Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Judô brasileiro mostra a sua força no Grand Slam de Ecaterimburgo

Judô brasileiro mostra a sua força no Grand Slam de Ecaterimburgo

Por Heloise Pires – Fala! FIAM FAAM

Judô brasileiro mostrou sua força máxima no Grand Slam de Ecaterimburgo e aproveitou para voltar com três medalhas.

Em solo russo, o Brasil participou do Grand Slam de Ecaterimburgo, com destaque para Sarah Menezes e David Moura, e com orientações dos técnicos Yuko Fujii e Mario Tsutsui.

Essa foi a primeira luta dos judocas em 2019. O brasileiro vem de um bronze no World Masters de Guang Zhou, na China, no ano passado e buscou repetir o seu desempenho de 2017 na cidade russa, quando garantiu o ouro do peso pesado. Para a campeã olímpica de Londres – 2012, a estreia na temporada teve um sabor especial, pois essa foi sua primeira atuação no meio leve (52 Kg).

A categoria, no entanto, não é novidade para a judoca piauiense. Em 2017, ela fez suas competições neste peso, vencendo oito lutas. Seu melhor resultado foi no Grand Prix de Cancún, no México, onde derrotou a atual vice- campeã olímpica Odette Giuffrida, da Itália, na semifinal.

Além de Sarah Menezes, a equipe feminina do Brasil terá ainda Nathália Brígida (48kg), a campeã olímpica no Rio-2016 Rafaela Silva (57kg), Mayra Aguiar (78kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg), que subiram ao pódio do Grand Slam de Dusseldorf, na Alemanha, em fevereiro. Completam o time Eleudis Valentim (52kg), Aléxia Castilhos (63kg), Ketleyn Quadros (63kg), Maria Portela (70kg), Samanta Soares (78kg) e Beatriz Souza (+78kg).

A seleção masculina, que faz a sua segunda competição no ano, terá, além de David Moura, as presenças de Eric Takabatake (60kg), Phelipe Pelim (60kg), Daniel Cargnin (66kg), Eduardo Barbosa (73kg), Marcelo Contini (73kg), Eduardo Yudy Santos (81kg), Eduardo Bettoni (90kg), Rafael Macedo (90kg), Leonardo Gonçalves (100kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Rafael Silva “Baby” (+100kg).

O meio-leve Michael Marcelino havia sido convocado, mas ficou fora da competição por apresentar um diagnóstico de suspeita de dengue.

Já a medalhista de ouro na Rússia, Maria Suelen dedicou a sua vitória à equipe. O terceiro colocado na categoria até 90kg, Rafael Macedo comemorou sua primeira medalha. O bronze na categoria +100kg, Rafael Silva se vê em evolução.

0 Comentários