Menu & Busca
Melhores momentos do Oscar 2018

Melhores momentos do Oscar 2018


Por Bianca Dias, Fernanda Ming e Gabriela Henrique – Fala! Anhembi

Nesse último domingo (04) aconteceu a 90º edição do Oscar, uma das premiações mais importantes e esperadas do cinema. \a noite foi cheia de momentos incríveis e marcantes não só para os atores que estavam ali, mas também para os espectadores. Por isso, o Fala! resolveu fazer uma lista dos melhores momentos dessa noite inesquecível.

  • Jimmy Kimmel

A edição de 2018 do Oscar contou com uma importante aparição dos profissionais do cinema, após 2017 ter sido um ano marcado por denúncias de assédio e outros abusos contra grandes nomes de Hollywood, além dos movimentos #MeToo e Time’s Up que marcaram presença em premiações anteriores, como Golden Globes e Grammy.

Jimmy Kimmel apresentando pela segunda vez a cerimônia do Oscar

O anfitrião da noite, Jimmy Kimmel, não livrou seus discursos dos assuntos mais discutidos pelo público atualmente, e que também estão aparecendo em grandes filmes. O comediante mandou “alfinetadas”, com um toque de humor, à Fox News, canal conservador americano, brincando que o Oscar completou 90 anos naquela noite e, por conta disso, estaria em casa assistindo à emissora.

O presidente americano também foi alvo das piadas de Kimmel: ao anunciar a atriz mexicana, Lupita Nyong’o, disse que Trump poderia começar a reclamar sobre isso em suas redes sociais.

“A deslumbrante Lupita Nyong’o, nascida no México e criada em Quênia, deixe que a tempestade de tweets do banheiro do presidente comece!”

O apresentador também citou em seu discurso de abertura o vice-presidente dos EUA Mike Pence, criticado por comentários e posições homofóbicas, dizendo que filmes como “Me Chame Pelo Seu Nome” (trama conta o relacionamento de dois homens) são feitos para irritar Pence e não apenas por dinheiro.

Jimmy Kimmel recordou dos movimentos feministas contra assédio sexual que aconteceram em peso ano passado. Agradeceu a Harvey Weinstein e reforçou sua importância para as mudanças que estão acontecendo na indústria cinematográfica, já que, várias acusações vieram à tona após dezenas de mulheres e uma reportagem no The New York Times denunciarem o produtor. Kimmel pediu uma irônica salva de palmas para Weinstein.

Ainda falando sobre a onda de empoderamento feminino que está sob os holofotes atualmente, Kimmel ressaltou o valor da luta pelo direito das mulheres, citou a presença de Greta Gerwig entre os concorrentes a Melhor Diretor, a quinta mulher a ser indicada em 90 anos de premiação e lembrou que apenas 11% das mulheres dirigem filmes em Hollywood.

“Pantera Negra e Mulher-Maravilha foram sucessos enormes, o que é quase inacreditável porque eu lembro de uma época quando os estúdios não acreditavam em filmes de super-herói com minorias ou mulheres. Eu lembro bem porque isso foi em março do ano passado.”

O comediante celebrou também lutas sobre diversidade e representatividade, falando sobre os sucessos que foram os filmes “Pantera Negra” e “Mulher Maravilha”, “É uma noite positiva, para reconhecer filmes que são inspiradores, todos os quais foram destruídos por Pantera Negra neste final de semana”.

Confira o monólogo de abertura de Jimmy Kimmel na íntegra.

  • Daniela Vega

Atriz Daniela Vega é a primeira mulher trans a apresentar no palco do Oscar

Daniela Vega é uma atriz e cantora chilena de 28 anos. Foi a primeira mulher transexual a apresentar um prêmio na cerimônia do Oscar. A atriz apresentou Sufjan Stevens, que cantou a música Mistery of Love, parte da trilha sonora do filme “Me Chame Pelo Seu Nome”. Daniela agradeceu por aquele momento antes de chamar o cantor.

