Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Mochilão pelo Brasil: conheça alguns roteiros gastando pouco.

Mochilão pelo Brasil: conheça alguns roteiros gastando pouco.

Como muita gente já liberou todas as matérias da faculdade e já estão em clima de férias, hoje vamos falar sobre uma viagem que você, universitário, poderia fazer com uma simples economia. Rodrigo Souza, estudante de Publicidade e Propaganda, já se arriscou em algumas trips e vai compartilhar com a gente algumas dessas experiências. A primeira delas, é a sua viagem para João Pessoa-PB. Confira:

DCIM999GOPRO

Fala!: Onde você ficou hospedado? Quanto gastou por dia?

Rodrigo: Fiquei hospedado em alguns lugares diferentes. Quando estive em João Pessoa e Porto de Galinhas, fiquei em hostels da região, em um quarto compartilhado. Super recomendo o de João Pessoa, que chama Slow Hostel, com um atendimento incrível e um preço ótimo. Na época, paguei R$40 por noite.

E quando fui para Campina Grande, fiz couchsurfing na casa de uma pessoa que conheci ao pedir abrigo no grupo da Universidade Federal de Campina Grande. Não gastei nada, e ainda ganhei uma nova amizade, que foi me guiando pela festa junina da cidade, que era enorme.

Fala!: Por onde você comia? Dá pra experimentar as comidas típicas da região ou eram muito caras?

Rodrigo: Sempre que eu viajo, eu como em lugares fora do eixo. Restaurantes Prato Feito mesmo, que ficam um pouco mais afastados de centros turísticos. Faço isso pra poder economizar, e sempre foi ótimo, porque a comida é mais barata e tem muito mais o sabor da região. Assim, eu sempre acabo conseguindo comer comida típica e sempre pagando pouco.

Fala!: Sobre os rolês, estou vendo nas fotos que você mergulhou, andou de buggy, conheceu outras praias, andou de barco a vela e também colou em algumas programações culturais da cidade. Como foi?

Rodrigo: Os rolês são o motivo pelo qual eu economizo tanto: poder aproveitar esses passeios. Mas eu sempre negocio pra conseguir preços melhores. Em JP, cheguei na cidade, depois de uma noite no aeroporto (real, cheguei de madrugada e precisava economizar com transporte até o hostel e com a própria hospedagem. Aí dormi por lá mesmo).

Fiz o passeio de buggy pelas praias do litoral sul, entre elas a praia naturista de Tambaba [rssss].

DCIM999GOPRO

O acesso é proibido para homens desacompanhados. O clima da praia é total familiar. Havia crianças e pessoas de várias idades. Consegui entrar por que na mesma hora que eu estava por lá, chegou um grupo de senhorinhas. Pedi para as que estavam relutantes me acompanharem, e aí uma delas topou. Lá dentro cada um foi pro seu lado e nossa história acabou hahahaha, mas a sensação de liberdade só estava começando. Naturismo deveria ser obrigatório em todas as praias, por que nadar pelado é muito bom pra falar a real, ainda mais numa praia paradisíaca como aquela.

DCIM999GOPRO

Além desse, fiz o passeio pelas piscinas naturais de Picãozinho. Acorde cedo e leve um pouco de pão no bolso para atrair os peixinhos. Como fiz esse, dispensei a ilha de areia vermelha, por ser só um banco de areia, sem infra, que aparece na maré baixa.

DCIM999GOPRO

Aproveitei a época para ver a batalha de quadrilhas que estava acontecendo na cidade, com direito a torcida organizada e tudo. MUITO bonito e MUUUITO lotado!

DCIM999GOPRO

Outro passeio incrível é o pôr do sol na praia do Jacaré. Apesar de achar o bolero de Ravel, tocado por um saxofonista de um barquinho, meio fora de contexto (um forrózinho iria beeeeem melhor), o pôr do sol é lindo e na região você encontra artesanatos a preços muito bons.

DCIM999GOPRO

Visitei um museu, que preserva a memória histórica do artesanato nordestino desenvolvido pelo Oscar Niemeyer. Entrada gratuita, no centro da cidade.

DCIM999GOPRO

Fora de JP, visitei a Praia de Pipa. Para chegar lá, peguei uma espécie de carotaxi: caronas nas quais você combina com o motorista um determinado preço e espera o carro encher pra fazer valer a viagem. O dia estava meio nublado, mas mesmo assim consegui aproveitar muito bem e fazer novas amizades como a Maria e o chará Rodrigo que trabalham com turismo pela praia.

DCIM109GOPRO

O bom de fazer mochilão sozinho é que vc se obriga a sair da sua zona de conforto. Eu provavelmente não os teria conhecido se estivesse com mais pessoas.

DCIM107GOPRO

Ainda fora de JP, fui para Porto de Galinhas. Havia contratado uma aula de surfe que acabou não dando certo, e foi ótimo, por que assim consegui ter dinheiro pra mergulhar e foi MUITO bom. Para chegar ao lugar de mergulho, peguei uma jangada. Havia várias por lá, todas com velas muito bonitas. Mergulhar é uma das sensações de maior liberdade que eu já tive. Perde só pro voo de asa delta do mochilão no rio de janeiro hahaha.

DCIM113GOPRO

E fora do eixo das praias, visitei a festa junina de Campina Grande. A festa é incrivelmente colorida e é gigantesca! Tive a companhia da nova amiga que fiz, que me recebeu em sua casa para fazer couchsurfing. Ela foi incrivelmente simpática e me apresentou à festa e aos seus amigos. Inclusive, ficamos a maior parte do tempo em um canto da festa, junto a outras pessoas que faziam UFCG. O legal é que todo mundo era super alternativo, e tinham a cabeça muito aberta. Diferente dos moderninhos da augusta que acham que tocar rock na festa a noite inteira é o máximo, lá o pessoal revezava músicas de Luis Gonzaga com Lady Gaga e Madonna.

Depois de Campina Grande, voltei pra JP, e lá fui visitar a antiga faculdade da minha mãe, que é formada em teologia, no Instituto Bíblico Betel Brasileiro. Confesso que foi bastante emocionante reviver a história dela, que é minha heroína, e ver a foto dela ainda registrada nas paredes de lá.

Depois disso, voltei pro hostel para esperar dar o horário de ir pro aeroporto. E no aeroporto, como queria economizar, só achei voo barato pras 4 da manhã. Fiquei dormindo, esperando, relembrando e sorrindo sozinho enquanto tentava colocar em palavras as belezas todas que vi e vivi naquela viagem.

DCIM115GOPRO

E fica aqui um breve registro em vídeo pra dar um gostinho a mais:

Roteiro:

1º dia São Paulo SP / João Pessoa PB

2º dia João Pessoa

3º João Pessoa

4º João Pessoa / Praia da Pipa – RN / João Pessoa

5º João Pessoa / Praia da Pipa PE

6º Pipa PE / Campina Grande PB

7º Campina Grande / João Pessoa

8º João Pessoa / São Paulo SP

Por: Marcelo Gasperin e Rodrigo Souza – Fala!Universidades

0 Comentários

Tags mais acessadas