Menu & Busca
O que o gesto do jogador Rodrigo Caio expõe na sociedade?

O que o gesto do jogador Rodrigo Caio expõe na sociedade?


Por: Guilherme Strabelli – Fala! Cásper

 

No último domingo, o Corinthians derrotou a equipe do São Paulo em partida válida pelas semifinais do Campeonato Paulista. Porém, o grande destaque da partida ficou por conta de um gesto que deveria ser rotineiro no futebol, e na sociedade de forma geral.

Ainda durante o primeiro tempo, o zagueiro Rodrigo Caio, do São Paulo, ganhou a disputa com o atacante Jô, do Corinthians, e acabou dando um pisão no goleiro do seu time, Renan Ribeiro. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira entendeu que o atacante do Timão havia cometido falta, e aplicou o cartão amarelo. O zagueiro tricolor, então, conversou com o árbitro, e assumiu a “culpa” pelo choque, levando à retirada da penalidade para o atacante.

Foto LANCE - capa - globo.com
globo.com

 

A atitude foi exaltada por jogadores, técnicos e jornalistas dos principais veículos de notícias do país.

“A atitude do Rodrigo foi muito nobre, de uma honestidade impressionante. Isso deveria ser exercido em várias outras profissões, isso faria um Brasil bem melhor. Esse tipo de malandragem, de levar vantagem, é um hábito, é o jeitinho brasileiro, é uma coisa que a gente tem que melhorar muito. Foi uma atitude pequena, mas de uma grandiosidade impressionante. Isso nos deixa muito feliz”, disse Rodriguinho, meia do Corinthians.

Porém, esse ato do zagueiro, aliado à grande repercussão por parte da mídia, expõe um grande problema da sociedade brasileira: atos de honestidade ainda são raridade no nosso cotidiano.

Não é preciso ir muito longe para confirmar isso. Diariamente, muitas pessoas, que hoje elogiam e glorificam a atitude tomada no jogo, agem unicamente em vantagem própria, sem nenhuma preocupação com o próximo.

Quantos milhares de jogadores não comunicam os árbitros em situações parecidas? Quantas pessoas respeitam leis de trânsito se estão atrasadas para algum compromisso? Quantas pessoas pegam dinheiro jogado no chão sem se preocupar a quem ele pertence, e se ele fará falta para o dono? Quantas pessoas não desocupam os lugares preferenciais no transporte público?  Quantos políticos se beneficiam do dinheiro público, ignorando as vidas que são afetadas por ele?

Em meio a tantas denúncias de esquemas de corrupção e desvio de dinheiro público, atitudes como as de Rodrigo Caio são necessárias, não só no âmbito esportivo, mas em todo a situação que o Brasil atravessa. Nosso país precisa de mais cidadãos que ajam com honestidade, e que influenciem outras pessoas a fazer o mesmo. Essa é, sem dúvidas, a chave para que problemas, como os citados acima, sejam resolvidos.

Que o gesto de Rodrigo sirva de exemplo!

FOTO SENADO

Confira também:

– Um TCC sobre a Vila Belmiro e os seus 100 anos de existência

Deixem o futebol em paz – a elitização está acabando com o esporte mais popular do mundo

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

14 Comentários

  1. Denise Farias
    3 anos ago

    Parabéns Guilherme seu texto é maravilhoso!!!

  2. Silvia araujo
    3 anos ago

    Para bens Guilherme pela matéria, precisamos de mais pessoas da mídia olhando e comentando mais estes atos de educação, gentileza e retidao que deveria ser o cotidiano do ser humano, como você disse, com certeza existem mmuitas pessoas que este é o comportamento normal, mas a sociedade de hoje vive em função do quem pode mais. Parabenizo também seus orientadores que lhe deram a oportunidade de expor um assunto que sua geração deva aprender que está e a melhor maneira de se levar a vida, respeitando ao nosso próximo como gostaríamos que nos respeitassem.

  3. 3 anos ago

    Nem tudo ainda está perdido. Temos que acreditar e termos esperança de uma sociedade melhor, pois ainda existe pessoas boas e honestas nesse mundo

  4. Carlos
    3 anos ago

    Muito bom
    Parabéns

  5. Deise Farias
    3 anos ago

    Sensacional a reportagem parabéns Guilherme

  6. Joseph Robert
    3 anos ago

    Excelente reportagem!

  7. Cassiana Barone
    3 anos ago

    Adorei a reportagem!!!

  8. Cassiana Barone
    3 anos ago

    Gostei!!!

  9. 3 anos ago

    Ser correto é assumir o erro é ser o esperamos de pessoas honestas.

  10. 3 anos ago

    Muito boa a matéria , parabéns! E que sirva para “todos” como exemplo

  11. Marcos Eugenio Leão de Lima
    3 anos ago

    Parabéns!

  12. Armindo
    3 anos ago

    Muito legal o texto, que pena que o clube dele não pense dá mesma forma.

  13. Renato Abrahso
    3 anos ago

    A Hipocrisia do futebol brasileiro que joga sujo na cartolagem e cobra atitudes honestas dos trocadores,

  14. Marcelo Carvalho
    2 anos ago

    Meus parabéns pela matéria, mesmo longe, sinto me orgulhoso de você. Força sempre, dedicação, muita paz e harmônia.

Tags mais acessadas