas da end zone e o time que pontuou com o TD (touchdown) tem duas opções. Primeira: chutar o ponto extra – que é o que acontece na imensa maioria das vezes – e colocar mais UM ponto no placar. Segunda: realizar a conversão de dois pontos que vale, por associação, dois pontos. Caso opte pela primeira opção, o ponto extra, o kicker (chutador) irá chutar a bola entre as traves, o “Y” no fundo da end zone, com o snap sendo feito da linha de 15 jardas. Caso acerte, são sete pontos para o time (SEIS do touchdown e UM do ponto extra).

Caso contrário, saindo a apenas duas jardas da end zone. O time precisa entrar novamente na end zone e anotar um “mini touchdown” com apenas uma tentativa para converter, se não conseguir fica apenas com os seis pontos do touchdown; mini porque é uma jogada bônus que já começa à beira da end zone após um touchdown da equipe. Caso entre nela, são mais dois pontos, totalizando oito (SEIS do touchdown e DOIS da conversão de dois pontos). A conversão de dois pontos normalmente é tentada quando o time está muito atrás e o jogo vai chegando ao fim ou quando matematicamente não há vantagem em anotar um ponto (com o ponto extra) se comparar com a pontuação do adversário. Abaixo um exemplo de uma conversão de dois pontos:

Após esse TD os Patriots precisariam de 10 pontos para empatar o jogo, porem como estava no último quarto de partida, partiram para a tentativa de 2 pontos e assim ficava a diferença em apenas uma posse de bola, 8 pontos, ou seja, outro touchdown e outra conversão de 2 ponto


Field Goal:
No texto sobre as regras básicas falamos do pacote com quatro tentativas para avançar 10 jardas, o Field Goal é a jogada ideal para quando o time avança no campo, passa da metade rumo ao território do oponente, mas para em algum lugar entre as 35 jardas do campo de ataque e a end zone. Veja na imagem abaixo a área ideal para chutar um Field Goal, a chamada Field Goal range – antes dessa região, normalmente vão para o punt:

Essa área destacada em verde claro mostra a região viável para chutar um Field Goal. Até 35 jardas do campo de ataque.

Mas qual o motivo de chutar um Field Goal ao invés de tentar avançar ou até mesmo chutar o punt? O punt é chutado muitas vezes da linha de 40 jardas do ataque para trás, é uma jogada para devolver a bola quando o time está muito longe para conseguir chutar um Field Goal e não quer arriscar a quarta descida (tentativa). Tem momentos que a equipe chega ao campo de ataque na área em azul da imagem acima, mas não pode avançar mais, isso porque esgotou suas tentativas (descidas) sem ganhar o mínimo de 10 jardas necessárias. Exemplo: “Time A” está na linha de 30 jardas do campo de ataque – dentro da área azul da imagem, portanto – e tentou a terceira descida (tentativa) para 6 jardas (nas outras duas tentativas havia conquistado 4), porém não avançou nada. Assim, iriam para a quarta e última tentativa precisando de pelo menos 6 jardas. Exceto em situação de desespero, não vale arriscar porque se não conseguem as seis jardas, saem de campo sem pontuar e o time adversário começa a atacar daquele ponto do campo. Então, em uma quarta tentativa (descida), se o time está em área de Field Goal – área em que o chutador tem força suficiente para chutar bem – é interessante anotar os pontos da jogada e ir pro chute.

Obs: Um Field Goal chutado por um time que estava na linha de 30 jardas será um Field Goal de 47 jardas, isso porque devemos somar as 10 jardas da end zone – é o comprimento daquela área – com as 7 jardas pós snap, já que a bola é jogada para trás para que o kicker a chute. Não se preocupe em calcular isso, a TV faz por você. Apenas para entender que a distância é maior para o chutador graças a esses acréscimos.

O kicker (chutador) deve colocar a bola entre as traves e, caso consiga, seu time marca TRÊS pontos com o Field Goal. Touchdown, ponto extra e Field Goal são as pontuações mais comuns em um jogo de futebol americano.

Safety: Essa jogada é rara e mais difícil para iniciantes. Nela, um jogador de ataque que tem a bola em mãos é derrubado dentro da sua própria end zone (não a do adversário, onde ele anota um touchdown, aqui é a end zone de defesa, às costas do time que ataca) ou há uma falta dentro da própria end zone do time. Vale dois pontos para a defesa que forçou o safety.

Aqui podemos ver o Quarterback do Bengals sendo derrubado dentro de sua própria end zone pela defesa dos Patriots. Resultado: Safety e 2 pontos para a equipe dos Patriots.

Um safety pode ocorrer sem quando o snap é mal feito, a bola cai na end zone e o ataque recupera ou ela passe a end zone e vá para fora do campo. Caso a defesa recupere a bola dentro da end zone será marcado um touchdown.

Interceptação: jogada em que um atleta de defesa agarra a bola lançada pelo quarterback no ar, impedindo que ela chegue no recebedor do adversário e recuperando a posse de bola e retornando ela para touchdown, entrando na end zone, essa jogada é apelidada de pick-six:

Fumble: um jogador de ataque que tem a posse da bola oval, deixa a bola cair dos braços por descuido ou devido a um tackle (ato de derrubar o jogador). Quando a bola cai das mãos de quem tinha posse da mesma, é bola viva e se a defesa do “Time A” a recupera, a posse de bola é do “Time A” que mandará seu ataque a campo do ponto que o jogador que recuperou a bola foi derrubado. Tanto na interceptação quanto no fumble, o jogador de defesa que recupera a bola pode correr até a end zone adversária e anotar o touchdown caso ninguém o derrube. No GIF a seguir podemos ver, um fumble clássico que resultou em touchdown da defesa:

Esta explicação básica serve como referência, a todo aquele que está começando a entender este esporte, leia quantas vezes achar necessário, mas a melhor forma de entendê-lo é assistindo, tendo em mente o conteúdo mostrado nas matérias. Procure ver os jogos da temporada, cujo início sempre é dado em setembro, quando menos você esperar entrará para o hall de milhões de fãs cujo hobby nessa época do ano é assistir, admirar e torcer vendo esse esporte cativante, que cresce a cada ano no Brasil. Vale a pena investir seu tempo e no final, quem sabe, você se tornara um apaixonado pelo futebol americano e verá que não é apenas um “bate cabeça”.

0 Comentários