Os efeitos e a origem do fogo que consome o Pantanal
Menu & Busca
Os efeitos e a origem do fogo que consome o Pantanal

Os efeitos e a origem do fogo que consome o Pantanal

Home > Notícias > Urbano > Os efeitos e a origem do fogo que consome o Pantanal

Quando se fala sobre o Pantanal, a imagem que nos vinha à cabeça era de uma região verde, extensa, dona de uma biodiversidade admirável. Hoje, o que vemos é o fogo tomando conta do território, animais morrendo queimados e o verde sumindo, pouco mais, a cada dia. 

Pantanal
Pantanal e o fogo que o domina hoje. | Foto: Reprodução.

O bioma, localizado na bacia hidrográfica do Alto do Paraguai, vem sentindo as ameaças do fogo desde o início do ano. Agora, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, esses incêndios já atingiram mais de dois milhões de hectares, o que se refere a 15% de todo o Pantanal.

Um dos fatores que corroboram com esse fenômeno é a seca. Entretanto, é necessário entender, para além das questões climáticas, os motivos que levaram essa baixa das chuvas. Segundo  Vinícius Silgueiro, do Instituto Centro de Vida, a degradação de outros biomas afeta o Pantanal:

Com a aceleração do desmatamento da Amazônia, ao longo dos anos, o período de chuvas tem encurtado e as secas se tornaram mais severas na região central e sudeste do país.

Ademais, há uma intensa atuação do agronegócio na região que, segundo especialistas, é a principal causa de desmatamento no Pantanal. Cerca de 15% de todo bioma já foi convertido em pasto, segundo o Instituto SOS Pantanal. Além, também, das localidades que são destinadas a plantação de soja para alimentar o gado.

O biólogo André Siqueira, em reportagem à BBC, afirma que o responsável pelo fogo no Pantanal é o homem, “o fogo natural acontece por causa de raios, sempre associado ao período de chuvas. Como não tem chovido, então é claro que o homem é o grande causador disso.”. Não podendo esquecer, ainda, que o Brasil carrega o costume de atear fogo em função de limpar áreas agrícolas, o que combinado com a seca, se torna um potencial foco de propagação dessas chamas.

Queimadas
Queimadas no Pantanal. | Foto: Reprodução.

Consequências das queimadas no Pantanal

Além da perda da vegetação nativa, o Mato Grosso e o Mato Grosso do Sul, regiões que acolhem parte do Pantanal, começaram a sentir os efeitos dos incêndios desde julho. Com a presença da fumaça, a probabilidade de surgirem problemas respiratórios é acentuada e se torna um perigo, ainda mais, se combinada com o momento de pandemia que se tem vivido.

Para a fauna, as consequências são outras. Diversos animais estão sendo encontrados mortos, carbonizados. Outros têm as patas queimadas. Os demais que conseguem fugir do fogo acabam desidratados e têm dificuldade em encontrar alimento.

O que se perde mesmo, nessa situação, é a fauna. Animais menos velozes, como tatus e cobras, acabam sendo queimados.

declara Felipe Dias, do Instituto SOS Pantanal, ainda em reportagem da BBC.

_________________________________
Por Isabel Mello – Fala! Cásper

Tags mais acessadas