O que provoca uma cólica menstrual? Entenda de onde vem a dor
Menu & Busca
O que provoca uma cólica menstrual? Entenda de onde vem a dor

O que provoca uma cólica menstrual? Entenda de onde vem a dor

Home > Lifestyle > Saúde > O que provoca uma cólica menstrual? Entenda de onde vem a dor

Entenda de onde vem aquela dorzinha chata da cólica menstrual, que deixa as mulheres de cabelos em pé e faz muitos homens duvidarem da intensidade dos sintomas. 

cólica menstrual
O que provoca uma cólica menstrual? | Foto: Rawpixel.

Cólica não é mimimi, é real! Segundo a coluna do Dr. Drauzio Varella, “mais ou menos 50% das mulheres sentem cólicas menstruais em alguma fase da vida”. Conhecida como dismenorreia, na medicina, a cólica menstrual é uma das maiores causas de faltas no trabalho e na escola. 

Menstruação: o que se passa no corpo feminino?

No período fértil da mulher, o ovário libera um óvulo, que caminha pela trompa de falópio (ou tuba uterina) até o útero. Então, o útero faz com que o endométrio (sua camada mais interna) engrosse e se encha de sangue de modo a se preparar para receber o óvulo fecundado, ou seja, o embrião. 

Entretanto, se a gravidez não acontece, há a liberação de substâncias (como a prostaglandina), o que faz com que o útero se contraia e gere a tenebrosa cólica. Assim, o endométrio descama e ocorre a menstruação, o sangramento. 

A quantidade de substâncias liberadas determina a intensidade da dor, que costuma ser mais forte nos primeiros três dias da menstruação. Depois da primeira gravidez, a dor pode diminuir devido a alterações na musculatura do útero. 

A cólica menstrual, na medicina chamada de dismenorreia, caracteriza-se por uma dor no baixo ventre, no pé da barriga, e pode irradiar para as coxas ou para a região lombar. Enjôos, vômitos, desequilíbrios intestinais e dores de cabeça são os acompanhantes favoritos da senhorita menstruação! 

E todo mês é a mesma coisa…

Tipos de cólica menstrual

As cólicas dividem-se em primárias — motivada por aumento da produção de prostaglandina pelo endométrio — e secundárias — tem alguma doença (endometriose, miomas, tumores, fibromas) por trás da causa —, que são mais fortes e duradouras. 

Como driblar a cólica menstrual?

Pratique exercícios físicos, pois ajudam a liberar endorfina e fazem você se sentir relaxada e de bem com a vida. Aplique bolsas de água quente no local, consuma alimentos ricos em fibras para auxiliar no trato intestinal e beba muita água.

Mediante acompanhamento médico, pode ser necessário recorrer a
anti-inflamatório e, em casos extremos, até anticoncepcionais. 

Como os hormônios contidos nos anticoncepcionais provocam atrofia do endométrio, local de produção da prostaglandina, a pílula está indicada nos casos de dismenorreia primária para mulheres com vida sexual ativa que não desejam engravidar.

Afirma o Portal Drauzio Varella.

Atenção!

Cólicas de forte intensidade? Duram mais de três dias? Remédios não resolvem? 

Se você notar diferenças no tipo de suas cólicas, observe! O sofrimento mensal pode estar escondendo graves riscos à sua saúde. Por isso, quando perceber que sua cólica está tirando suas horas de sono (mais do que o normal), procure um ginecologista. 

Somente um médico estará apto a ouvir suas dores e buscar soluções para seus problemas. E não desanime: quanto mais cedo procurar um especialista, maiores serão as chances de tratar possíveis enfermidades que venham a te acometer.

FontesPortal Drauzio VarellaDr. Igor PadovesiGineco.

_______________________________
Por Ana Paula Jaume – Fala! UFRJ

Tags mais acessadas