Macau: conheça algumas curiosidades sobre a cidade chinesa
Menu & Busca
Macau: conheça algumas curiosidades sobre a cidade chinesa

Macau: conheça algumas curiosidades sobre a cidade chinesa

Home > Lifestyle > Viagens > Macau: conheça algumas curiosidades sobre a cidade chinesa

Macau, a cidade chinesa que sai um pouco da normalidade com seus costumes e curiosidades

Conheça, a seguir, um pouco sobre a história da cidade e cinco curiosidades bem interessantes que, talvez, você não saiba.

Macau
Macau é uma a cidade chinesa que chama a atenção por se assemelhar a Las Vegas, EUA. | Foto: Reprodução.

Macau, a região autônoma no sul da China continental, é parte de uma das Regiões Administrativas Especiais (RAE) da república popular da China, sendo a outra RAE, Hong Kong. A cidade-estado de Macau passou a ser devolvida à China pelos portugueses há pouco tempo, mais especificadamente em 1999, depois de longos 442 anos colonizados por Portugal. 

Início da história

colonização
Macau foi marcada pela colonização portuguesa. | Foto: Reprodução.

A colonização de Macau tem início no século XVI, quando os portugueses estavam em uma viagem com intuito de desembarcar cargas no território chinês. Porém, acabaram ficando por lá e transformando o pequeno território em uma grande cidade. A localização foi o principal fator que influenciou os portugueses a colonizarem, por conta da facilidade de viagem comercial entre a China, Europa e Japão. Em 1557, os chineses autorizam a colonização de Macau, passando a ter grande influência cultural, religiosa e econômica da parte europeia. Os missionários portugueses que tinham o objetivo de disseminar o catolicismo, acabaram influenciando na educação da época e tornaram a língua portuguesa o principal idioma do país.

Por muitos anos, o porto de Macau era o mais importante para China, trazendo muito lucro e chamando a atenção de diversos países europeus que queriam brigar por seu domínio. Em 1622, a Holanda liderou e confrontou Macau para tentar possuir sua área, mas acabou fracassando contra os chineses e portugueses da região. A história inteira é muito grande e tomaria o foco da matéria, então, deixando o passado em seu lugar, vamos conhecer a atual Macau.  

Macau atualmente

macau história
Macau hoje em dia. | Foto: Reprodução.

Atualmente, Macau é uma cidade-estado totalmente independente, como se fosse um “país”, mas administrado pela China. Com seu foco totalmente no turismo, principalmente devido ao fato dos jogos de azar serem legalizados na cidade. O fato de Macau ser conhecido como a Las Vegas do Oriente, não é por qualquer besteira. Macau é uma cidade cheia de gente e lidera o ranking de densidade demográfica, com 21.229 habitantes por quilometro quadrado.

Bom, não irei me aprofundar tanto falando sobre Macau nos dias de hoje, por conta das cinco curiosidades que serão citadas. Vamos conhecer, então, as curiosidades que irão te deixar com muita vontade de conhecer a cidade.

Curiosidades de Macau

1- Religião 

Macau, por ser um local onde existe comunicação entre o Ocidente e o Oriente, sempre houve muita diversidade de religiões e crenças. São elas divididas entre: budismo, catolicismo, protestantismo, islamismo e entre outras. A maioria da população pratica o budismo, por conta de crenças tradicionais chinesas. Já o catolicismo e o protestantismo trazidos pelos missionários portugueses, encontram-se sendo pouco praticados na região. 

Existem leis básicas das RAE, que dão total liberdade de crença religiosa e aprovam a pregação em locais públicos. Além disso, existe outra lei que afirma que a RAE não interfere em assuntos religiosos. Resumindo, em Macau, a religião é algo de muita liberdade e um assunto tratado com grande respeito. Na religião budista, praticada pela maioria da sociedade de Macau, existe uma certa “mistura” na crença. Os chineses incorporam valores do Confucionismo e Taoísmo, que são sistemas filosóficos chineses muito antigos no budismo.

Existem diversos templos espalhados pelo território de Macau, sendo o mais famoso o templo da Deusa A-Má (Avó), que também é conhecido por Tin Hau ou Mazu. Este templo foi construído na época do império do “Grande Ming”. Este templo e esta Deusa têm extrema importância para os chineses locais. A divindade é conhecida como protetora dos navegantes e pescadores. Vale muito a pena conhecer este ponto turístico e religioso, possui uma linda arquitetura e uma longa história.  

religião
A religião é muito respeitada na região chinesa. | Foto: Reprodução.

2- Cassinos

Como dito antes, o foco principal de Macau em sua economia e cultura é o turismo. Isso se deve ao fato de que os jogos de azar são liberados na região, sendo o único local na China a ser legalizado. Existem cerca de 30 cassinos atualmente e todos com uma arquitetura e iluminação impecável, não é à toa que é conhecida por ser a “Las Vegas oriental”. Eles correspondem a 90% da economia e são responsáveis por 75% dos empregos para os moradores da região, fazendo com que seja investido cada vez mais dinheiro para construção de futuros gigantes cassinos.

Diferente de Vegas, onde os moradores e turistas jogam e apostam na “brincadeira”, os residentes e visitantes de Macau, que têm como destino as casas de jogos orientais, procuram uma experiência mais profissional e vão com intenção de realmente fazer muito dinheiro. Em comparação com os cassinos americanos, em Macau, o volume de aposta e o lucro é muito superior, chegando até a transformar o IDH da cidade como um dos maiores do país! A cidade também vem investindo muito em atrações para os cassinos, como uma forma de popularizar e atrair ainda mais turistas. 

