Maldição ou coincidência? As tragédias do elenco de 'Glee'
Menu & Busca
Maldição ou coincidência? As tragédias do elenco de ‘Glee’

Maldição ou coincidência? As tragédias do elenco de ‘Glee’

Home > Entretenimento > Cinema e Séries > Maldição ou coincidência? As tragédias do elenco de ‘Glee’

Glee é uma série musical premiada dos Estados Unidos, que possui 6 temporadas gravadas entre os anos de 2009 e 2015. Porém, além de ter feito muito sucesso, o elenco coleciona tragédias.

Além da morte recente da atriz Naya Rivera, no Lago Piru, Califórnia, outros acontecimentos sombrios – mais mortes, casos de violência doméstica, acusações de racismo, pedofilia e pornografia – envolvendo os atores do seriado, dentro e fora do set, podem ser listados.  

tragédias de Glee
Elenco da série musical Glee. | Foto: Reprodução.

Tragédias de Glee

Essas tragédias levam muito a se perguntar se existe algum tipo de maldição no seriado. Sendo uma maldição ou uma infeliz coincidência cercando a série, a verdade é que tais casos revelam o quanto o elenco do musical Glee já se abalou com inúmeros desastres pessoais e polêmicos.

Naya Rivera

Na quarta-feira (8), a atriz Naya Rivera, de 33 anos, conhecida pela sua atuação na série musical Glee em que interpretava a personagem Santana López, alugou um barco para passear com seu filho no Lago Piru, na Califórnia.

No entanto, horas depois, foi revelado que a atriz estava desaparecida. O que parecia ser um passeio de barco tranquilo entre uma mãe e seu filho, se transformou em uma tragédia. Seu filho, Josey, de apenas 4 anos, que usava um colete salva-vidas, foi encontrado sozinho no barco dormindo. Um colete tamanho adulto também estava na embarcação.

Segundo informações de Josey à polícia, os dois estavam nadando, Rivera o ajudou a subir no barco e, logo depois, desapareceu. A polícia iniciou as buscas imediatamente e, durante vários dias, as equipes de resgate usaram diversos recursos para achar o corpo da atriz. Porém, as condições desfavoráveis do lugar dificultaram o trabalho.  

Na segunda-feira (13), o departamento policial do condado de Ventura, responsável pelo caso, confirmou em uma coletiva de imprensa que, após 5 dias de buscas, o corpo de Naya Rivera havia sido encontrado. No dia seguinte, a autópsia do corpo confirmou que a causa da morte foi afogamento acidental.

Cory Monteith

Em julho de 2013, Cory Montheith foi encontrado morto aos 31 anos em um quarto de hotel em Vancouver, no Canadá. O ator foi vítima de uma overdose acidental de heroína e ingestão de champanhe. Essa tragédia abalou e deixou a produção e os telespectadores do seriado em estado de choque.

Monteith, que interpretou o protagonista Finn Hudson, era muito querido pelos fãs e considerado o galã. Além disso, ele era par romântico da atriz Lea Michele na série e também na vida real.

Mark Salling

Em 2017, o ator Mark Salling, conhecido por ser papel como Noah Puck Puckerman na série Glee, se declarou culpado por possuir imagens e vídeos de pornografia infantil e foi condenado à prisão.

O ator chegou a ser preso em 2015, quando a polícia encontrou, em seu notebook pessoal e em outros dispositivos de armazenamento, centenas de registros ilícitos envolvendo menores de idade. Tal denúncia partiu de uma ex-namorada de Mark Salling que contou os crimes dele à polícia.

Em 30 de janeiro de 2018, o ator, de 35 anos,  foi encontrado morto no leito de um rio próximo a sua residência em Sunland, Los Angeles. A causa da morte foi confirmada como suicídio por enforcamento. Ele aguardava a sua sentença final por posse de pornografia infantil.

Além desse caso, Mark Salling, em 2013, cinco anos antes de sua morte, foi acusado de agressão sexual por sua ex-namorada, Roxanne Gorzela. Segundo ela, o ator a forçou a ter relação sexual sem proteção, apesar de ela ter pedido para que ele usasse camisinha.

tragédias de Glee
As tragédias de Glee. | Foto: Reprodução.

Morte misteriosa do namorado da atriz

Em 2014, cerca de um ano depois da morte de Cory Monteith, o namorado da atriz Becca Tobin, a Kitty de Glee, foi encontrado morto em um hotel na Filadélfia, nos Estados Unidos. O corpo foi encontrado por uma camareira do estabelecimento.

Matt Bendik, de 35 anos, era executivo e proprietário de uma casa noturna. Na época, a investigação sobre a circunstância de sua morte foi inconclusiva. Droga, álcool, remédios ou armas de qualquer tipo foram encontrados no local. O corpo do empresário também não estava machucado.

Lea Michele

Lea Michele, protagonista e intérprete de Rachel Berry na série musical Glee, foi alvo de muitas críticas e acusações de racismo, após fazer um post em sua rede social em apoio ao movimento Black Lives Matter e ao caso George Floyd.

Em resposta ao tuíte de Michele, Samantha Marie Ware, atriz negra que participou da sexta e última temporada da série, alegou ter sofrido racismo e afirmou que a protagonista havia transformado a produção em um “verdadeiro inferno” para ela.

