Manchester City x Chelsea: a final da Champions League está definida
Menu & Busca
Manchester City x Chelsea: a final da Champions League está definida

Manchester City x Chelsea: a final da Champions League está definida

Home > Notícias > Esporte > Manchester City x Chelsea: a final da Champions League está definida

Esta será a terceira final da Champions League entre times ingleses na história da competição, em 2008, com Manchester United e Chelsea, e, em 2019, com Liverpool e Tottenham

Champions League
Mason Mount e De Bruyne são os principais jogadores de seus times. | Foto: Reprodução.

Durante esta semana, foram definidos os dois finalistas da UEFA Champions League 20/21, e são eles: Manchester City, após eliminar o PSG, e o Chelsea, depois de passar pelo Real Madrid. Os rivais se enfrentarão pela competição de clubes mais importante da Europa pela primeira vez na história, e será logo na grande final.

Enquanto a equipe de Manchester busca seu primeiro título na competição, os Blues já conquistaram a Champions League em 2012, em uma final emocionante contra o Bayern de Munique, no próprio estádio do clube alemão, que foi decidida apenas nos pênaltis, quando Didier Drogba, um dos principais jogadores da história do Chelsea, converteu a cobrança e sagrou sua equipa campeã. No texto de hoje, vamos relembrar a campanha de cada uma das equipes e fazer uma prévia desse jogão que será disputado no dia 29 de maio, em Istambul.

Final da Champions League

A campanha invicta do Manchester City

Manchester City
Mahrez e De Bruyne, os principais jogadores do City na campanha. | Foto: Paul Ellis.

É inegável que, até as semifinais, o Manchester City fez uma das melhores campanhas da história da Champions League, então vamos relembrar todos os jogos que fizeram o clube inglês chegar até aqui. Em sua estreia, os Citizens enfrentaram o Porto, no Etihad Stadium, e após sair perdendo, conseguiram a virada e venceram por 3×1, com gols de Aguero, Gundogan e Ferrán Torres.

Na segunda rodada, o time foi até a França enfrentar a equipe do Marseille, e venceu novamente, desta vez por 3×0, com gols de Ferrán Torres, Gundogan e Sterling. A terceira partida foi contra o Olympiacos, da Grécia, e mais uma vitória por 3×0, com gols de Ferrán Torres novamente, Gabriel Jesus e João Cancelo. No retorno, enfrentou a equipe grega, desta vez fora de casa e venceu pelo simples placar de 1×0, gol da jovem promessa Phil Foden. 

Na penúltima rodada, veio o único empate de toda campanha, contra a equipe do Porto, no Estádio do Dragão. E por fim, enfrentou mais uma vez o Olympique Marseille, no Etihad Stadium, e venceu por 3×0, com gols de Ferrán Torres, Aguero e Álvaro Gonzáles, contra. Assim, a equipe comandada por Pep Guardiola terminou com 5 vitórias e 1 empate, somando 16 dos 18 pontos possíveis.

final champions league
Ferran Torres e Phil Foden são dois dos jovens do Manchester City. | Foto: Reprodução.

Nas oitavas de final, a equipe do Manchester City enfrentou o Borussia Monchengladbach, da Alemanha, e conseguiu avançar com duas vitórias tranquilas por 2×0, a primeira como visitante, com gols de Bernardo Silva, aos 29 minutos do primeiro tempo, e Gabriel Jesus, aos 20 da segunda etapa. No jogo de volta, uma vitória pelo mesmo placar, com gols de Kevin De Bruyne e Gundogan, os dois nos primeiros 45 minutos.

Nas quartas de final, enfrentou o Borussia Dortmund da sensação Erling Haaland, e na partida de ida, em Manchester, venceu por um placar apertado de 2×1, com gols de Kevin De Bruyne e Phil Foden, Reus descontou para os alemães. E na partida de volta, no Signal Iduna Park, venceu por 2×1 novamente, de virada, com gols de Mahrez e Foden, os dois na segunda etapa.

Na grande semifinal, o City enfrentou o PSG, os dois times conhecidos por serem os “novos ricos” da Europa. E na partida de ida, na França, o time saiu atrás aos 15 minutos, quando Marquinhos abriu o placar, mas, na segunda etapa, com De Bruyne e Mahrez, conseguiu a virada e colocou um pé na final. Na volta, no Etihad Stadium, mais uma aula de futebol, uma vitória tranquila por 2×0, com dois gols do argelino Riyad Mahrez. 

