Impactos da eleição dos EUA no cenário político-econômico brasileiro
Menu & Busca
Impactos da eleição dos EUA no cenário político-econômico brasileiro

Impactos da eleição dos EUA no cenário político-econômico brasileiro

Home > Notícias > Política > Impactos da eleição dos EUA no cenário político-econômico brasileiro

Em meio a uma das maiores crises sanitárias vividas em séculos, será decidido quem, pelos próximos 4 anos, será responsável por liderar uma das maiores potências do mundo. A eleição estadunidense está marcada para novembro deste ano e cidadãos norte-americanos decidirão entre o atual presidente Donald Trump e o democrata Joe Biden. Para o Brasil, a decisão tende a mudar completamente o rumo das estratégias adotadas nos últimos 2 anos pelo atual governo.

eleição dos EUA
Trump e Biden disputam a eleição presidencial dos EUA. | Foto: Reprodução.

Candidatos às eleições dos EUA

Joe Biden

O ex-vice-presidente de Barack Obama, Joe Biden, de 77 anos, é o candidato do Partido Democrata. Considerado “centrista” pelos eleitores, Biden tem ganhado popularidade devido aos últimos acontecimentos nos Estados Unidos e a gestão do governo de Trump durante a pandemia.

Com propostas como o aumento de impostos de grandes empresas –no caminho contrário ao grande corte feito por Donald Trump – a estratégia do político tende a aumentar a rentabilidade fiscal do país, mas também afastar investimentos. Essa dinâmica pode acabar beneficiando outros países, inclusive o Brasil.

O candidato do partido democrata também pretende mudar a atuação do país frente à questão climática. Nesse contexto, pode-se esperar o retorno dos Estados Unidos ao Acordo de Paris e mudanças nas relações diplomáticas com o Brasil, como, por exemplo, pressão externa para a preservação da Amazônia – assunto já comentado por Biden. Seria possível também ver mais rigidez em acordos futuros com o Brasil, fazendo com que leis ambientais sejam devidamente acatadas – algo que não é uma preocupação, tampouco uma realidade no país.

Donald Trump

Do outro lado da disputa, o atual presidente norte-americano mantém o tom do discurso usado na sua eleição em 2016. Seguindo com a promessa de finalizar o muro entre Estados Unidos e México e a de manter sua estratégia de governo voltada para o crescimento dos EUA, Trump aposta em sua reeleição pelo caminho nacionalista.

Com uma política de aproximação com Estados Unidos aplicada desde o início do mandato de Bolsonaro, é provável que a relação entre EUA e o Brasil siga da mesma forma, embora a dinâmica com o republicano Trump seja imprevisível. Também será provável ver mudanças favoráveis no cenário de exportação brasileiro, principalmente no setor alimentício, devido ao acirramento da disputa entre Estados Unidos e China e a possível neutralidade do Brasil nesse aspecto.

Impactos da eleição estadunidense no Brasil

Em contraste com Trump, Biden, com uma perspectiva de gestão mais moderada, acaba divergindo do Republicano também na questão migratória. Apostando em políticas menos radicais, uma possível eleição do ex-vice-presidente pode representar menos conflitos na vida de centenas de milhares de imigrantes brasileiros nos Estados Unidos.

Tal fato vai de encontro com falas do atual presidente Bolsonaro que estigmatizam imigrantes, se mostrando favorável à política do atual presidente norte-americano.

Os eleitores irão votar no dia 3 de novembro para decidir entre Biden e Trump. Bem diferente do sistema eleitoral brasileiro, a eleição não é direta e os eleitores elegem os delegados – fazem parte do chamado colégio eleitoral – que irão votar diretamente. O vencedor da disputa presidencial tomará posse em janeiro de 2021.

_________________________________
Por Maria Nobre – Fala! UFRJ

Tags mais acessadas