Poema: Efêmero
Menu & Busca
Poema: Efêmero

Poema: Efêmero

Home > Lifestyle > Poema: Efêmero

Acordou, tomou banho, vestiu-se e sentou-se à mesa. Tomou café, leu o jornal, levantou-se, beijou-me o rosto e foi embora.
Cá fiquei pensando, lembrando e revivendo. Lá ficou, esperando a hora de voltar.
Todo dia chegava do trabalho, enchia-me de beijos.
 
Acordou, tomou banho, vestiu-se e sentou-se à mesa. Tomou café, leu o jornal, levantou-se, beijou-me o rosto e foi embora.
Cá fique pensando.
Todo dia chegava do trabalho e beijava-me
 
Acordou, tomou banho, vestiu-se e sentou-se à mesa. Tomou café, leu o jornal, levantou-se, beijou-me a testa e foi embora.
Todo dia chegava do trabalho e abraçava-me.
 
Acordou, tomou banho, vestiu-se, tomou café em pé, beijou-me a mão e foi embora.
Chegava do trabalho.
 
Acordou, tomou banho, vestiu-se, apertou-me o ombro e foi embora.
Chegava tarde do trabalho.
 
Acordou, tomou banho, vestiu-se, olhou-me nos olhos e foi embora.

____________________
Lívia Marques – Fala!Cásper

0 Comentários

Tags mais acessadas