Mais tarde, Vega comemorou o prêmio de Melhor Filme Estrangeiro que foi para o longa chileno “Uma Mulher Fantástica”, onde interpreta a personagem principal. Além de ter sido a segunda vez em que o país consegue indicação, foi a primeira produção com uma protagonista transexual a ganhar o prêmio.

  • The Silent Child

O drama “The Silent Child” levou o prêmio de Melhor Curta Metragem em Live Action. O roteiro escrito por Rachel Shenton conta a estória de Libby, uma garota de 4 anos deficiente auditiva que vive com uma família pobre, até que uma assistente social lhe ensina a linguagem de sinais. Rachel incluiu em seu discurso de agradecimento a linguagem gestual.

https://www.youtube.com/watch?v=8BbjIrt_VcQ

Legenda:

“Eu prometi para nossa atriz de seis anos que iria sinalizar o discurso (…) Nosso filme é sobre uma criança surda nascida num mundo de silêncio, não é exagero ou sensacionalismo, isso está acontecendo ao redor do mundo, milhões de crianças enfrentam barreiras de comunicação e falta de acesso a educação (…) gostaria de agradecer a academia por nos deixar colocar isso na frente da grande audiência.”

  • Jordan Peele e Corra

                         Diretor e roteirista de Corra recebendo seu prêmio

Um dos momentos mais emocionantes foi a entrega da categoria de Melhor Roteiro Original. Jordan Peele subiu ao palco para receber seu Oscar pelo filme “Corra”, que além de escrever, produziu e ainda dirigiu o mesmo.  

Peele foi o primeiro afrodescendente a receber a estatueta de ouro nesta categoria. O diretor e produtor foi aplaudido de pé por todos que estavam no teatro. Emocionado, agradeceu por todos os envolvidos no filme e o apoio que ele recebeu para fazer com que seu projeto, que foi escrito mais de vinte vezes, saísse do papel.

 

https://www.youtube.com/watch?v=SVmuTIQBoio

Legenda:

“Isso significa muito para mim, eu parei de escrever esse filme umas 20 vezes porque eu achava que era impossível, eu achava que não iria funcionar, eu achava que ninguém iria fazer esse filme mas eu continuei voltando para isso porque eu sabia que se alguém me deixasse fazer esse filme, as pessoas iriam ouvir e as pessoas iriam ver. Então eu gostaria de dedicar isso a todas as pessoas que levantaram suas vozes e me deixaram fazer esse filme (…) Muito obrigado, a equipe e ao elenco, eu amo vocês (…) E a todos que foram e assistiram esse filme, a todo mundo que comprou um ingresso, que falou para alguém comprar um ingresso, muito obrigado.”

“Corra“, filme de terror que traz uma crítica sobre o racismo norte-americano, conta a estória de um fotógrafo que vai passar o fim de semana na casa dos pais de sua namorada e acaba descobrindo coisas obscuras sobre a família.  

O filme também estava concorrendo as categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Ator para Daniel Kaluuya, que já trabalhou em “Black Mirror” e no recente “Pantera Negra”. O trailer teve estreia no ano passado e conquistou o público não só por seu tema polêmico mas também por suas críticas e denúncias a um Estados Unidos racista.

“Esses quatro homens e Greta Gerwig criaram suas próprias obras-primas esse ano.”

Atriz Emma Stone no palco da 90º edição do Oscar

Durante a premiação, a atriz Emma Stone, vencedora do Oscar de melhor atriz em 2017 por seu trabalho em “La La Land”, subiu ao palco para entregar o prêmio de Melhor Diretor, mas a parte mais polêmica foi que ela, antes de dizer quais eram os indicados, deu uma pequena alfinetada na Academia do Oscar por ter apenas uma mulher concorrendo à mesma categoria.

O discurso de Emma foi parecido com o de Natalie Portman durante o Golden Globen deste ano, onde a atriz de “Cisne Negro” criticou a mesma categoria da premiação onde nenhuma mulher foi indicada, causando reações não muito esperadas.  

https://www.youtube.com/watch?v=T8Avc6yUErA

Lembrando que as últimas premiações deste ano foram marcadas pelo protesto do movimento Time’s up, onde as mulheres de Hollywood apoiam as denúncias de casos de assédio social e até mesmo a falta de representatividade feminina.      

