Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Mackenzistas Contra os Cortes do FIES – Entenda o Caso !

Mackenzistas Contra os Cortes do FIES – Entenda o Caso !

No dia 19/10, nesta última quarta-feira, estava marcado para acontecer o ato Mackenzistas Contra os Cortes no FIES, mas no dia 18/10, um dia antes do ato, o movimento perdeu forças devido a aprovação para o pagamento dos atuais contratos do FIES.

dsc08759

O fato é que este ato estava marcado porque o plano do FIES corre um sério perigo de ser cada vez mais reduzido nas universidades, além da alta burocracia que os alunos enfrentam em todo começo de semestre. Para se ter uma noção, as aulas deste semestre começaram no começo de agosto, e só no dia 18 de outubro o contrato do FIES foi liberado aos alunos que fazem parte do plano.

Todo início de semestre, a instituição de ensino e o governo devem liberar o aditamento do plano aos alunos que fazem parte do FIES, como uma espécie de confirmação de que você está dentro do programa e que os valores da sua mensalidade vão ter o seu devido desconto durante aquele semestre. Porém, sempre que as aulas começam, este contrato não é liberado e os alunos ficam sem a possibilidade de realizar a sua matrícula.

uma

Nós conversamos com o aluno Marcos Augusto, estudante de Direito do Mackenzie, e ele esclareceu alguns pontos pra gente sobre o movimento Mackenzistas Contra os Cortes no FIES. Confira:

FALA!: Como surgiu o movimento Mackenzistas Contra os Cortes no FIES?

M.A: Há um bom tempo atrás nós nos organizamos com o pessoal de engenharia, porque havia um boato de corte no FIES. Antes de acontecer no Mackenzie, o ato já havia sido feito na UNIESP e na PUC, porque lá os problemas existem também. Agora a gente se juntou pra fazer no Mackenzie.

FALA!: Qual é o propósito do ato?

M.A: Bom, ontem [18/10] o PLN foi aprovado [pagamento dos contratos do FIES], mas demorou 4 meses pra acontecer. Acreditamos que isso não garante a nossa permanência estudantil, assim como não garante que no semestre que vem o problema se repita. Hoje nós queríamos fazer um ato combativo, mas mudamos o caráter para uma manifestação de panfletagem, de informação mesmo pra ver o que a galera tá pensando, e também pra trocar ideias.

dsc08768

FALA!: A ideia é ir além do FIES e discutir outras pautas do movimento estudantil?

M.A: Sim, total. Quando nós tivemos contato com outras universidades, nós vimos que há uma demanda real sobre os problemas que esses programas de incentivo a introdução no ensino estão causando. Em muitos momentos eles garantem o acesso às universidades, mas as mensalidade estão cada vez mais caras, os cursos estão sem garantia de boa qualidade, e isso sem falar na isenção de impostos que as instituições conseguem por aderir aos programas.

Nós percebemos que precisamos defender estes programas, mas precisamos também abranger qual é o problema da educação no Brasil, dessa mercantilização que a gente tá vivendo.

dsc08756

Por: Marcelo Gasperin – Fala! Universidades

0 Comentários

Tags mais acessadas