Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Listas Amanteigadas – 10 mulheres fortes da Disney

Listas Amanteigadas – 10 mulheres fortes da Disney

Por Thomás Augusto, Lucas Sam, Marina Teixeira e Quézia Araújo – Pipoca Amanteigada

 

As animações mais recentes da Disney têm dado visibilidade, cada vez maior, para mulheres fortes e independentes. Veja a seguir uma lista com 10 filmes que mostram que essas princesas não são apenas “rostinhos bonitos” e sim, verdadeiras inspirações!

Pocahontas – Pocahontas (1995)

Pocahontas não é como a maioria das princesas da Disney, ela não quer se casar ou pertencer a algum tipo de família rica. Desde o início, Pocahontas sabe quem ela é, sabe qual é o seu lugar e o que lhe pertence. Ela não precisa de nenhum homem que a faça ter o tão sonhado “feliz para sempre”, pois ela já é feliz.

Pocahontas é uma índia espirituosa, generosa, aventureira e teimosa, mas, acima de tudo, livre e independente, que escolhe ouvir seu coração e abrir mão do seu amor para seguir o que acha certo. Ela simboliza o fim da representação da mulher como sexo frágil e da ideia de que certas características como racionalidade e coragem são de caráter masculino.

Esmeralda – Corcunda de Notre-Dame (1996)

Independente, linda e sedutora, o que é incomum no universo infantil, Esmeralda não precisou ser pensada como personagem central para ganhar protagonismo. A personalidade, distante dos papéis bem definidos da sociedade de Notre-Dame, preza tanto pela liberdade que alcança o alto de uma torre. Ali, vive alguém que se sente tão diferente quanto a cigana Esmeralda, Quasimodo, um concurda doce, que é salvo pela mocinha.

Mulan – Mulan (1998)

Mulan se fingiu de homem para lutar na guerra contra os hunos no lugar de seu pai e foi a líder responsável pela vitória chinesa, mostrando-se extremamente corajosa e estratégica. Mulan é um exemplo de heroína que não mede esforços para atingir seu objetivo e está disposta a enfrentar tudo e todos (inclusive os machistas e preconceituosos) para ser feliz ao lado de quem ama, fazendo o que ela achar que deve ser feito sim!

P.S.: a cena do ensaio em como ser uma esposa perfeita e em que ela mostra que nenhuma mulher nasceu predestinada a ser bela, recatada e do lar é uma das melhores da animação.

Kida – Atlantis: O Reino Perdido (2001)

Aposto que não esperava ela aqui, aliás, nem lembrava que existia, né? Mas que erro! Kida é uma mulher que não aceita desaforo e é a primeira a estar pronta para o combate. Inteligente e poderosa, luta para salvar o seu reino que ama tanto. Destemida, é uma guerreira, porém sempre cuida daqueles próximos a ela. Não se engane, pois não estamos tratando de uma princesa, mas de uma rainha.

Nani – Lilo & Stich (2002)

Num ambiente muitas vezes recheado de irmãos mais velhos chatos, Nani é exceção. Ela vive uma vida corrida, trabalhando e cuidando de sua irmã mais nova, Lilo, além de conviver com as confusões diárias que Stitch apronta. Não é fácil.

Nani é uma das personagens mais fortes do Universo Disney justamente porque ela vive situações reais e muito comuns para diversas mulheres, que precisam viver rotinas estressantes para o bem de um filho ou irmã. Nani é humana, acima de tudo, e merece ser lembrada em nome das diversas Nanis que existem por aí!

Tiana – A Princesa e o Sapo (2009)

Todos diziam à Tiana que ela deveria buscar seu príncipe e casar-se logo, mas o que a garota realmente queria era ser dona de si mesma e abrir seu próprio restaurante. Em nome desse sonho, ela abre mão de tudo mais que a vida tem a oferecer e trabalha sem parar.

Ao encontrar Naveen – um príncipe que havia sido transformado em sapo -, os dois tornaram-se grandes amigos e aprenderam um com o outro. Naveen mostra que se divertir é importante e Tiana o ensina a trabalhar duro pelo que quer. Acima de tudo, ela mostrou para todos nós que não devemos desistir dos nossos sonhos por nada nem ninguém.

Mérida – Valente (2012)

O filme não se chama Valente à toa. Mérida luta contra tudo e todos. Não aceita que as tradições da sua sociedade sejam impostas contra ela. A personagem sabe quem é e o que quer, então, não entrem no caminho dela, pois ela é forte e nada consegue a impedir quando está determinada.

Marido? Não, obrigada. Vestidos pomposos e cabelos de seda? Aqui não. Mérida quer mesmo é saber de andar de cavalo e atirar com seu arco e flecha.

Elsa/Anna – Frozen (2013)

As irmãs de Frozen são personagens de personalidades totalmente opostas. Elsa viveu a maior parte do tempo trancada em seu quarto com medo; e Anna viveu confusa em busca do amor de sua irmã. As duas mostram que o amor verdadeiro é capaz de superar tudo.

Nesse filme, há quebras no padrão de todas as histórias de princesas: uma mulher, solteira, autoconfiante e atraente não é mais a vilã, ela pode ser, sim, uma princesa forte! Sem falar que é um meio irreal encontrar seu “amor verdadeiro” em um dia e casar-se com ele, sem ao menos conhecê-lo… Aí está mais um “tapa na cara” da sociedade.

Judy Hopps – Zootopia (2016)

E seguimos a lista com a coelhinha mais humana que você vai conhecer. Judy precisa conviver com colegas de trabalho que sempre a subestimam por seu gênero e tamanho, porém não ache que isso a impeça. Sempre positiva, a personagem é elétrica e bem determinada, o que a faz persistir com os seus objetivos até que sejam concretizados.

Moana – Moana (2017)

Ela acabou de chegar nos cinemas e já conquistou muitos corações, mas não precisou conquistar o de príncipe nenhum! A mais nova princesa que saiu do repertório da figura frágil e da beleza quase padrão do universo da Disney, é aventureira, persistente e volta sua atenção para seus parentes. Apesar de resgatar o valor da família e a proteção de seu povo, ela o faz de modo nada tradicional.

Confira também:

– Mulher Maravilha – escrevemos uma resenha sobre o filme

– Homem Aranha: De Volta ao Lar – confira nossa resenha sobre o filme

0 Comentários

Tags mais acessadas