Maya Hawke, a Robin de 'Stranger Things', admite ter dislexia
Menu & Busca
Maya Hawke, a Robin de ‘Stranger Things’, admite ter dislexia

Maya Hawke, a Robin de ‘Stranger Things’, admite ter dislexia

Home > Entretenimento > Cinema e Séries > Maya Hawke, a Robin de ‘Stranger Things’, admite ter dislexia

Em entrevista à rádio americana NPR, Maya Hawke ainda fala que foi expulsa de colégio tradicional por não conseguir ler

Maya Hawke
Maya Hawke se abre sobre dislexia em entrevista à rádio NPR. | Foto: Axelle/Bauer-Griffin.

Maya Hawke, de Stranger Things, admite ter dislexia

Maya Hawke, de 22 anos, falou em entrevista que, devido à sua dislexia, foi expulsa de um colégio tradicional americano. “Fui para uma escola especial para crianças com dificuldades de aprendizagem e levei muito tempo para aprender a ler”.

Apesar dos problemas que sofreu no ensino fundamental, sendo colocada em grupos de leitura em nível cada vez mais baixo e sofrendo bullying, Maya nega sofrer com distúrbio. “Eu não diria que sofri. Eu diria que foi uma das maiores bençãos da minha vida, de várias maneiras”.

De acordo com a atriz, famosa por seu papel na terceira temporada de Stranger Things, sua dificuldade em ler e aprender coisas novas apenas a motivava a entendê-las melhor. “Há algo sobre ter limitações, em relação à minha habilidade de produzir e tomar histórias, que me fez ainda mais determinada a amá-las e entendê-las e crescer nelas”.

Além disso, seus pais Uma Thurman e Ethan Hawke sempre incentivaram a criatividade da filha, de modo que a menina não se sentiu um fardo e pôde crescer em sua arte – tanto com a atuação e a música

Maya Hawke começou sua carreira como atriz na série da BBC, Little Women, sucesso literário americano sobre as irmãs March. No entanto, a jovem é mais conhecida como Robin, primeira personagem LGBT+ da série de sucesso da Nettflix, Stranger Things.

De acordo com a Associação Brasileira de Dislexia, o transtorno é caracterizado por dificuldade no reconhecimento preciso e/ou fluente da palavra, na habilidade de decodificação e em soletração. Possíveis sintomas são dispersão, atraso no desenvolvimento da fala e da linguagem, dificuldade em copiar livros e da lousa na época escolar, e outros.

________________________________________
Por Domitilla Mariotti – Redação Fala!

Tags mais acessadas