Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Joan Miró em São Paulo

Joan Miró em São Paulo

São Paulo já pode começar a se sentir mais uma capital de arte. Já recebemos Dalí, Yayoi Kusama e, agora, o Instituto Tomie Ohtake recebe, de 24 de maio a 16 de agosto, uma mostra de 112 peças – e, diga-se de passagem, a primeira exposição no país a ter essa quantidade de obras do artista – um dos maiores ícones da arte moderna mundial, Joan Miró.

IMG_0867

Miró foi um escultor – sim! – pintor, gravurista e ceramista surrealista, nascido em Barcelona, em 1893. Ele é conhecido, principalmente, por transpor as fronteiras entre a pintura e a poesia, criando obras livres, leves e extremamente curiosas e profundas. Sua análise da realidade é recriada em suas obras através de imagens que misturam símbolos e signos simples, como traços, círculos e asteriscos, ou até mesmo caracteres do alfabeto japonês, para recontar uma cena de forma mais onírica e carregada de significados.

Joan Miró abandonou o curso de administração por um ataque nervoso, e acabou voltando a estudar artes. Ele teve contato com os primeiros dadaístas somente em 1920, ano em que o pintor conheceu Picasso em uma viagem a Paris. Seus ataques levaram a crises de alucinações, o que inspirou parte de seus trabalhos. Suas pinturas são feitas, em grande parte, com os dedos e com muita liberdade de movimento.

Sua arte, assim como na exposição presente em São Paulo, pode ser dividida em 3 períodos. Anos 30 e 40,  com pinturas e desenhos da época da Guerra Civil Espanhola e da Segunda Guerra Mundial, que influenciaram o início do interesse de Miró pela matéria. No período, seu caráter transgressor também se evidencia, sobretudo no terreno dos procedimentos técnicos. Foi no final dos anos 20 que Miró manifestou de forma explícita seu propósito de “assassinar a pintura”, referindo-se a intenção de terminar com a concepção clássica da pintura de cavalete. É neste momento que Miró começa a fazer suas conhecidas colagens e objetos a partir de assemblage de materiais diversos. Já nos anos 50 e 60, com a presença maior de técnicas diversas, destaca-se o interesse contínuo do artista pela experimentação da matéria, que o levará a trabalhar de forma profunda no campo da escultura, enquanto nos anos 70 verifica-se que Miró, sobre os suportes mais inusitados, segue questionando o sentido final da arte. Neste período, uma importante coleção de gravuras indica a destreza do artista a desafiar os padrões da técnica.

A exposição traz ao Brasil, pela primeira vez, 22 esculturas do surrealista, vindas diretamente da Fundació Joan Miró, seu museu em Barcelona (e tem muita gente que nem sabia que Miró também era escultor, o que já vale e muito a ida até a exposição). Algumas delas expostas pela primeira vez, como a que muitos chamariam de apenas um pedaço de madeira com um esparadrapo, nos traz uma grande reflexão de seu pensamento, e mostra sua habilidade com outros materiais. Além disso, a mostra conta com vídeos que mostram como o espanhol criava suas obras e o que elas eram para ele. A interpretação delas é totalmente livre e cada uma toca o expectador de formas totalmente diferentes.

Juan Miró e a Força da Matéria é bem mais que uma simples exposição. É a visão de um mundo moderno totalmente diferente, que nos ensina como se expressar de um jeito incomum e atemporal.

Não deixe de comparecer. Confira algumas fotos da exposição:

IMG_0872 IMG_0874

IMG_0868 IMG_0856

IMG_0849

 

Exposição: Joan Miró – A Força da Matéria

Visitação de 24 de maio a 16 de agosto de 2015

De terça a domingo, das 11h às 20h

R$10,oo e R$5,00 (até 10 anos grátis); às terças grátis; compra de ingressos: ingresse.com, aplicativo do Instituto Tomie Ohtake, ou na bilheteria do Instituto de terça a domingo, das 10h às 19h.

 

Instituto Tomie Ohtake

Av. Faria Lima 201 (Entrada pela Rua Coropés 88) – Pinheiros SP

Metrô mais próximo – Estação Faria Lima/Linha 4 – amarela

Fone: 11 2245 1900

De terça a domingo, das 11h às 20h

 

Por: Gabrielle Batista e Luiz Menezes – Fala!M.A.C.K

0 Comentários

Tags mais acessadas