Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Manifestantes se reuniram na Paulista em grande ato a favor da Educação

Manifestantes se reuniram na Paulista em grande ato a favor da Educação

Por Marina Baldocchi

Estudantes, professores e afins se opuseram à decisão tomada pelo Ministério da Educação (MEC) de cortar 30% da verba das instituições de ensino federais.

No dia 30 de Abril deste ano, o Ministério da Educação (MEC) anunciou o bloqueio de 30% do orçamento de três universidades federais do país – a Universidade Federal Fluminense (UFF), a Federal da Bahia (UFBA) e a Universidade de Brasília (UNB). Segundo o governo, o corte de verba seria destinado a gastos não obrigatórios, como água, luz, terceirizados, obras, equipamentos e fundos para realização de pesquisas.

A justificativa dada pelo ministro responsável, Abraham Weintraub, é a de que o corte se daria devido ao baixo desempenho e “balbúrdia”. Segundo ele, as

“Universidades que, em vez de procurar melhorar o desempenho acadêmico, estiverem fazendo balbúrdia, terão verbas reduzidas. A lição de casa precisa estar feita: publicação científica, avaliações em dia, estar bem no ranking”.

Ao final do mesmo dia, o Ministro da Educação afirmou que o bloqueio de verba das instituições de ensino federais seria destinado à todas as universidades e institutos.

Em oposição à medida tomada pelo governo, estudantes do país inteiro organizaram manifestações em prol da educação nesta quarta-feira (15). Diversas universidades e escolas paralisaram suas atividades. Os protestantes se reuniram na Avenida Paulista por volta das 14h, no vão do MASP, e foram se dissipar às 19h30 em frente à Assembleia Legislativa, na região do Parque Ibirapuera. Segundo a Central Única de Trabalhadores (CUT), o ato contou com a presença de 250 mil pessoas. Já a Polícia Militar afirmou que não divulgará estatísticas.

Abaixo, veja uma seleção de imagens do protesto que tomou a Avenida Paulista em um ato pacífico do começo ao fim.


0 Comentários

Tags mais acessadas