Juventude e empreendedorismo, com a jovem Isabela Gaidys
Menu & Busca
Juventude e empreendedorismo, com a jovem Isabela Gaidys

Juventude e empreendedorismo, com a jovem Isabela Gaidys

Home > Lifestyle > Juventude e empreendedorismo, com a jovem Isabela Gaidys

“Quanto mais você espera, mais longe você estará do seu sucesso. Existem pessoas que estão esperando por ideias que só você tem”.

Aos 21 anos, Isabela Gaidys já lidera dois empreendimentos de sucesso: a Ilustralle (@ilustralle), e-commerce de papelaria cool, e o Coolmmerce (@coolmmerce), perfil no Instagram que dá dicas sobre marketing e compartilha as estratégias aplicadas em seu primeiro negócio. Ao todo, suas duas marcas já acumulam mais de 120 mil seguidores nas redes sociais e uma legião de clientes fiéis que não as trocam por nada.

empreendedorismo
Isabela Gaidys. | Foto: @isagaidys.

Natural de São Paulo capital, ela conta que sempre foi uma pessoa criativa, mas, na escola, ainda não pensava em empreender:

Me formei no ensino médio achando que faria faculdade de Psicologia. Não passei nesse curso, mas passei em Direito, o qual não cursei. No ano seguinte ao que me formei, decidi fazer faculdade de Design Gráfico, que é minha paixão.

Logo no começo do curso, Isabela começou a filmar o processo de criação de seu bullet journal e postar no Snapchat, o que a levou a conseguir as primeiras encomendas com amigos próximos que queriam um igual. A produção era manual e os pedidos eram muitos, o que fez com que ela imprimisse 20 unidades para vender e, a partir daí, seu negócio decolou.

A demanda foi tão grande que ela começou a vender outros itens de papelaria e, posteriormente, saiu da faculdade para se dedicar exclusivamente à Ilustralle.

design
Isabela Gaidys, dona da loja Ilustralle. | Foto: @ilustralle.

Desafios de gerir o próprio negócio

Quando questionada sobre seus maiores desafios na época, ela cita a falta de orientação para gerir seu negócio: “Ninguém nunca me ensinou a empreender e o que eu deveria fazer quando minha empresa crescesse. Então, meu maior desafio, com certeza, foi ter que comandar uma empresa sem saber como”.

Ela acrescenta ainda que foi aprendendo “na marra”, quando não havia outro caminho, e acredita que que vivenciou tudo quando precisava vivenciar.

Hoje, em seu terceiro ano no mercado e com uma equipe de 7 pessoas, a jovem afirma que seus grandes desafios seguem sendo relacionados às questões burocráticas e de gestão, além da dificuldade em abrir mão de tarefas que ela mesma fazia para atribuir à outra pessoa.

Ela diz que “é preciso delegar para crescer, e não crescer para delegar” e acrescenta: “a empresa está crescendo muito rápido e todos os dias aprendo algo novo”.

mercado
“Feliz e desesperada com quão rápido a @ilustralle tá crescendo. Centenas de encomendas sendo enviadas todos os meses, quando é que eu ia imaginar isso?”. | Foto: @isagaidys.

Idade e relacionamento com fornecedores

Em relação à idade, Isabela conta que, muitas vezes, foi uma pedrinha no sapato, especialmente ao lidar com fornecedores que a subestimaram pelo fato de ser jovem, além de sentir que pulou boa parte de uma “juventude normal” por conta da empresa:

Cresci muito nessa empreitada e minhas responsabilidades são completamente outras de um jovem de 21 anos. Minhas preocupações são outras, meus planos, tudo.

Já para os clientes da Ilustralle, a idade da empreendedora é o que dá o toque especial. Ela usa de ótimas estratégias para conferir um tom de voz jovial à marca, o que faz toda a diferença ao se comunicar com pessoas da mesma geração.

Isabela acredita que isso é um grande diferencial e compartilha que foi importante para construir uma relação de proximidade com as pessoas que a acompanham:

Meus clientes sabem que sou jovem e eles acham isso incrível.  Gostam de me acompanhar e apoiam meu trabalho porque sabem o quão difícil pode ser. (…) se sentem próximos de mim justamente porque poderíamos ter sido colegas de faculdade.

Aprendizados

Em termos de aprendizado, ela diz que sua maior lição é acreditar no próprio potencial, saber que as pessoas gostam do seu trabalho e usar isso a seu favor: “Hoje, sou muito confiante em minhas criações, mas demorou até eu realmente me soltar e ir criando pra poder ganhar dinheiro”.

Ela destaca a contribuição do empreendedorismo para sua formação pessoal e conta que, por ter construído coisas incríveis sendo tão jovem, se sente “crescida, quase que pronta para tudo”. Criativa desde pequena, ela se alegra por ter seguido esse caminho e por poder prosperar atuando com algo que ama e se sente bem.

Lembrete diário
Lembrete diário. | Foto: @ilustralle

Se você aí estiver esperando um sinal para tirar as ideias da cabeça e colocar a mão na massa, separamos um recado especial: “Se está com medo, vai com medo mesmo. Não tem outra opção. Quanto mais você espera, mais longe você estará do seu sucesso. Existem pessoas que estão esperando por ideias que só você tem”.

______________________________
Por Gabriela Ribeiro de Almeida – Fala! UFMG

Tags mais acessadas