Os principais cassinos no centro de Macau são o Grand Lisboa, Wynn e MGM. Caso tenha a oportunidade de conhecer Macau, não deixe de visitá-los.

macau cassinos
Cassinos na região. | Foto: Reprodução.

3- Infraestrutura e arquitetura

Todos sabemos que o povo asiático é fascinante quando se trata de projetos e construções, isso não seria diferente em Macau. A ponte de Hong Kong-Macau-Zhuhai é uma enorme obra que conecta as duas RAE e a cidade de Zhuhai, na China continental. Ela começou a ser construída em dezembro de 2009 e foi finalizada recentemente, em outubro de 2018, com um custo estimado em 20 bilhões de dólares.

O que faz com que a ponte seja uma curiosidade, é o fato dela ligar as três principais cidades costeiras do sul da China. Além disso, ela abrange 55 quilômetros, alcançando o posto de maior ponte marítima do mundo. Para ter uma noção, poderiam ser construídas cerca de 60 torres Eiffel com as 400 mil toneladas de aço usadas na construção da travessia.
Gostaria de conhecer e atravessar esta gigante ponte algum dia? 

o que fazer em macau
Ponte de Hong Kong-Macau-Zhuhai. | Foto: Reprodução/ Alliance/dpa/MAXPPP.

Agora, falando sobre a arquitetura de Macau, precisamos associar a mistura cultural e influência portuguesa. Esses dois fatores são essenciais para conseguir definir a arquitetura local. Como a influência portuguesa é algo explícito, as construções, placas e, até mesmo, calçadas contam com aspectos europeus.

O centro histórico de Macau, traz uma semelhança e sensação de estar em qualquer centrinho brasileiro ou português. Dentre os edifícios e pontos turísticos que se relacionam a semelhanças europeias, os mais famosos são: as Ruínas de São Paulo, que são os “destroços” do que sobrou da igreja Madre de Deus e Colégio São Paulo, queimados em um incêndio em 1835.

macau turismo
Ruínas de São Paulo. | Foto: Reprodução.

Também não posso deixar de fora como exemplo de arquitetura a calçada do Largo do Senado. A calçada situada no centro histórico de Macau segue até as Ruínas de São Paulo e foi pavimentado pelos portugueses antes de saírem de vez da cidade nos anos 90, como forma de deixarem a sua marca.

turismo
Calçada do Largo do Senado. | Foto: Reprodução.

Na foto acima, também podem ser identificadas mais características da arquitetura pelos edifícios.
O centro histórico de Macau é basicamente inteiro protegido pela Unesco, como patrimônio cultural. A influência na cultura e na arquitetura local é visível em cada cantinho que você caminha pela linda cidade de Macau. E pensando bem, não é que esta calçada de Macau não é semelhante ao calçadão de Copacabana?

4- Culinária

A gastronomia de Macau é formada por uma grande mistura de cultura que já conhecemos muito bem, essa diversidade teve início há muitos anos, quando as esposas chinesas dos portugueses tentavam reproduzir pratos europeus usando as especiarias orientais. Esta tentativa de misturar as culinárias de culturas e lugares diferentes, fez com que Macau criasse a sua própria gastronomia. Hoje em dia, a gastronomia é mais um dos fatores que impulsionam o turismo da região, das ruas do centro histórico até os mais renomados restaurantes da cidade. 

Um exemplo de pratos diferentes que podemos encontrar na região são: sopa de barbatana de Tubarão, arroz com pato, caldo de raiz de lótus, galinha à africana, entre outros diversos pratos nada comuns, mas que, com certeza, valem a degustação. Também temos os clássicos pratos da culinária portuguesa, que são muitos famosos em Macau, como refeições envolvendo bacalhau. E claro, os famosos pastéis de Belém.

gastronomia
Gastronomia local. | Foto: Reprodução.

5- Política e Economia

A política e a economia de Macau podem ser consideradas como uma curiosidade por ser executada de uma maneira diferente e muito interessante. Resumindo bem, a China tem divisões diferentes do Brasil. Ao invés de serem distribuídas por estados, na China, há províncias, regiões autônomas, cidades administrativas e as regiões administrativas especiais. No caso de Macau, a maior diferença é o seu nível de autonomia. A RAE, por exemplo, tem seu próprio poder judiciário e, junto a Hong Kong (outra RAE), utiliza o sistema de economia capitalista. 

A liberdade de Macau é algo de se impressionar e, por incrível que pareça, isso também ocorre em assuntos político-financeiro. Os macauenses têm certa tranquilidade em aspectos políticos. Praticamente não existe a pressão sobre partidos ou ideais. A moeda oficial da cidade é a Pataca de Macau, e o salário mínimo é de 6.656 patacas. O valor é considerado alto, isso acontece por conta da riqueza que os cassinos proporcionam à economia.

economia
Macau utiliza o sistema de economia capitalista. | Foto: Reprodução.

Por fim, Macau é uma cidade relativamente “nova”, vem crescendo cada vez mais e principalmente em sua especialidade, o turismo. Espero que essas cinco curiosidades tenham despertado interesse de conhecer mais a cidade e desfrutar de sua linda cultura e história.

________________________________
Por Felipe Camboa Castiglia Voivodic – Fala! Cásper

Tags mais acessadas