O sucesso de 'Julie And The Phantoms': "À Beira da Perfeição"
Menu & Busca
O sucesso de ‘Julie And The Phantoms’: “À Beira da Perfeição”

O sucesso de ‘Julie And The Phantoms’: “À Beira da Perfeição”

Home > Entretenimento > Cinema e Séries > O sucesso de ‘Julie And The Phantoms’: “À Beira da Perfeição”

A série infantojuvenil Julie And The Phantoms estreou ao redor do globo na Netflix em 10 de setembro de 2020 e, desde então, vem ganhando cada vez mais notoriedade entre os jovens – e até entre os adultos.

Baseada na história brasileira de Julie e os Fantasmas, a série norte-americana é um reboot, ou seja, uma produção que recebe o mesmo título de outra obra original, mas conta com uma história completamente nova, com diferentes núcleos dramáticos e personagens. Sendo assim, mesmo que Julie And The Phantoms conte com o título e a inspiração do seriado paulista, há muitos outros motivos pelos quais a série está recebendo um merecido reconhecimento internacional.

História de Julie And The Phantoms

Com um elenco majoritariamente novo, Julie And The Phantoms conta a história de Julie Molina, uma garota apaixonada por música que parou de cantar depois da morte de sua mãe. Entretanto, sua vida é virada de cabeça para baixo quando ela encontra um CD de uma antiga banda de rock, a Sunset Curve, e decide escutá-lo.

Com isso, três integrantes mortos da banda aparecem para a garota como fantasmas – ou, como preferem, espíritos musicais. Desse modo, quando Luke, Reggie e Alex tentam convencê-la a fazer parte da banda, a vida de Julie se torna algo que ela nunca poderia imaginar.

Julie And The Phantoms
Madison Reyes (Julie) e Charlie Gillespie (Luke). | Foto: Reprodução IMDb.

O seriado é produzido e dirigido por Kenny Ortega, muito conhecido por seu trabalho anterior no Disney Channel, com produções notórias como High School Musical e Descendentes. Assim, é perceptível que Ortega aplicou um toque Disney na série, como cores e fotografia características, trazendo um delicioso sentimento de nostalgia àqueles que acompanharam sua trajetória no canal. 

Além disso, como citado anteriormente, a série conta com um elenco jovem como uma opção do próprio Kenny, na intenção de trazer, para o universo cinematográfico, novos nomes tão talentosos quanto os já conhecidos. O destaque é Madison Reyes, uma garota latino-americana cujo primeiro papel relevante é a protagonista, Julie Molina. Outros nomes como Charlie Gillespie (Luke), Jeremy Shada (Reggie) e Owen Joyner Jr. (Alex) também são explorados pela produção, uma vez que seus trabalhos anteriores são relativamente menores ou contam com apenas algumas aparições.

Sobre isso, é importante ressaltar que o seriado é um ótimo lembrete da importância da representatividade na televisão. Madison, por exemplo, nasceu em Porto Rico e é uma garota negra com cabelos cacheados. Logo, vê-la como protagonista é um grande passo para fugir dos padrões cinematográficos de pessoas brancas e com cabelos lisos. Ademais, a melhor amiga de Julie, Flynn, é uma garota afro-americana, e Alex, o baterista da banda Sunset Curve, é um garoto gay. Portanto, a obra destaca a relevância de apresentar cada vez mais pessoas de diferentes nacionalidades, descendências e orientações sexuais.

Outro detalhe técnico muito importante (e curioso) sobre a série é o figurino. Julie é apresentada como uma garota introvertida e que ainda está de luto pela morte da mãe e, por isso, suas roupas no início da série são, muitas vezes, de tonalidades frias e fechadas, com calças e mangas compridas.

Por outro lado, o famoso traje de borboletas coloridas que Julie usa na performance de Edge of Great simboliza a metamorfose e amadurecimento da garota, as borboletas carregando uma mensagem de libertação da tristeza. Outrossim, Julie também usa um macacão vintage camuflado em dois episódios como uma homenagem à mãe de Madison Reyes, que trabalha para o exército norte-americano.

Trilha sonora

Além disso, um ponto de destaque da série é, definitivamente, sua trilha sonora, que acumula mais de um milhão de streams no Spotify em menos de três meses de estreia. Com 15 músicas originais, Julie And The Phantoms caminha para um estilo pop rock imperdível, com letras e melodias que encaixam perfeitamente em cada cena. As performances são incríveis e bem pensadas, enquanto as composições são inteligentes e profundas, assim como o seriado.

Falando sobre composições, é importante ressaltar que a música Perfect Harmony, o dueto mais famoso da série, foi composta por Madison Reyes e Charlie Gillespie, a protagonista Julie e o guitarrista Luke, respectivamente. Dessa forma, há um toque singular na canção, deixando-a ainda mais especial.

Confira a trilha sonora completa:

Easter eggs de Julie And The Phantoms

Ademais, como uma boa produção de Kenny Ortega, Julie And The Phantoms conta com segredos escondidos que surpreendem qualquer espectador, os famosos easter eggs.

O primeiro é a homenagem a High School Musical, importante franquia da carreira do diretor. Na série, o colégio de Julie se chama Los Feliz High School e seu mascote é um lince, um animal bastante parecido com o wildcat representado como mascote da saga musical de 2006.

Logo em seguida, há uma homenagem ao filme Curtindo a Vida Adoidado (1986), o qual Kenny Ortega foi coreógrafo. Na performance de I’ve Got The Music, presente no quarto episódio, Julie conta com a presença da banda escolar, assim como Ferris Bueller na icônica produção dos anos 80.

Por último, segundo teorias do TikTok, há também uma singela homenagem a Cameron Boyce, ator norte-americano que faleceu em 2019, aos 20 anos. Inspirados em dois personagens da carreira de Cameron, os nomes Luke e Carlos, presentes na série da Netflix, poderiam facilmente representar tributos ao ator. O primeiro foi um de seus trabalhos iniciais, na série Jessie, enquanto o segundo foi o seu mais famoso, em Descendentes – ambas produções do Disney Channel.

Sendo assim, mesmo que a série seja considerada uma produção infantojuvenil e tenha classificação livre, a história que permeia seus nove capítulos é profunda e envolvente, sem deixar de ser completamente encantadora. Com importantes lições sobre perdão, amizade e família, Julie And The Phantoms carrega uma aura emocional que cativa qualquer espectador – não importando a idade.

Confira o trailer oficial:

___________________________________
Por Letícia Lopes – Fala! Cásper

Tags mais acessadas