Lembra de quando você fez minha estreia na televisão se tornar um inferno?!? Eu nunca esqueci. Eu acredito que você disse a todos que, caso tivesse a oportunidade “cagaria na minha peruca”, entre outras micro agressões traumáticas que me fizeram questionar minha carreira em Hollywood.

Disse Samantha Ware.

Outros membros do elenco, incluindo Alex Newell, Dabier Riley e Heather Morris, também se manifestaram, demonstrando apoio a Samantha e lançando mais dúvidas sobre Michele. As acusações contra Lea Michele tiveram consequências. A atriz perdeu um contrato de publicidade com uma marca de alimentos, HelloFresh, que é contra polêmicas de tal gênero.

Em suas redes sociais, Lea se desculpou por seu comportamento e atitudes e disse que “nunca julgou os outros pela sua origem ou cor da pele”. Ela completou afirmando que aprendeu e continua aprendendo com as críticas.

Violência doméstica

Naya Rivera e Ryan Dorsey

Entre 2014 e 2016, Naya Rivera foi casada com Ryan Dorsey, com quem teve um filho, o menino Josey. O relacionamento deles não foi muito tranquilo. Em novembro de 2017, a atriz foi presa e acusada de violência doméstica contra o marido. Ela pagou fiança de US$1 mil e foi liberada.

De acordo com uma reportagem da emissora local WSAZ, os policiais chegaram no local e conversaram com Ryan. Em sua acusação, ele disse que foi atingido na cabeça e no lábio inferior enquanto levava os filhos para uma caminhada. Ainda segundo informações da WSAZ , ele teria dado um vídeo à polícia, onde mostrava a agressão.

Melissa Benoist

Outro caso de violência doméstica ocorreu com a atriz Melissa Benoist, protagonista da série Supergirl e personagem da série musical Glee. Em 2019, ela usou seu Instagram para fazer um desabafo a respeito do relacionamento abusivo que viveu. Em um vídeo de 14 minutos publicado no seu IGTV, a atriz relatou o que sofreu, como descobriu que algo estava errado e como conseguiu sair e superar essa relação.

Segundo Melissa, a violência começou de forma emocional, com chantagens e pressão. A atriz contou que o parceiro a mandava trocar de roupa caso chamasse muita atenção, não gostava que ela conversasse com outros homens – fossem eles amigos ou colegas de trabalho – e reclamava também das cenas românticas em que ela precisava atuar. Devido a essa postura do namorado, ela relevou que começou a recusar testes, ofertas de emprego e a se privar de amizades, pois não queria machucá-los.  

Após 5 meses do início do relacionamento, a violência se tornou física e foi ficando cada vez pior.

A verdade gritante é que aprendi como era ser presa e ser estapeada repetidamente, a levar um soco com tanta força que o ar era arrancado de mim, a ser arrastada pelos meus cabelos pelo chão, a ter a cabeça golpeada até que minha pele rasgasse, a ser empurrada contra uma parede com tanta força que o drywall quebrou, a ser sufocada.

Desabafou a atriz.

Durante o vídeo, Melissa citou momentos em que se trancava no quarto para tentar se proteger, mas ele arrombava a porta. Ela afirmou ainda que se enganava achando que poderia ajudá-lo a melhorar, mas, no fundo, ela nunca acreditou que ele mudaria. A atriz disse que, quando ele jogou um celular no rosto dela, afetando sua visão para sempre, tudo mudou.

Com a ajuda de uma amiga, ela saiu de casa. “Partir não foi um passeio no parque. Não é um evento, é um processo.”, afirmou. Melissa declarou ser uma sobrevivente por ter sido vítima de violência doméstica e disse que decidiu contar sua história para encorajar mulheres que estão em um relacionamento abusivo a saírem ou até mesmo perceberem que estão em um.

Ao longo de todo o video, a atriz não cita o nome do agressor, porém, muitos acreditam que seja Blake Jenner, seu colega de elenco em Glee. Entre os indícios, o fato de ser uma pessoa mais jovem do que Melissa e o de algumas situações relatadas pela atriz supostamente terem ocorrido enquanto eles ainda estavam juntos.

Acusação de pedofilia

maldição de Glee
Atores de Glee para ensaio na GQ. | Foto: Reprodução.

Em 2010, um ensaio fotográfico de alguns atores da série Glee, Cory Monteith, Lea Michele e Dianna Agron, para a revista americana GQ virou alvo de críticas. As imagens foram feitas pelo polêmico fotógrafo, Terry Richardson, conhecido pelas fotos provocantes e acusado de assediar sexualmente suas modelos. Nelas, Michele e Agron aparecem com roupas sensuais, de minissaias ou de calcinha.

O conteúdo foi acusado pelo Parents Televison Council, conselho formado por pais que discute a programação da televisão americana, de “beirar a pedofilia”.

É inquietante que a GQ, que é uma revista explicitamente escrita para adultos, mostre fotos desse tipo das atrizes que interpretam estudantes em Glee.

Declarou o presidente do grupo, Tim Winter.

Vale ressaltar que, na época, Dianna Agron e Lea Michele tinham 24 anos, enquanto Cory Monteith tinha 28.

Em seu blog pessoal, Dianna pediu desculpas pelo ensaio; enquanto o editor da revista, Jim Nelson, defendeu a publicação. 

_______________________________
Por Maria Eduarda Vieira – Fala! UFF

Tags mais acessadas