Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Marcelo Tas e seus papos de segunda.

Marcelo Tas e seus papos de segunda.

Do canal aberto para o fechado, de um programa que começava a perder o brilho e a apresentar menores números no Ibope, para um programa que prometia superar as expectativas na audiência, de um time de engravatados para um time de “pensadores descolados”. Com uma nova linguagem e literalmente uma nova roupagem, nosso querido Marcelo Tas, no auge dos seus 55 anos, prova mais uma vez que está à frente das tendências, continua falando a língua do jovem e sem muito esforço é a maior referência em comunicação da nossa televisão.

Jorge Bispo
É isso mesmo, se você ainda não ouviu falar do programa Papo de Segunda, que há 3 meses compõe a grade da GNT, todas as segundas-feiras às 22h00 ao vivo, e tem Marcelo Tas como mediador de debates atuais, com opiniões inteligentes e pontos de vista divertidos, chegou a hora de entrar nesta conversa. Além de temas intrigantes e polêmicos como “temos liberdade de expressão?”, “viagra feminino” e “paternidade nos dias de hoje”, opiniões que nos fazem refletir, são disparadas a todo momento por Xico Sá, João Vicente e Léo Jaime.

O que vale destacar em relação a atração, é que um bom comunicador não precisa de muito para criar, ser percebido e automaticamente cair no gosto de quem o assiste. Vivemos uma momento da televisão em que a forma tenta suprir a falta do conteúdo. Não precisamos ir muito longe para exemplificar. Os programas que concorrem com a atração da GNT são Programa Xuxa Meneguel, em que jogaram a “rainha dos baixinhos” no sofá da Hebe, ao vivo, com convidados à nível de Record, mas com uma mega produção para tentar enganar a falta de conteúdo. Outro concorrente é o CQC, que já foi bom, mas já deu o que tinha que dar e que hoje, atrás de uma bancada futurista, se esconde um time de repórteres chatos que sofrem com a corriqueira falta de boas pautas e consequentemente piadas fracas. E em relação às novelas das 22h, da Tv Globo, acho que não é preciso dizer nada né?

divulgação

Se opondo a tudo isso, vemos uma forma simples de fazer televisão, onde quatro homens apresentam uma visão de mundo diferente a de nossos pais, sentados em poltronas, em um cenário original, debatendo temas atuais, opinando e recebendo diferentes pontos de vista e, consequentemente, gerando interatividade, ao levar o telespectador a reflexão. Não à toa, o programa é top trend frequentemente nas redes sociais. Para dar o tempero que poderia faltar, Xico Sá apimenta a atração com suas histórias e crônicas animadas de um bom mulherengo, enquanto João Vicente traz uma pitada de humor com seus vídeos que abrem as discussões e Léo Jaime lidera o grupo dos moderninhos nos “pseudoclipes” humorísticos/musicais que, de costume, fecham cada quadro do programa.

O que vale resumir para nossos leitores de plantão é que a audiência está cada vez mais exigente e o comunicador deve se renovar constantemente, falando a mesma língua de quem está do outro lado e assim fazer com que o espectador se sinta dentro do conteúdo que ele está consumindo. Assim, nem os formatos de programas milionários conseguem bater de frente.

Por: Redação Fala!Universidades

0 Comentários

Tags mais acessadas