  • Frances McDormand  

Frances McDormand pediu para que todas as mulheres presentes, na noite da cerimônia, permanecessem em pé ao longo de seu discurso. A atriz norte-americana, vencedora da categoria Melhor Atriz por atuar no filme “Três Anúncios Para Um Crime”, fez uma alusão à diversidade presente em todos os filmes que estavam concorrendo ao Oscar. McDormand relembrou o quanto a cláusula de inclusão, onde atores podem exigir diversidade na equipe de um filme, é importante no cinema.  

https://www.youtube.com/watch?v=-86vgvZGMs4

 

Legenda:

Se eu puder ter a honra de ter todas as mulheres, indicadas em todas as categorias, a ficarem de pé junto comigo essa noite (…) As diretoras, produtoras, roteiristas, compositoras de músicas, designers… Ok! Olhem ao seu redor, senhoras e senhores, porque todas nós temos histórias para contar e projetos que precisam ser financiados… Não falem conosco sobre isso nas festas de hoje à noite. Nos convidem aos seus escritórios em alguns dias, ou vocês podem vir aos nossos. Eu tenho duas palavras para deixar com vocês hoje a noite, senhoras e senhores: cláusula de inclusão.

Os indicados ao Oscar, desse ano, tiveram presenças marcantes e inéditas como a da atriz Sally Hawkins que representa uma mulher afônica (que possui perda da voz) no filme “A Forma da Água” e da atriz transexual Daniela Vega em “Uma Mulher Fantástica”.

Confira a lista de vencedores do Oscar 2018:

  • Melhor Filme
    • A Forma da Água – Guilherme Del Toro
  • Melhor Atriz
    • Frances McDormand – Três Anúncios Para um Crime
  • Melhor Ator
    • Gary Oldman – Destino de Uma Nação
  • Melhor Diretor
    • Guilherme Del Toro – A Forma da Água
  • Melhor Animação
    • Viva – a vida é uma festa – Pixar
  • Melhor Trilha Sonora Original
    • A Forma da Água – Guilherme Del Toro
  • Melhor Canção Original
    • Viva a vida é uma festa – Pixar
  • Melhor Fotografia
    • Roger Deakins – Blade Runner 2049
  • Melhor Roteiro Original
    • Corra – Jordan Peele
  • Melhor Roteiro Adpatado
    • Me Chame Pelo Seu Nome –  James Ivory
  • Melhor curta-metragem em Live-action
    • The Silent Child – Chris Overton
  • Melhor Documentário
  • Melhor Montagem
    • Lee Smith – Dunkirk
  • Melhor Efeitos Visuais
  • Melhor Curta-Metragem de animação
    • Dear Basketball
       
  • Melhor Atriz Coadjuvante
    • Allison Janney – Eu, Tônia
  • Melhor Ator Codjuvante
    • Sam Rockwell – Três Anúncios Para um Crime
  • Melhor Filme Estrangeiro
    • Uma Mulher Fantástica – Sebastián Lelio
  • Melhor Direção de Arte
    • Jeffrey A. Melvin
    • Paul D. Austerberry
    • Shane Vieau
  • Melhor Mixagem de Som
    • Gregg Landake
    • Mark Weingarten
    • Gary Rizzo
  • Melhor Edição Sonora
    • Richard King
    • Alex Gibson
  • Melhor Documentário
    • Ícaro – Bryan Fogel
  • Melhor Figurino

    • Mark Bridges
  • Melhor Maquiagem
    • Lucy Sibbick
    • David Malinowski
    • Kazuhiro Tsuji

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

1 Comentário

  1. 9 meses ago

    Excelente Post! Continuarei seguindo este Blog, aproveita e dá uma passadinha no meu. Tenho certeza que irá agregar bastante valor e conhecimento também. Te aguardo lá.. Gratidão!!

Tags mais acessadas