O hábito de banho diário brasileiro ajuda na prevenção de doenças?
Menu & Busca
O hábito de banho diário brasileiro ajuda na prevenção de doenças?

O hábito de banho diário brasileiro ajuda na prevenção de doenças?

Home > Lifestyle > Saúde > O hábito de banho diário brasileiro ajuda na prevenção de doenças?

Apesar de colonizado pelos europeus, o Brasil herdou diversos costumes indígenas, incluindo o hábito de banho diário. Mas especialistas ainda discutem se esse hábito pode ser prejudicial para a saúde.

O debate entre dermatologistas e infectologistas é longo, e apesar de ajudar a manter o corpo sem odores, o excessivo contato da água com a pele pode não ser algo bom.

Obviamente, isso não quer dizer que devamos parar de tomar banho, mas sim, atentar-nos à quantidade necessária e adequada à nossa rotina e ao nosso corpo.

banho diário
O banho diário pode ser prejudicial à saúde? | Foto: Reprodução.

O hábito de banho diário

A falta de banho deixa brecha para doenças infecciosas, dermatites e abscessos, de acordo com a Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O banho é essencial para a prevenção de doenças, pois, ele evita a proliferação de bactérias, removendo as impurezas adquiridas no dia a dia e controla o pH da pele.

Em contrapartida, em vez de prevenir doenças, o banho em excesso, com uso de sabonetes repletos de parabeno e, muitas vezes, inadequados ao tipo de pele de cada um, pode acabar facilitando a entrada de micro-organismos e agentes infecciosos devido às rachaduras que podem ser causadas com o ressecamento da pele.

A frequência da chuveirada não é definida, mas ela depende de alguns fatores, como clima e rotina de cada pessoa. Em caso de suor excessivo e trabalho constante com uma grande quantidade de pessoas, por exemplo, faz-se necessário o banho diário.

Estudos e artigos recentes de diversas instituições renomadas alertam para os riscos de banhos excessivos, a exemplo do professor de medicina e editor sênior do corpo docente da universidade de Harvard, Robert H. Shmerling, que cita alguns dos impactos negativos desse costume, como pele seca, irritada ou coceira, além de eliminar mais micro-organismos do que o necessário, enfraquecendo nossas defesas, já que nosso corpo precisa de uma certa quantidade desses organismos para manter o nosso sistema imunológico “em dia” com a criação de anticorpos. 

Já o Dr. José Carlos Moreno, chefe da Dermatologia do Hospital Rainha Sofía de Córdoba, em entrevista ao El País, afirma: “Um banho diário não compromete nosso manto lipídico. O problema não está tanto no excesso de água, mas no uso do sabonete, um produto que termina dissolvendo nosso envoltório natural de defesa”.

Em continuação, o especialista declara que fora situações extremas, se necessário mais de um banho por dia, deve-se lavar apenas as “partes problemáticas”, como pés, axilas e virilha. 

Em circunstâncias normais, não há problema com o banho diário, mas fatores como sabonete utilizado, procedência da água, clima, tipo de pele e idade devem ser observados. 

________________________________
Por Amanda da Silva Meneses – Fala! Unip

Tags mais acessadas