12 jogos, 11 vitórias e 1 empate, 25 gols marcados e apenas 4 gols sofridos, independentemente de título ou não, a campanha do City ficará marcada na história como uma das melhores da Champions League.

Gabriel Jesus
Os três brasileiros do City, Gabriel Jesus, Fernandinho e Éderson, buscam o primeiro título de Champions na carreira. | Foto: Victoria Haydn.

A campanha do surpreendente Chelsea

Mason Mount
Timo Werner e Mason Mount foram os destaques do Chelsea. | Foto: Darren Walsh.

A surpreendente campanha do Chelsea começou com um empate em 0x0 contra o Sevilla, em pleno Stamford Bridge. Na segunda rodada, uma bela vitória por 4×0 contra o Krasnodar, fora de casa, com gols de Hudson-Odoi, Werner, Ziyech e Pulisic. Na última rodada das partidas de ida, os Blues enfrentaram o Stade Rennais, da França, e em casa, mais uma vitória, por 3×0, com 2 gols de Timo Werner, ambos de pênalti, e um de Tammy Abraham.

Na quarta rodada, o time inglês foi até a França para enfrentar novamente o Stade Rennais, e dessa vez uma vitória complicada por 2×1, com gols de Hudson-Odoi e Giroud, aos 46 da segunda etapa, para garantir a terceira vitória seguida na fase de grupos, praticamente garantindo a classificação para as oitavas de final.

Na penúltima rodada, viajou até a Espanha para enfrentar o bom Sevilla, de Julen Lopetegui, e com uma atuação de gala, um “masterclass” de Olivier Giroud, que marcou 4 gols e garantiu a quarta vitória em cinco jogos para o Chelsea na fase de grupos. Já na última rodada, já classificado, recebeu o Krasnodar, na Inglaterra, e conseguiu um simples empate por 1×1, com gol do meio-campista italiano Jorginho, de pênalti.

Giroud
Giroud marcou 4 gols em uma única partida. | Foto: Chelsea FC.

Nas oitavas de final, o Chelsea pegou de cara o experiente Atlético de Madrid, de Diego Simeone, acostumado a jogar a Liga dos Campeões, e conseguiu se classificar com duas vitórias, na Espanha, venceu por 1×0, com gol de Giroud aos 23 da segunda etapa. E na Inglaterra, vitória por 2×0, com gols de Ziyech, aos 34 da primeira etapa, e Emerson Palmieri, aos 49 minutos da etapa final.

Nas quartas de final, o sorteio colocou frente a frente Chelsea e Porto, e na partida de ida, um jogo bem abaixo do esperado dos Blues, mas, mesmo assim, conseguiu uma vitória por 2×0, fora de casa, com gols de Mason Mount (um golaço), aos 32 da primeira etapa, e Ben Chilwell, aos 40 do segundo tempo. No jogo de volta, uma partida burocrática em que saiu derrotado por 1×0, com um golaço de bicicleta de Taremi, centroavante da equipe portuguesa, aos 48 do segundo tempo.

Na semifinal, o Chelsea veio a enfrentar o maior campeão da história da Champions, o Real Madrid, com 13 títulos, não foi páreo para eliminar a equipe comandada por Thomas Tuchel, com um empate no jogo de ida, no Estádio Alfredo Di Stéfano, em Madrid, por 1×1, com gols de Pulisic e Benzema, e uma vitória por 2×0 na volta, em Stamford Bridge, com gols de Werner e Mount, o Chelsea se classificou para sua terceira final de Liga dos Campeões em toda a história.

champions league 2021
Thiago Silva e Thomas Tuchel voltam à final da Champions pelo segundo ano consecutivo. | Foto: Neil Hall.

E, por fim, Manchester City e Chelsea se enfrentam no dia 29 de maio, às 16h, no Estádio Ataturk, em Istambul, e aqui vai a pergunta do texto: o City, de Guardiola, conquista sua primeira Champions na história ou o Chelsea, de Tuchel, consegue seu segundo título e mantém o tabu de seu rival inglês?

__________________________________
Por Leonardo Pignatari – Esporte em Pauta

Tags mais acessadas