'Nasce uma Estrela': as diferenças entre uma história de 81 anos
Menu & Busca
‘Nasce uma Estrela’: as diferenças entre uma história de 81 anos

‘Nasce uma Estrela’: as diferenças entre uma história de 81 anos

Home > Entretenimento > Cinema e Séries > ‘Nasce uma Estrela’: as diferenças entre uma história de 81 anos

O filme Nasce uma Estrela, de 2018, estrelado por Lady Gaga e Bradley Cooper, fez muito sucesso, arrecadando milhões de euros e colecionando prêmios. Além disso, a atuação e química dos atores foi muito elogiada.

Porém, o que muitos não sabem é que essa não foi a primeira vez que a trama de Hollywood Nasce uma Estrela chegou aos cinemas. Em 1937, o filme foi lançado pela primeira vez, com Janet Gaynor e Fredric March nos papéis principais, os quais tinham os nomes fictícios de Esther Blodgett e Norman Maine. A história ganhou o primeiro remake em 1954, com Judy Garland e James Mason, e o segundo em 1976, com Barbra Streisand e Kris Kristoofferson. 

Nasce uma Estrela

A trama, que faz sucesso por mais de 80 anos, conta a história da jovem que se apaixona por um complicado homem famoso, que vê seu prestígio cair, enquanto ela ascende. O filme retrata pontos muito importantes, além do nascer de uma estrela, ele aborda o lado ruim da fama e apresenta críticas sociais envolvendo não só a decadência e o fracasso, mas também a depressão.

Em essência, o filme permanece o mesmo, apresentando uma perspectiva sobre a construção e manutenção da fama em cada época, além, é claro, de seguir o mesmo enredo principal. Contudo, apesar da estrutura não sofrer tantas alterações, os roteiristas tomaram a liberdade de adaptar a história de forma a tornar essa franquia relevante a cada década.

Entre os quatro filmes é possível notar diversas semelhanças e diferenças. Focando nas versões de 1954 e 2018, pode-se destacar algumas distinções significativas:

Diferenças entre as versões de 1954 e 2018

Nomes dos personagens

No filme de 2018, a “tradição” dos nomes dos protagonistas é quebrada. Nas versões anteriores, os personagens principais eram Esther e Norman Maine. Já no último remake, Lady Gaga dá vida a Ally e Bradley Cooper interpreta Jackson Maine. No caso do personagem masculino, somente o sobrenome foi mantido. 

Nasce uma Estrela
As protagonistas Esther e Ally. | Foto: Reprodução.

Comportamento do galã

No filme de 2018, o protagonista e diretor, Bradley Cooper, incorporou uma postura diferente em seu personagem quando comparado aos protagonistas anteriores. Nessa versão de Nasce uma Estrela, o ator deu vida a um personagem muito mais centrado em sua música, que não vê glamour algum na fama e luta contra o alcoolismo, visto aqui como uma doença, e não um capricho ou parte da cultura do show business.

Além disso, entre os protagonistas, ele é o único que possui uma história de origem. Nesse filme, é passado para o espectador que a dependência do personagem de substâncias vem de muito tempo, por conta do pai, o que o leva a desenvolver problemas psicológicos que nunca foram tratados.

Norman também possui um irmão, o qual também é conhecido pelo público, e cuja relação também é desenvolvida nas telas. Esse panorama da vida do protagonista faz com que, a todo instante, seja possível torcer pelo músico, que apresenta um vício que retrata um problema ainda muito atual.

Comportamento da protagonista

Em virtude da fama, Ally, no filme de 2018, perde um pouco do pulso firme que tinha no início do filme. Ela começa a ceder em algumas questões da sua carreira, modificando sua personalidade e seu estilo musical, diferentemente, das personagens das outras versões. Esther, no filme de 1954, até cedeu em certas mudanças, mas voltou à realidade rápido. Com a ajuda do Norman, ela percebe que não precisa se transformar em outra pessoa para fazer sucesso.   

Romance do casal

Em 1954, o romance entre os personagens principais é pobremente trabalhado na trama. Como espectador, não é possível crer muito na paixão entre eles. No filme de 2018, isso é bem diferente. A química entre Ally e Jackson é excelente e se destaca bastante na história.

Final do filme

Em todos os filmes, o protagonista masculino morre no final, mas a maneira como a morte acontece é diferente. Na versão de 1954, Norman Maine caminha lentamente em direção ao oceano e se afoga. Já na de 2018, Jackson Maine se enforca e comete suicídio na garagem de sua casa. 

____________________________
Por Maria Eduarda Vieira – Fala! UFF

Tags mais acessadas