NCAA March Madness: pela primeira vez, Baylor é campeão nacional
Menu & Busca
NCAA March Madness: pela primeira vez, Baylor é campeão nacional

NCAA March Madness: pela primeira vez, Baylor é campeão nacional

Home > Notícias > Esporte > NCAA March Madness: pela primeira vez, Baylor é campeão nacional

Após 73 anos longe da grande final, os Bears dominaram o jogo e levaram o título do March Madness

March Madness
Jogadores e o treinador da universidade de Baylor comemorando o título do NCAA March Madness. | Foto: NBC.

Dia 18 de março. Essa foi a data que deu início ao principal torneio de basquete universitário dos Estados Unidos: o NCAA March Madness. De lá pra cá, muitas partidas foram realizadas, cheias de emoção e grandes histórias, onde, de 64 equipes iniciais, restaram apenas duas na final. Ontem, em um jogo excepcional e muito dominante, Baylor venceu o forte time de Gonzaga pelo placar de 86×70 e sagrou-se campeão pela primeira vez. Foi o primeiro título do estado do Texas desde 1966, quando a faculdade de UTEP venceu. A decisão foi disputada no Lucas Oil Stadium, casa do Indianapolis Colts, da NFL.

Sobre o jogo do March Madness

basquete universitário
O armador Jared Butler tentando fazer uma cesta em meio a três jogadores de Gonzaga. | Foto: Santa Fe New Mexican.

A final entre Baylor e Gonzaga estava cercada de grandes expectativas, já que as duas universidades são os times mais completos do país no torneio. Os Bulldogs tinham um bom favoritismo, já que estavam com 31 vitórias e nenhuma derrota na temporada, buscando ser o primeiro campeão invicto desde Indiana, em 1976. Porém, os Bears mostraram-se prontos para acabar com a festa dos Zags. Com uma defesa impecável e um excelente aproveitamento nos arremessos de longa distância, Baylor abriu 12 pontos logo nos primeiros cinco minutos da partida, abalando completamente o psicológico da equipe de Gonzaga. A diferença logo subiu para 19 pontos, maior desvantagem dos Bulldogs durante um jogo em toda temporada. Os Zags reagiram um pouco e o duelo foi para o intervalo com o placar de 47×37.

Na etapa final, Baylor manteve o controle da partida, acelerando ou freando o ritmo da forma que desejava. Com o dobro de rebotes pegos (34 a 17), sendo 14×1 o placar em rebotes ofensivos, os Bears dominaram o garrafão em ambos os lados da quadra, não dando a chance de Gonzaga ficar com a posse da bola depois de ter arremessado. A equipe do Texas voltou a abrir muita vantagem, chegando até a 20 pontos de frente nos últimos 10 minutos de jogo. Nos arremessos de longa distância, Baylor também levou a melhor, acertando 10/23 (43,5%), enquanto os Bulldogs ficaram em apenas 5/17 (29.4%), outro fator determinante para o título. Resultado final: 86×70 e a consagração do técnico Scott Drew, comandante de 50 anos e que está nos Bears desde 2003.

Os destaques da partida, do lado do time vencedor, foram os atletas Jared Butler e MaCio Teague. Butler marcou 22 pontos, distribuiu 7 assistências e pegou 3 rebotes, além de ter sido eleito o Most Outstanding Player da competição. Já Teague, anotou 19 pontos, 2 rebotes, 1 toco, duas bolas de 3 pontos e nenhuma falta cometida. Davion Mitchell também teve uma excelente partida, com 15 pontos, 6 rebotes e 5 assistências, além do pivô Mark Vital, dono de 11 rebotes apanhados, e do ala-armador Adam Flagler, autor de 13 pontos, saindo do banco de reservas. Do lado de Gonzaga, o garoto Jalen Suggs teve uma grande performance, com 22 pontos, 3 assistências e 3 rebotes, e foi o único do time a jogar bem na decisão.

O futuro das duas equipes

basquete
O ala Corey Kispert (Gonzaga) e o armador MaCio Teague (Baylor) enfrentando-se na grande final do basquete universitário. | Foto: WMUR.

Após o final do NCAA March Madness, a atenção volta-se para como será o futuro dos principais atletas universitários dos Estados Unidos. E com Baylor e Gonzaga não será diferente. Os Bears terão dois jogadores que irão se formar no final do semestre: o ala-armador MaCio Teague e o pivô Mark Vital, que provavelmente tentarão buscar uma vaga na NBA. Outros que querem atuar na principal liga de baquete do mundo são os armadores Jared Butler e Davion Mitchell, cotados para sair no final da 1ª rodada do Draft da NBA, que será realizado no dia 29 de julho. Para reforçar o seu plantel, Baylor já acertou com o ala Kendall Brown, classificado como um prospecto 5 estrelas, o ala-armador Langston Lovevindo da famosa Montverde Academy, ambos os atletas vindos do High School, além do inglês Jeremy Sochan, que jogava na Alemanha.

Do lado de Gonzaga, o jovem Jalen Suggs (cotado para sair no top 3 do Draft), o francês Joël Ayayi e o ala Corey Kispert (que já está em seu 4º ano) sairão dos Bulldogs, assim como o reserva Aaron Cook Jr, que também irá se formar. Além disso, existe a chance do ala-pivô Drew Timme colocar o seu nome no Draft, sobrando apenas o canadense Andrew Nembhard da equipe titular. Na próxima temporada, ele terá a ajuda de alguns jogadores que tiveram pouco espaço neste ano, como o pivô Oumar Ballo, o lituano Martynas Arlauskas e o porto-riquenho Julian Strawther. Para melhorar ainda mais o elenco, Gonzaga irá trazer o armador Hunter Sallis, classificado como melhor da sua posição, e muito provavelmente o pivô Chet Holmgren, atual melhor atleta do High School e estudante da mesma escola que Jalen Suggs estudou (Minnehaha Academy). Movimentações essas que provam que os Zags pretendem vir forte na próxima temporada para conquistar o seu primeiro título do NCAA March Madness.


*Nós, do projeto Esporte em Pauta, estamos realizando uma parceria com o Fala!; se quiser ter acesso a mais conteúdos sobre os mais variados esportes, procure nossa página no Instagram (@esporte_em_pauta) e no Twitter (@EsportePauta).

_______________________________________
Por Victor Fardin – Fala! PUC-SP

Tags mais acessadas