Poema: Até parece
Menu & Busca
Poema: Até parece

Poema: Até parece

Home > Lifestyle > Poema: Até parece

Até parece!
Olha pra ela! Ninguém diz que tem valor
Não tem respeito? Não tem pudor?
Não preza pela eterna castidade?
Messalina, não sabe viver de verdade!

Até parece!
Adúltera, devassa
Espalha a luxúria por onde passa!
Quenga! Meretriz!
Não liga para o que o povo diz?

Até parece!
Ela não liga, ela não chora
Pois sabe que chegará a hora
A pele é macia, mas resiste 
As ameaças de um povo triste

Até parece!
Abaixar a cabeça? Aceitar?
Ela não faz, sabe aguentar
Resiste ao ódio, abraça o amor
Que nela reside, seu esplendor

Até parece!
Menina ontem, hoje mulher 
Hoje sabe bem o que quer
Não cala, não mente 
Não ouve gente doente 
Não chama, não clama
Se salva, se contenta

Até parece!
É mulher, pois persiste
Mas e a menina, que ainda existe?
Talvez essa não aguente
Talvez essa não aparente 
Mas essa afunda, sozinha, quieta 
Essa se afoga, se torna ninguém
Na goela de um povo 
Que diz pregar o bem

Até parece
Mulheres. | Foto: Reprodução.

Este poema foi escrito em homenagem às mulheres de todo o mundo que lutam todos os dias por seus direitos e seu espaço na sociedade, muitas vezes sofrendo as duras consequências de não se deixar oprimir.

____________________________
Por Maria Eduarda Lourenço – Fala! UFRJ

Tags mais acessadas